Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2010

Ipea divulga estudo sobre setor aéreo

Da Agência BrasilBrasília - O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) apresenta hoje (31) o estudo Panorama e Perspectivas para o Transporte Aéreo no Brasil e no Mundo. Será às 10h na sede do instituto em Brasília.Parte da série Eixos do Desenvolvimento Brasileiro, o trabalho aborda as principais questões que estão em evidência e que devem ter destaque nos próximos anos no setor de aviação civil. Apesar de ter foco no Brasil, o estudo apresenta também a história e o panorama mundial para o setor.O trabalho será apresentado pelo diretor de Estudos e Políticas Setoriais, de Inovação, Regulação e Infraestrutura, Marcio Wohlers, e pela diretora de Estudos e Políticas Regionais, Urbanas e Ambientais, Liana Carleial, entre outros representantes do Ipea.

Barulho do Aeroporto incomoda

Correio do Povo - RS Os ruídos provocados pelos aviões no Aeroporto Salgado Filho são alvo de reclamações dos moradores que residem próximo ao terminal. A Associação dos Moradores e Amigos do Lindoia (Amal) vai encaminhar nova solicitação à prefeitura para que sejam medidos os níveis de barulho das aeronaves. Segundo o presidente da entidade, Daniel Kieling, a preocupação é que a obra de ampliação do Aeroporto não tenha atenção voltada à redução dos ruídos e o barulho fique ainda maior com o aumento do fluxo de aeronaves. A Amal vai analisar o projeto de expansão do Salgado Filho e solicitar diligências aos órgãos responsáveis para que a medição do barulho seja feita. O secretário do Planejamento Municipal, Márcio Bins Ely, destacou que o pleito da Amal é tema de debate no Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano e Ambiental. "O que hoje existe está sendo cumprido de acordo com a legislação." Disse que o Aeroporto conta com área onde não podem ser construídos edifícios, co…

Aviões velhos apodrecem em aeroportos da região

Há 5 aeronaves "esquecidas", uma delas encostada há 20 anos em BarretosAs peças estão com processos em análise na Justiça Federal, que é o órgão responsável por dar um destino a elasARARIPE CASTILHO DE RIBEIRÃO PRETO - Folha de SP Há 20 anos encostado, um avião bimotor Asteca de matrícula PT-SIU apodrece no aeroporto Chafei Amsei, em Barretos. "Esse não presta mais para voar", disse o administrador do terminal, Antonio Carlos Freitas.A aeronave foi apreendida em uma operação policial no início dos anos 90 e nunca mais levantou voo. Esse não é um caso isolado: há mais quatro aviões em situação parecida com a do bimotor Asteca na região.O aeroporto de Barretos tem ainda um monomotor parado há cerca de dois anos. Já em Ribeirão, três aeronaves estão encostadas no aeroporto Leite Lopes.Segundo o diretor regional do Daesp (Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo), Álvaro Cardoso Júnior, um dos aviões está no local há pelo menos 18 anos e os outros chegaram ao Leite…

Setor aéreo discute aplicar em pilotos teste antidoping

Exames, comuns nos Estados Unidos, são vistos como fundamentais para melhorar a segurança dos voosNo Brasil, Azul passa a adotar medida em funcionários; Anac estuda criar uma regulamentaçãoEDUARDO GERAQUE - Folha de SP DE SÃO PAULO O setor aéreo brasileiro começa a discutir um controle mais rigoroso sobre o consumo de drogas e álcool de suas tripulações. Os exames antidoping já são comuns em países como os EUA.A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) afirma que está estudando a possibilidade de regulamentar testes para o setor, mas ainda não há prazo de implantação.Enquanto isso, a Azul será a primeira empresa brasileira a realizar análises químicas esporádicas entre todos os seus funcionários.A TAM ainda não decidiu se exigirá os exames. A empresa, por meio de sua assessoria de imprensa, disse apenas que "está estudando" o assunto. Varig e Gol, do mesmo grupo, não dizem se pretendem adotar o teste.SEGURANÇA A medida, no exterior, é vista como fundamental para melhorar a segu…

