Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2010

Turismo amplia interesse por Aeroporto de Cabo Frio

Inauguração de grandes empreendimentos hoteleiros na região aumenta disputa entre aéreas. TAM inaugura voo


Danielle Nogueira - O Globo

A inauguração este ano de grandes e polêmicos empreendimentos hoteleiros na Região dos Lagos — o Club Med, em Cabo Frio, e o Breezes Búzios, na cidade de mesmo nome — começa a transformar o perfil do Aeroporto Internacional de Cabo Frio, até então conhecido por seu terminal de cargas. De olho no potencial de crescimento do turismo regional, a TAM inaugura esta semana dois voos regulares de passageiros para lá, partindo de Congonhas (SP) e com escala no Santos Dumont (RJ). O número de vôos fretados para Cabo Frio também deve crescer.

O voo da TAM com destino a Cabo Frio sairá de Congonhas às quintas e domingos e terá duração de cerca de duas horas. A passagem custará R$ 399 (um trecho), quase o triplo do bilhete de ônibus (tarifa leito) para o mesmo trajeto, percorrido por terra em nove horas. Quem vai do Rio poderá embarcar no Santos Dumont desembolsand…

A volta da Varig

Ancelmo Gois - O Globo

No Centro de Manutenção em Confins (MG), a Gol está pintando um avião com as cores da Varig, o que não fazia há anos. Outros três Boeings ganharão o mesmo banho de tinta da marca que pousou definitivamente no coração dos brasileiros.

Segue...

Sem muito alarde, a Gol retoma a marca em voos internacionais. Em outubro de 2009, a Varig só voava para Colômbia, Argentina e Venezuela. Hoje, sua estrela aparece também em Aruba, Barbados, República Dominicana e Antilhas Holandesas.

Piloto dos EUA fichado por desacato

Jornal do Commércio

Um piloto americano da companhia aérea United Airlines foi autuado por desacato a autoridade, ontem, após ficar só de cueca no Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, no Rio. Segundo o delegado federal Rafael Andreatta, da delegacia da PF do terminal, o homem negou-se a retirar o cinto e o sapato para passar pelo aparelho de raio-x do aeroporto e gritou com os funcionários do local. “Ele alegou sua condição de piloto e tirou as calças num gesto de deboche”, explicou Andreatta. O americano terá que se apresentar ao Juizado Espacial Federal. Ele embarcaria para Washington com 300 passageiros. Como não havia piloto extra, a PF o liberou para viajar, mas a companhia aérea se comprometeu a trazê-lo ao Brasil na data da apresentação.

Anac veta pistas irregulares e deixa índios sem médicos

Jean-Philip Struck - Folha de SP
de São Paulo

Cerca de 5.000 índios da terra indígena Ianomâmi (RR e AM) estão com o atendimento médico prejudicado desde 12 de junho, quando aviões que prestavam serviços de saúde foram proibidos pela Anac de utilizar 34 pistas consideradas irregulares.

Segundo a Funasa, a suspensão dos voos afeta o atendimento de casos graves, que exigem internação em hospitais. As remoções têm sido feitas por helicópteros, mais lentos e caros que os aviões.

As aeronaves também transportavam agentes e médicos da Funasa, que ficavam cerca de 20 dias nas aldeias até serem substituídos por uma outra equipe. Agora eles não têm permanecido na reserva, e o atendimento é feito por equipes de índios.

Segundo a Funasa, a suspensão dos voos ocorreu após a empresa de táxi aéreo que prestava serviços à fundação ter recebido duas multas da Anac e ser ameaçada de perder o registro por usar pistas não homologadas.

Davi Kopenawa Yanomami diz que a suspensão pegou os índios de surpres…

FAB vai apurar incidente em voo da TAM

Airbus fez manobra brusca para evitar colisão com outro avião perto de Congonhas


DE SÃO PAULO - Folha de SP

A Aeronáutica começou ontem a investigar os motivos pelos quais uma aeronave da TAM fez uma manobra brusca para desviar de um avião não identificado enquanto se aproximava do aeroporto de Congonhas (zona sul de São Paulo).

