Anac cria selo para medir conforto no avião

Selo vai permitir comparar distância entre poltronas de cada companhia

Mariana Barbosa – O Estado de S. Paulo

As poltronas dos aviões das companhias brasileiras terão um selo de conforto para ajudar a identificar quão espremida será a viagem já no ato da compra da passagem. Depois de dois anos de estudo, a Agência Nacional de Aviação Civil abriu ontem uma consulta pública sobre a criação do Selo Dimensional. Sugestões para aprimorar a proposta poderão ser feitas até o dia 18 de setembro.

O selo atende a uma determinação do ministro da Defesa Nelson Jobim que, com seus 1,90 metro e 112 quilos, é um crítico contumaz do desconforto nos aviões. Em agosto de 2007, Jobim anunciou, na CPI do Apagão Aéreo, sua intenção de exigir que as companhias aumentassem o espaço entre as poltronas. "O espaço vital, que é o espaço entre as poltronas, está absolutamente reduzido, comprimido", afirmou Jobim à época.

Sem poder regular sobre o espaço entre as poltronas, a solução encontrada pela Anac foi criar um selo de livre adesão. A decisão de afixar ou não as etiquetas nas aeronaves, ou de publicá-las nos sites de venda de bilhetes, será da própria companhia.

"Esse é um selo inédito no mundo e é mais uma ferramenta para ajudar o consumidor a exercer seu direito de conhecer como vai ser seu transporte", afirma Carlos Eduardo Pellegrino, superintendente de segurança operacional da Anac.

Foram criadas cinco categorias de distância entre poltronas. Elas vão da letra A (76 cm, ou 30 polegadas) até a letra E (66 cm, ou 26 polegadas). O selo também trará informações sobre a largura do encosto. Visualmente, ele é inspirado no selo Procel de eficiência energética.

Para estabelecer as cinco categorias, a Anac estudou as medidas dos passageiros brasileiros.

Foram coletados dados de 5.305 homens, de 15 a 87 anos, nos 20 principais aeroportos do País. Ao confrontar as medidas dos passageiros com a configuração das aeronaves da TAM e da Gol, que respondem por 86% do transporte aéreo doméstico, a Anac constatou que, pior do que a distância entre as poltronas, é a largura dos assentos. Segundo a Anac, 70% dos passageiros pesquisados possuem ombros de largura superior a 45 cm, tamanho comum de poltronas no Brasil. Na Gol, essa medida é ainda menor: 43,6 cm.

O maior espaço entre as poltronas já é usado como marketing pelas companhias menores. Azul, WebJet e Oceanair possuem distância entre assentos acima do padrão A - de, respectivamente, 31, 32 e 32 polegadas. A Gol diz que a distância entre as suas poltronas é de 30 polegadas. Entretanto, segundo fontes na Anac, pelas medições realizadas pela agência, a distância padrão nas aeronaves da TAM e da Gol seria de 29 polegadas (categoria B).

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Avião de pequeno porte cai no mar em Paraty, na Costa Verde do Rio

American Airlines não leva brasileiros para réveillon em Nova Iorque

4 ficam feridos em pouso brusco de helicóptero na plataforma da Petrobrás