Capacidade dos aeroportos não aumentou

Três anos após caos aéreo, quadro de controladores está maior Geralda Doca - O Globo BRASÍLIA. A desarticulação entre os órgãos responsáveis pela aviação civil, aliada à falta de investimentos no setor, foi um dos motivos do apagão - o chamado caos aéreo - que ocorreu há pouco mais de três anos. Deflagrada pela paralisação dos controladores de voo no dia 30 de março de 2007, depois do acidente com o avião da Gol em setembro do ano anterior, vieram à tona as deficiências de gestão e o descompasso entre a infraestrutura existente e o crescimento da demanda. Na ocasião, o governo reuniu a instância máxima, o Conselho de Aviação Civil (Conac), trocou as autoridades responsáveis pelo setor e anunciou diversas medidas no sentido de expandir a oferta do serviço. Porém, a capacidade dos aeroportos continua praticamente a mesma. Obras importantes estão paradas. Em Guarulhos, por exemplo, a paralisação é por decisão do Tribunal de Contas da União (TCU). Do lado do controle de tráfego aéreo, a Aeron…

Desmilitarização à vista nos céus

Estudo pedido por Lula recomenda que aviação civil passe do Ministério da Defesa para os TransportesGeralda Doca - O GloboA aviação civil no país deve estar subordinada ao Ministério dos Transportes, e não à Defesa; e o controle do tráfego aéreo precisa sair da Aeronáutica para uma agência civil, também ligada à área de transportes. Debaixo do mesmo guarda-chuva, ficariam a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a Infraero, que seria reestruturada e perderia o monopólio da administração dos aeroportos - tarefa que passaria a ser compartilhada com o setor privado. Estas recomendações, que em outras palavras consistem na desmilitarização do setor, fazem parte de um completo diagnóstico pedido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao BNDES e elaborado pela consultoria McKinsey.O levantamento, ao qual O GLOBO teve acesso, será divulgado nos próximos dias. As medidas, aliadas a outras ações emergenciais, têm por objetivo acabar com os gargalos na infraestrutura aeroportuária e perm…

Air Minas no chão

Valor A Air Minas vai suspender temporariamente suas operações a partir do dia 30, informou ontem a companhia aérea regional. A empresa vinha operando 12 voos diários de segunda a sexta-feira entre cidades do interior de Minas Gerais, com frota de seis turboélices Brasília, fabricados pela Embraer. Por meio de nota, a companhia acrescenta que vai elaborar uma nova estratégia para a sua operação.

Estratégia da Anac é preparar Brasil para maior abertura

Só este ano, 26 acordos aéreos bilaterais foram negociadosPaola de Moura, do Rio - ValorO Brasil aumentou significativamente este ano o número de acordos aéreos bilaterais com os principais destinos mundiais. Só em 2010, foram 26 negociados, chegando a um total de 72 acordos em vigor. O superintendente de relações internacionais da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Bruno Silva Dalcolmo, explica que a agência está preparando o país para a expansão do mercado de aviação  quando for votado no Congresso o projeto de lei que amplia a participação de capital estrangeiro das companhias aéreas de 20% para 49%."Além disso, o Brasil está na moda, somos a bola da vez. Há muitas empresas internacionais, operando em mercados saturados, interessadas num mercado emergente como o Brasil, com taxas de crescimento anual projetadas acima de 6%", diz Dalcolmo. Entre 2005 e 2009, o tráfego aéreo entre o Brasil e os destinos internacionais cresceu 22%, para 11,259 milhões de passageiros p…

Barulho demais perto do aeroporto

Três órgãos ligados ao controle aéreo brasileiro receberam notificação por conta dos ruídos provocados em pousos e decolagens. Terão de se adaptar até 15 de junho Noelle Olveira - Correio BrazilienseO barulho de aviões durante a madrugada, que tanto incomoda alguns moradores do Lago Sul, Park Way e Núcleo Bandeirante, deve diminuir a partir da segunda quinzena de junho. O Instituto Brasília Ambiental (Ibram) notificou a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) para que aeronaves de modelos específicos (veja quadro) sejam impedidas de pousar ou decolar no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek entre as 22h e as 7h — a maioria dos equipamentos tem mais de 40 anos(1). As instituições têm 30 dias para apresentar um plano de metas que contemple a redução de ruído nas proximidades do aeroporto candango. A proibição passa a valer a partir de 15 de junho. A principal rec…