O incidente ocorreu no final da tarde de anteontem, com um Airbus A320 da companhia. O voo JJ-3717 vinha de Brasília com 171 passageiros a bordo. Estava lotado.

Segundo a Aeronáutica, o piloto e o controlador de voo podem ser ouvidos na apuração, que não tem prazo para ser concluída. A investigação está a cargo do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aéreos).

Os técnicos do Cenipa analisarão as conversas entre o piloto e a torre de controle e a movimentação de aeronaves no espaço aéreo de Congonhas na hora do incidente. A intenção é saber o que motivou a aproximação entre duas aeronaves.

A investigação resulta em recomendações e mudanças de p…

Dois morrem em queda de ultraleve no Rio

Bruno Boghossian / RIO - O Estado de S.Paulo


Duas pessoas morreram ontem de manhã na queda de um ultraleve na Praia da Reserva, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio. O acidente aconteceu quando o projetista e instrutor de voo Heckel Capucci Bastos, de 61 anos, apresentava ao professor Paulo Roberto Lipreon, de 41 anos, um modelo de aeronave conhecido como trike - formado por um triciclo acoplado a um motor e uma asa semelhante a uma asa-delta.

Segundo testemunhas, o piloto perdeu o controle do ultraleve e caiu na areia, o que teria provocado uma explosão. O trike decolou por volta das 10 horas do Clube da Aeronáutica da Barra da Tijuca, bairro vizinho ao Recreio dos Bandeirantes.

Pouco antes, Heckel fizera outros dois voos de demonstração com um estudante e um comerciante que acompanhavam Paulo Roberto. De acordo com o coronel Pereira Sobrinho, diretor do hangar do clube, o trike não apresentara nenhum problema nos voos anteriores. As causas do acidente estão sendo investiga…

Os desafios ao transporte aéreo

*Josef Barat - O Estado de SP


Estudo recente do Ipea mostrou que a demanda pelo transporte aéreo doméstico de passageiros e cargas mais que triplicou entre 1995 e 2009. Esse crescimento se apoiou na estabilidade econômica decorrente do Plano Real, bem como na incorporação de novos contingentes da população ao mercado. Em consequência, o fator crítico na cadeia do sistema de aviação civil como um todo passou a ser a capacidade dos diversos segmentos, ou seja, as insuficiências (ou deficiências) da oferta.


Nas empresas aéreas, os aumentos de oferta responderam, no geral, ao crescimento da demanda. Por atuarem em ambiente de liberdade de mercado, intensa competição e margens estreitas de lucratividade, são sensíveis aos desequilíbrios entre oferta e demanda. Decisões errôneas sobre o dimensionamento das frotas podem acarretar capacidade ociosa ou insuficiente - um desafio constante na gestão das empresas aéreas. Mas, por se tratar de serviço regulado, cabe à regulação evitar tanto a ocio…

Bimotor estava na rota de jato da TAM

Bandeirante vindo de Cumbica levou piloto a fazer manobra brusca


Bruno Tavares - O Estado de S.Paulo

A "manobra evasiva" feita por um piloto da TAM anteontem à noite, minutos antes de pousar no Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, se deu porque um bimotor modelo Bandeirante estava na rota do jato A320 da empresa. O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Aeronáutica, abriu investigação para apurar o caso.

O voo JJ 3717 da TAM fazia o trecho entre Brasília e São Paulo quando, por volta das 18h30, o sistema anticolisão (TCAS, na sigla em inglês) soou, indicando situação de perigo. O avião teria feito duas descidas bruscas. Houve gritos e pânico entre os 171 passageiros a bordo.

O Bandeirante, segundo apuração dos investigadores do Cenipa, decolou da cabeceira 09 do Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos.

Para descobrir o que levou as aeronaves a entrarem em situação de risco, os militares vão reconstituir os procedimentos…

TAM e Swiss ampliam acordo de compartilhamento de voos

O Estado de SP

A TAM iniciará no dia 28 de junho o compartilhamento de códigos de voo em dois trechos operados pela Swiss: Paris-Zurique e Zurique-Paris. As duas companhias integram a Star Alliance. Com isso, elas ampliam o acordo de codeshare iniciado em 2009.

Com a nova parceria, os passageiros poderão viajar com a TAM a partir de São Paulo ou do Rio de Janeiro para Paris e fazer conexão em voos da Swiss, sob o código JJ, para Zurique. Desta forma, poderão ter benefícios como a simplificação de reservas de voos, conexões com um único bilhete aéreo e despacho de bagagens ao destino final. O acordo também vale para viagens com origem em Zurique, conexão em Paris e chegada em São Paulo ou no Rio de Janeiro.

A TAM e a Swiss já possuem codeshare em quatro diferentes rotas operadas pela TAM a partir de São Paulo: Santiago (Chile), Buenos Aires (Argentina), Rio de Janeiro e Porto Alegre. Com isso, os passageiros da Swiss vindos de Zurique (Suíça) podem fazer conexão com a TAM em São Paulo …

Avião da TAM evita colisão com manobra brusca antes de pouso

Passageiros de voo que ia de Brasília para Congonhas levam susto


O Globo


SÃO PAULO. Um avião da TAM que seguia de Brasília para São Paulo teve de fazer uma manobra perto do aeroporto de Congonhas, na Zona Sul da capital paulista, na noite de ontem, para evitar uma colisão com outra aeronave. A assessoria de imprensa da companhia divulgou uma nota informando que o procedimento foi realizado após os equipamentos de bordo “terem detectado a presença de outra aeronave na mesma rota”.

O avião pousou normalmente no aeroporto, depois da manobra.

Uma passageira contou que o comandante já havia anunciado o início dos procedimentos de descida quando ocorreu a queda brusca. Mesmo com o cinto de segurança, ela sentiu que se levantou “uns dois palmos” da poltrona.

Outros passageiros ficaram assustados, e houve gritos e choros. A TAM informou que não houve necessidade de atendimento de passageiros.

O senador Romeu Tuma (PTB-SP) estava a bordo e contou que houve gritaria.

— O comandante falou que tev…

SP pede autorização para 3º aeroporto

Governador Alberto Goldman solicitou à União permissão para construir terminal na região metropolitana


Projeto é o mesmo que foi elaborado por empreiteiras na região de Caieiras e é orçado em R$ 2 bilhões


TATIANA SANTIAGO
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA DE SP

JOSÉ ERNESTO CREDENDIO
DE BRASÍLIA

O governador de São Paulo, Alberto Goldman (PSDB), disse ontem que encaminhou um pedido para autorização da construção de um terceiro aeroporto na região metropolitana da capital.

O documento foi enviado ao ministro da Defesa, Nelson Jobim, e à Infraero (estatal que administra os aeroportos brasileiros).

A declaração foi dada durante a assinatura para a implantação de um Poupatempo da Cidade Ademar, zona sul de São Paulo.

Segundo a Folha apurou, o projeto é o mesmo que foi elaborado pelas empreiteiras Camargo Corrêa e a Odebrecht, na região de Caieiras (Grande São Paulo).

Com a concessão do terceiro aeroporto em mãos, medida que cabe à União, o governo paulista poderia ele mesmo fazer nova concessão, para…

Aprovada fatia de estrangeiros maior nas aéreas

Cristiane Jungblut - O Globo

BRASÍLIA. A comissão temática especial da Câmara aprovou substitutivo do deputado Rocha Loures (PMDB-PR) que aumenta dos atuais 20% para 49% o limite para participação de capital estrangeiro em companhias aéreas.

O substitutivo altera quase 50 artigos do Código Brasileiro de Aeronáutica. A proposta terá que passar pelo plenário, o que deve ficar para o segundo semestre.

A proposta dá ainda um destino aos aviões abandonados por empresas falidas nos aeroportos e concede mais direitos aos passageiros como consumidores.