Kassab agora fala em heliportos 24 horas

Regulamentação vai servir para pontos de uso coletivo, com estrutura de aeroportos. São Paulo tem dois, no Jaguaré e no Campo de Marte Diego Zanchetta - O Estado de S.Paulo No dia em que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) fez uma ofensiva para fechar 16 helipontos em São Paulo, com base na nova norma municipal que restringiu o funcionamento desses locais durante a madrugada, o prefeito Gilberto Kassab (DEM) já admitiu ontem rever a lei para permitir o funcionamento 24 horas de pontos coletivos de pouso e decolagem. Dezesseis prédios que foram notificados ontem pela Anac precisam encerrar as atividades de seus helipontos até segunda-feira, sob pena de multa de R$ 8.000 por dia, informou ontem o órgão federal. Foi a primeira ofensiva da agência realizada com base na nova lei municipal. Segundo balanço da Secretaria Municipal de Habitação, 37 helipontos tiveram o pedido de alvará indeferido em 15 meses. Questionado ontem sobre o assunto, o prefeito disse que vai dar apoio às açõe…

Operações aéreas vão dobrar em SP até 2012

Glauber Gonçalves / RIO - O Estado de S.Paulo A capacidade de movimentação de aeronaves no espaço aéreo de São Paulo deve dobrar até 2012, informou ontem, no Rio, o chefe de Operações do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), brigadeiro Luiz Cláudio Ribeiro da Silva. Para atingir a meta, será implementado um sistema de navegação que facilitará pousos e decolagens, permitindo o aumento no número de voos em horários de pico. As orientações às aeronaves serão feitas por satélites e por equipamentos em solo. "O modelo cria procedimentos que permitem usar toda a tecnologia disponível a bordo das aeronaves, possibilitando voos mais precisos do que se tem hoje, o que aumenta a eficiência de tempo", explicou o brigadeiro. Segundo ele, o novo sistema, que já foi testado em Brasília e no Recife, será implementado na Região Sudeste em meados de 2011. Para o especialista em Transporte Aéreo Elton Fernandes, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, é preciso investir na infr…

Azul investe R$ 1 bi em aviões e mira classe C

Frota vai mais que dobrar até fim de 2011. Empresa parcelará bilhetes em até 4 vezes sem juros a partir de junho
Danielle Nogueira - O Globo
De olho no crescimento do mercado de aviação brasileiro, a Azul, companhia aérea do empresário David Neeleman, vai investir cerca de R$ 1 bilhão até o fim de 2011 para ampliar sua frota. Com o investimento, o número de aviões vai mais que dobrar, passando dos atuais 15 para 40. Paralelamente, a empresa prepara um programa de financiamento de passagens aéreas focado na nova classe C, que merece "ser tratada com carinho", segundo Neeleman. O projeto, batizado de Crédito Azul, será lançado em junho e prevê a venda de bilhetes em até quatro vezes sem juros.
Os novos aviões — todos da Embraer — começam a chegar mês que vem. Com eles, a Azul pretende alcançar a marca de sete milhões de passageiros transportados no ano de 2011, ante os mais de quatro milhões previstos para este ano. Em 2009, seu primeiro ano de operação, foram 2,2 milhões.
Para Nee…

Sai estudo sobre ruído de aviões

O Globo A velha polêmica do ruído provocado pelos aviões que sobrevoam a Zona Sul antes de pousos e decolagens no Aeroporto Santos Dumont ganhará hoje um novo capítulo. A Secretaria estadual do Ambiente apresenta, às 16h, os resultados da pesquisa de percepção de ruído aeroviário em Botafogo, Urca, Laranjeiras e Santa Teresa. Estarão presentes, além do estado, representantes da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviários (Snea) e da Infraero. Os técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) aproveitarão para apresentar o levantamento de operações de pousos e decolagens, já que, na última reunião, foi decidido que a rota 2 — que passa sobre os bairros da Zona Sul — só seria usada quando as condições atmosféricas comprometessem a segurança. Além disso, o horário limite para tráfego aéreo seria as 22h30m. Na ocasião, a Infraero apresentará novas informações sobre os estudos de impacto de r…