Rocha Loures explicou que, pela alteração, o controle acionário das empresas permanecerá nas mãos do capital nacional, mas, com maior participação estrangeira, a expectativa é que haja novos investimentos:

— A mudança quase triplicará a possibilidade de investimentos no setor.

As aeronaves abandonadas terão que ser removidas em até 90 dias, caso não sejam pagas as taxas aeroportuárias.

O material será vendido, e os recursos, destinados ao Tesou…

Setor de transporte é prioridade na rota da expansão

Cinco aeroportos regionais vão receber investimentos de quase R$ 100 milhõesGenilson Cezar, para o Valor, de FortalezaFrancisco Adail Fontenele: obras para 620 quilômetros de estradas, no valor de R$ 360 milhões, estão em licitação Um dos focos das ações do governo do Ceará para dar suporte à atual fase de desenvolvimento sustentável tem sido a preparação da infraestrutura de logística e de transporte. O Porto do Pecém, sem dúvida, é uma das grandes prioridades. Concentra investimentos públicos perto de R$ 600 milhões e atrai novos empreendimentos privados.Um dos maiores desafios, contudo, na área de infraestrutura é a reestruturação das estradas estaduais. São seis mil quilômetros de rodovias asfaltadas e cinco mil quilômetros de estradas pavimentadas primárias, em condições deficitárias, há muitos anos, agravadas pelo forte inverno do ano passado e pelo direcionamento de cargas transportadas em rodovias federais."No momento, está sendo feita a recuperação de dois mil quilômetro…

Nova ponte e aeroporto vão levar mais visitantes a Canoa Quebrada

Valor O município de Aracati, a 150 quilômetros de Fortaleza, é famoso pelo carnaval de rua, que reúne mais de 300 mil pessoas, e por abrigar a praia de Canoa Quebrada, uma das mais procuradas pelos turistas que vão ao Estado. Até o final do ano, a cidade de 69,6 mil habitantes recebe duas obras que irão facilitar ainda mais o fluxo de visitantes: uma nova ponte de acesso e um aeroporto capaz de receber aviões modelo Boeing 737. "A ponte antiga tinha mais de 50 anos", lembra o prefeito de Aracati, Expedito Ferreira da Costa. A ampliação e modernização do aeroporto, com recursos do Ministério do Turismo e do governo do Ceará, custarão R$ 11,6 milhões. A meta é tornar o litoral leste acessível a voos nacionais e internacionais. A pista foi ampliada para 2,2 mil metros de comprimento e o terminal terá características regionais, com construções baseadas em madeira, palha e vidro.A nova ponte sobre o rio Jaguaribe, principal acesso ao município de Aracati pela BR-304, deve ficar pr…

Peel vende participação em aeroportos à canadense VAS

Andrew Bounds, Financial Times - ValorA Peel Holdings, empresa de infraestrutura de capital fechado, acertou a venda de participação de 65% em sua unidade de aeroportos para a operadora canadense Vancouver Airport Services (VAS). A Peel Airports é dona dos aeroportos John Lennon de Liverpool e Robin Hood, próximo a Lancaster, e detém 75% do Durham Tees Valley. A empresa vinha procurando um sócio que também tivesse operações nesse segmento para ter melhores condições de enfrentar a recessão e o consequente declínio no tráfego dos aeroportos, que têm forte dependência dos voos fretados e das empresas aéreas de baixo custo e baixas tarifas.A VAS, pertencente à Vancouver Airport Authority e à Citi Infrastructure Investors, opera 16 aeroportos no mundo. Em 2009, sua rede de aeroportos teve tráfego de 28,5 milhões de passageiros e receita superior a US$ 521 milhões. Craig Richmond, que administrava o aeroporto de Nassau, nas Bahamas, para a VAS, substituirá Mark Whitworth como executivo-chef…

British tira obstáculo à fusão com Iberia

Norma Cohen e Pilita Clark, Financial Times - ValorA companhia aérea British Airways (BA) não pagará dividendos por pelo menos dois anos para a sua nova empresa controladora, a ser criada após a fusão planejada com a Iberia, pelos termos de um acordo anunciado ontem para solucionar seus problemas previdenciários.Além disso, metade de cada libra que a BA tiver no banco acima de certo limite será destinada a cobrir o déficit de 3,7 bilhões de libras (US$ 5,5 bilhões) em seus dois planos previdenciários de benefícios predeterminados mais antigos.As duas medidas são anunciadas depois de o órgão de regulamentação previdenciário do Reino Unido ter pressionado a BA a certificar-se de que sua nova controladora não se apropriaria de ativos ou de receitas à custa dos membros dos planos de aposentadoria, segundo fontes a par da situação.Os déficits vêm sendo um possível obstáculo à aliança - a ser concluída até o fim do ano - desde que os planos de fusão foram divulgados pela primeira vez em nov…

Após novas regras, mais voos atrasados

Cancelamentos também crescem na semana em que maior rigor na assistência ao passageiro começou a valerAlberto Komatsu, de São Paulo - ValorNa semana em que as novas regras de assistência aos passageiros de companhias aéreas quando há atraso e cancelamento de voos começaram a valer, de 13 a 19 de junho, aumentou a ocorrência desses casos nos quatro principais aeroportos do país, em relação à semana anterior. Isso é o que mostra um levantamento da Infraero, feito a pedido do Valor.As regras da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) prevêem reembolso integral do preço da passagem em atrasos superiores a quatro horas ou após cancelamentos, entre outras medidas. Na semana passada a Anac enviou ofícios a uma companhia aérea nacional e nove estrangeiras, comunicando a falta de adequação às novas exigências, como informação ao passageiro no aeroporto.Segundo a Infraero, em alguns casos, aumentou em quatro vezes o número de voos com atraso superior a uma hora e praticamente dobrou o número d…

Céu é o limite

Sonia Racy - O Estado de SPNova empresa de transporte aéreo ocupará o céu brasileiro. A Mais Linhas Aéreas, com sede em Salvador, recebeu anteontem autorização de funcionamento jurídico da Anac.A companhia planeja voar com Boeing 737-300 para as regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste do País.

Goldman diz que pedirá concessão de aeroporto

Governador de SP afirma que já dispõe de um estudo completo para a construção da nova estrutura na Região Metropolitana de São PauloGustavo Uribe e Elizabeth Lopes - O Estado de S.PauloO governador de São Paulo, Alberto Goldman, pretende enviar ao Ministério da Defesa nos próximos dias solicitação para a concessão de um terceiro aeroporto na Região Metropolitana de São Paulo.Em entrevista à Agência Estado, o governador antecipou que já dispõe de um estudo completo para a construção da nova estrutura e avaliou a alternativa como a única forma de solucionar o caos do setor aéreo brasileiro. "O estudo está pronto e sabemos onde construir um novo aeroporto nas imediações da capital", assegurou Goldman. "A situação está um caos generalizado, sem nenhuma perspectiva no curto prazo. Para solucionar esse gargalo, é importante a construção de novo aeroporto."O governador reafirmou que o quadro aéreo em São Paulo é "extremamente grave" e minimizou reunião prevista …

Noar mira viagens de negócios no NE

Murillo Camarotto, do Recife - ValorMesmo com as dificuldades da aviação regional, começou a operar no dia 14 a mais nova empresa do segmento no Brasil, a Nordeste Aviação Regional (Noar). Criada no ano passado por um grupo de empresários nordestinos, que já desembolsaram R$ 40 milhões no negócio, a Noar estreou de forma discreta, com apenas um avião e uma rota.O plano, no entanto, é crescer em ritmo constante e duradouro e, nesse sentido, a empresa vem negociando contratos de compartilhamento de voos com grandes companhias nacionais e internacionais.Segundo o presidente e sócio da companhia, Vicente Jorge Espíndola, a estratégia básica da companhia é ligar as capitais nordestinas às pequenas e médias cidades da região."O que me motivou foi a falta de uma empresa aérea no interior do Nordeste", diz o presidente da Noar, empresário do setor de comunicações, com uma retransmissora da TV Globo em Pernambuco.A Noar está operando a rota Caruaru (PE) - Recife (PE) - Maceió (AL) -A…