Acordo poderá abrir espaço na Europa e no Brasil a companhias de aviação

Vladimir Platonow Da Agência Brasil Rio de Janeiro - Um acordo entre o Brasil e a União Europeia pretende abrir de forma recíproca espaço às companhias de aviação desses países para fazerem escalas e embarque de passageiros.Os pontos básicos foram acertados na noite de ontem (24) pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim, e o vice-presidente da Comissão Europeia, Siim Kallas, durante encontro antes da abertura da Cúpula União Europeia-América Latina da Aviação Civil, que ocorre hoje (25) e amanhã (26) no Rio."A reciprocidade nos possibilitará um voo interno na Europa, que nasça no Rio de Janeiro, chegue a Paris e depois vá a Frankfurt, podendo pegar passageiros. Hoje não se pode fazer isso", disse Jobim.O vice-presidente da Comissão Europeia comemorou o acerto e frisou que, ao abrir o mercado para empresas brasileiras, espera reciprocidade no espaço aéreo do Brasil, podendo fazer escalas em cidades brasileiras futuramente."A importância do acordo é enorme, porque o tráfego aé…

Transbrasil ganha indenização da GE

Arthur Rosa, de São Paulo - ValorA Transbrasil obteve mais uma vitória na disputa judicial travada com a General Electric Capital Corporation (GE), apontada pela companhia aérea como a causadora de sua falência, decretada em 2001. A 23ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) reformou decisão de primeira instância e ampliou o montante que deverá ser desembolsado pela multinacional por protesto indevido de seis notas promissórias - apenas uma delas levou à quebra da Transbrasil. Além de determinar o pagamento de indenização de aproximadamente US$ 40 milhões, referente ao dobro dos valores cobrados, os desembargadores condenaram a GE por danos materiais - incluindo lucros cessantes -, que serão calculados na fase de liquidação da sentença.O TJSP deu provimento quase total ao recurso apresentado pela Transbrasil. Os desembargadores negaram, por maioria, apenas o pedido de reconhecimento de litigância de má-fé da GE e de outras cinco empresas arroladas no proc…

Aéreas brasileiras poderão fazer rotas internas na Europa

Segundo o ministro Nelson Jobim, governo acertou com a UE um acordo que deve ser assinado até o fim do anoWilson Tosta / RIO - O Estado de S.PauloO ministro da Defesa, Nelson Jobim, anunciou ontem ter fechado, em conjunto com representantes da União Europeia, as linhas gerais de um acordo que permitirá que empresas aéreas brasileiras operem voos que comecem no Brasil e prossigam entre cidades da Europa, como se fossem linhas domésticas. Pelo acerto, que o ministro espera assinar até o fim do ano, uma empresa brasileira poderia iniciar um voo no Rio, ir até Paris, lá receber passageiros e seguir para Frankfurt.Detalhes da operação ainda precisariam ser negociados pelas próprias empresas à luz do princípio da reciprocidade, mas está descartada, segundo Jobim, a possibilidade de empresas europeias começarem a voar em seus países e operarem trechos de linhas em espaço aéreo brasileiro. Os europeus, contudo, também ganhariam agilidade em suas operações."Isso significa em síntese o seg…