Número de aéreas é recorde, mas menos cidades são atendidas

Com custos mais elevados, companhias regionais buscam rotas mais rentáveis até em capitaisAlberto Komatsu, de São Paulo - ValorA aviação comercial brasileira vive um momento peculiar em termos de porte. São 27 empresas nacionais, 56 internacionais, 419 aeronaves e 49.331 trabalhadores, segundo dados do Anuário Estatístico do Transporte Aéreo de 2009, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Como o primeiro estudo desse tipo que consta no site da Anac é de 1995, possivelmente o setor tem hoje a maior operação de sua história.Apesar da marca recorde, as 27 empresas aéreas brasileiras em operação atendem hoje 121 cidades, sendo que em 1998, quando existiam 22 companhias, 169 municípios eram servidos pelo transporte aéreo. O levantamento foi realizado pelo Valor, em parceria com a Anac. Os dados foram obtidos dos anuários de 1995 a 2009.Para empresários e especialistas do setor, o levantamento mostra as dificuldades que companhias aéreas regionais estão enfrentando. Com infraestrutura…

Lula sinaliza que solução para caos dos aeroportos terá a ajuda de empresas e capitais

Decolagem autorizada

Antonio Machado - Correio Braziliense

Foi de jeito acanhado, sem a fanfarra que acompanha as decisões do governo, que o presidente Lula assinou esta semana decreto que libera a construção e operação em regime de concessão do primeiro aeroporto privado do país. Fica em Natal, Rio Grande do Norte.

O anúncio foi discreto, sugerindo irrelevância e decisão isolada, mas equivale à abertura dos portos durante o período colonial. De modo ainda mais discreto, “fontes” não identificadas vazaram à imprensa que Lula aguarda do ministro da Defesa, Nelson Jobim, os elementos técnicos para instruir a decisão de aprovar a concessão de um novo aeroporto em São Paulo, quiçá a ampliação de Guarulhos.

A cidade já conta com área próxima à região metropolitana para um aeroporto privado, com projeto da Camargo Corrêa, e do plano para o terceiro terminal e terceira pista no de Guarulhos — o maior em tráfego do país e totalmente saturado, situação que se repete nos aeroportos de Brasília, …

Aviões ganham airbags na classe econômica

Medida de segurança atende novas regras nos EUA e na Europa e será necessária para cerca de 2% dos assentos


Cornelius Rahn
BLOOMBERG NEWS / BERLIM

A Cathay Pacific Airways e Air France-KLM Group começaram a instalar cintos de segurança com airbags em alguns assentos da classe econômica de suas aeronaves. A medida está sendo adotada por conta de regras mais rígidas de segurança estabelecidas por autoridades norteamericanas e europeias.

Todos os aviões fabricados nos Estados Unidos desde outubro precisam se adequar aos novos padrões, que têm a finalidade de manter os passageiros conscientes no caso de um impacto provocado por uma desaceleração equivalente a 16 vezes a força da gravidade,o que permitiria sua fuga no caso de um incêndio subsequente.

As regras serão introduzidas na Europa do fim do próximo ano, de acordo com Jeremy Teahan, da Agência Europeia para Segurança da Aviação.

Embora muitos assentos já estejam em conformidade com as regras, não necessitando de airbags, o dispositiv…

Parceria entre Embraer e EADS não foi descartada

Executivo da empresa brasileira afirma que está aberto para conversações

Monitor Mercantil

Dias após a European Aeronautic Defence & Space (EADS) ter negado qualquer acordo de cooperação com a Embraer, a empresa brasileira pode estar interessada em um acordo de cooperação com EADS. Tudo dependerá do tipo de projeto que a companhia européia, que controla a Airbus, tem em mente. O vice-presidente de Inteligência de Mercado – Aviação Comercial da Embraer, Luiz Sérgio Chiessi, afirmou a empresa está aberta para conversações com a Eads. “Mas isso depende do que eles querem colocar na mesa. Eu gostaria realmente de saber”, afirmou.

No início do mês, o executivo-chefe da Eads, Louis Gallois, disse que estava interessado no trabalho com a empresa brasileira. “Nós temos um grande respeito pela Embraer”, afirmou Gallois, acrescentando: “Estamos ansiosos em procurar formas de parceria”. Mas depois negou qualquer negociações com a empresa.

A companhia brasileira está buscando novos produtos pa…

O voo do predador

Aeromodelo em forma de falcão afugenta os pássaros que voam próximos às pistas de pouso de aeroportos e evita acidentes. Produto vem sendo testado com sucesso em outros países

Fernando Braga - Correio Braziliense

Com a robustez de 150 toneladas e voando a 300 metros de altura, é difícil imaginar como um avião comercial pode ser traiçoeiramente abatido por uma simples ave de pouco mais de 1kg. No entanto, ocorrências desse tipo têm aumentado nos últimos anos. De acordo com o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), entre 2006 e 2008 foram registradas 1.321 colisões com pássaros no Brasil. Para aumentar a segurança em aeroportos, uma empresa ítaloespanhola criou um falcão em forma de robô — ou Falco-Robot Gregarious Bird Removal System.

Guiado por controle remoto, ele simula o voo de um predador natural dos ares e afugenta as aves que insistem em sobrevoar as cercanias das pistas de pouso e decolagem de aeronaves. A ideia, testada em aeroportos da Europa e d…

TAM vai ampliar em 10% voos em Congonhas com linhas da Pantanal

Alberto Komatsu, de São Paulo - Valor
A TAM prepara uma reestruturação na operação da Pantanal, a partir de 1º de agosto, que deve resultar num aumento dos voos operados por ela no Aeroporto de Congonhas em cerca de 10%.
Segundo o consultor aeronáutico Paulo Bittencourt Sampaio, a companhia vai operar 66 frequências semanais da Pantanal, com tripulação e aviões de grande porte da TAM, mas manterá nesses voos o código P8 da empresa regional, adquirida em dezembro de 2009 por R$ 13 milhões.
"Essa mudança confirma que a TAM comprou a Pantanal por causa dos slots [horários de pouso e decolagem] de Congonhas", afirma Sampaio. O consultor se referiu à negociação da TAM com a Pantanal, que além de 100% das ações da empresa regional, lhe deu o direito de uso de 196 slots da Pantanal em Congonhas. Desse total de horários, 61 entraram num leilão de slots de Congonhas realizado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), em março.
O aumento da operação da TAM em Congonhas será possível …

Estudo encomendado pelo governo é contrário a projeto em São

JANAINA LAGE E PLÍNIO FRAGA DO RIO - Folha de SP Estudo encomendado pelo governo à consultoria McKinsey rejeita a hipótese de construção de um novo aeroporto em São Paulo.Segundo a pesquisa, a construção não é uma alternativa atraente, pois resultaria em maior divisão da demanda e em pior configuração econômica como centro de distribuição de voos. Segundo a Folha apurou, essa é também a avaliação do governo. Na visão do Ministério da Defesa e da Casa Civil, a exploração de um novo aeroporto pela iniciativa privada em São Paulo neste momento abriria espaço para a canibalização de Guarulhos. A avaliação é que o modelo está mais em linha com aeroportos menores ou em novos mercados em expansão.O diagnóstico da McKinsey indica que 13 dos 20 principais aeroportos já têm gargalos. O caso mais crítico é o de São Paulo, que concentra cerca de 25% do tráfego total. O estudo foi financiado com recursos do BNDES.Para resolver o descompasso em relação ao crescimento da demanda, o estudo afirma que s…

Setor aéreo se opõe a aeroporto privado

Companhias resistem a projeto das construtoras Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez na Grande São PauloTemor é que modelo de gestão privada em um novo aeroporto no Estado acabe gerando escalada de tarifasMARIANA BARBOSA E AGNALDO BRITO DE SÃO PAULO - Folha de SP A proposta das empreiteiras Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez de construir e administrar um novo aeroporto em São Paulo, apresentada ao BNDES, enfrentará resistência do setor aéreo.A Folha apurou que as companhias aéreas temem uma escalada no valor das tarifas se for adotado um modelo de gestão privado.O projeto das construtoras depende de mudanças no marco regulatório dos aeroportos, hoje administrados pela estatal Infraero. Para convencer o governo, as construtoras argumentam que o aeroporto ficaria pronto para a Copa de 2014.Em conversas privadas, executivos de grandes companhias demonstraram insatisfação por nunca terem sido chamadas pelo governo a opinar sobre o modelo de concessão de aeroportos.
As companhias defendem a comp…

Empresas aéreas desrespeitam novos direitos de clientes

Diante de atrasos e cancelamentos, TAM e Gol não conseguiam nem informar clientes sobre novas regrasPassageira só consegue alimentação após falar com 3 funcionários; empresas dizem que instruíram equipesRICARDO GALLO DE SÃO PAULO - Folha de SP Foi dura a vida do passageiro que procurou se informar sobre seus novos direitos no aeroporto de Guarulhos ontem, segundo dia em vigor da nova regra da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) para atrasos e cancelamentos de voos.Num dia em que 40% dos voos atrasaram em consequência da neblina em São Paulo, funcionários das companhias aéreas TAM e Gol não sabiam elucidar as dúvidas mais básicas e desrespeitaram os novos direitos dos clientes.Também não havia folhetos para os passageiros, item obrigatório de acordo com a norma, criada em março.A resolução 141 obriga as empresas, por exemplo, a oferecerem facilidades de comunicação - telefone ou internet- aos clientes após atraso de uma hora.Se o voo atrasar duas horas, a companhia precisa fornecer…

Especialista defende aeroporto sem Infraero

Para professor da UFRJ, terceiro aeroporto para SP é ""absolutamente necessário"", mas é preciso concorrênciaTânia Monteiro - O Estado de SPO especialista em transporte aéreo e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Respício do Espírito Santo Júnior, defendeu a construção do terceiro aeroporto para o Estado de São Paulo, ressalvando que o ponto fundamental nessa decisão é que sua administração não fique a cargo da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).Na avaliação do professor, a privatização seria uma forma de garantir a concorrência e a consequente melhoria dos serviços prestados aos usuários.Para ele, o novo aeroporto é considerado "absolutamente necessário", principalmente se pensarmos a médio e longo prazo, já que o setor está crescendo a níveis acima de 10% nos últimos cinco anos.Dados divulgados segunda-feira pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) apontam que o transporte aéreo doméstico registrou, em ma…

Cumbica: nevoeiro, atrasos e reclamações

Com o fechamento do aeroporto por causa do mau tempo, passageiros recorreram às novas regras da Anac para ganhar refeição e hospedagemNataly Costa - O Estado de SPAs novas determinações da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) passaram pelo primeiro grande teste na manhã de ontem. Por causa de um nevoeiro, o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, teve de ficar fechado das 6h24 às 8h50, causando atrasos e cancelamentos de voos durante toda a manhã e o início da tarde.Até as 14 horas, foram 69 voos atrasados, 15 cancelados e 25 desviados para os aeroportos de Campinas, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Rio e Belo Horizonte. A média de atraso por voo foi de 3 horas.Segundo as novas regras da Anac, em situações de atraso superior a 2 horas as companhias aéreas devem oferecer ao passageiro refeição adequada e acesso a meios de comunicação, além de hospedagem gratuita, se a espera ultrapassar 4 horas. Por causa da confusão e da resistência das companhias, alguns passageiros precisaram …