Aeroportos vão ganhar 'gatilhos' para atender a demanda maior na Copa

Serão 15 estruturas metálicas provisórias montadas em terminais atuaisGeralda Doca - O GloboBRASÍLIA. Metade dos 16 aeroportos das 12 cidades que vão sediar os jogos da Copa já apresentam gargalos hoje situação que tende a se agravar com o volume extra de cerca de quatro milhões de passageiros nos dois meses do evento (junho e julho de 2014). Existem problemas nos terminais de passageiros em Guarulhos (SP), Confins (Belo Horizonte), Brasília, Porto Alegre, Fortaleza, Cuiabá e Natal. Além disso, há deficiências no pátio para estacionamento de aeronaves em Guarulhos, Brasília e Salvador.O diagnóstico é do próprio governo, elaborado por Infraero, Ministério da Defesa e BNDES.Como principal alternativa, o estudo sugere a instalação de 15 Módulos Operacionais Provisórios (MOP) estruturas metálicas que podem ser montadas em até seis meses para ajudar a resolver o problema nos terminais de passageiros.Entre os aeroportos que ganharão terminais provisórios estão Guarulhos, que atende à cidade…

Anac libera pousos e decolagens no aeroporto de Tarauacá

A Gazeta

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou a operação do aeroporto de Tarauacá para pousos e decolagens a partir de ontem, 19. O anúncio foi feito de Brasília pelo diretor-presidente do Departamento de Estradas de Rodagem, Hidrovias e Infraestrutura Aeroportuária do Acre (Deracre), Marcos Alexandre. “A partir de hoje, os aviões já podem pousar e decolar normalmente naquela pista”, confirmou Marcos.

A pedido da Prefeitura de Tarauacá (administradora do local) o Governo do Estado, através do Deracre, atendeu ao relatório da Anac e durante o período de janeiro a março deste ano realizou as intervenções necessárias para conforto e qualidade da navegação aérea e a melhor operação do aeródromo. Com investimentos que chegam a R$ 600 mil, o Deracre ampliou a zona de segurança, modernizou a sinalização, aumentou a área de estacionamento e promoveu adequações no terminal de passageiros. Os recursos demandados levam em conta também as indenizações para aquisição das terras late…

Especialistas alertam sobre risco de colapso da aviação não regular

Jornal da Câmara

Especialistas e parlamentares alertaram ontem, em audiência pública na Câmara, sobre o risco de colapso que a aviação geral sofre no Brasil. Segundo os debatedores, a falta de investimentos em mão de obra é um dos principais problemas do setor. O ramo inclui toda a aviação que não faz parte do transporte regular de passageiros e cargas e engloba, por exemplo, o táxi aéreo, o transporte de malotes bancários e as ambulâncias aéreas.

O debate foi promovido pela comissão especial que analisa mudanças no Código Brasileiro de Aeronáutica. O relator do colegiado, deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), disse que o setor, hoje presente em 97% do território nacional, precisa de mais apoio para a formação de profissionais.

Atualmente, a formação de um piloto pode custar até R$ 100 mil. Diante da falta de pilotos e mecânicos especializados, Rocha Loures defendeu a criação de um programa de bolsas de estudos:

“Precisamos recuperar a tradição do Brasil de formar mecânicos e piloto…

Especialistas querem mais capital estrangeiro na aviação

Jornal do Senado

Participantes de audiência sobre aviação civil dizem que a limitação de investimento estrangeiro nas empresas aéreas brasileiras pode estar impedindo o crescimento do setor. O aumento da participação de capital estrangeiro nas empresas aéreas brasileiras poderá contribuir para a solução de problemas relacionados à segurança e à infraestrutura aeroportuária, especialmente no que diz respeito à aviação regional. Essa foi a opinião manifestada pelos participantes de audiência na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR).

Durante o debate, requerido por Roberto Cavalcanti (PRB-PB), convidados pediram a aprovação do projeto (PLS 184/04) que prevê elevação de 20% para 49% na participação de estrangeiros no capital de empresas aéreas nacionais. A proposta foi aprovada pelo Senado em novembro de 2009 e aguarda decisão da Câmara, informou a secretária de Aviação Civil do Ministério da Defesa, Fabiana Todesco.

Ela explicou que a Câmara estuda a proposta em comissão es…

Anac defende aumento de investimentos privados

Jornal do Senado

A diretora-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Solange Paiva Vieira, defendeu investimento privado na construção de aeroportos no país. Ela informou que o modelo de concessão já foi elaborado pela agência e, agora, está sendo analisado em conjunto com os ministérios da Justiça e da Defesa.

Se podemos ter aeroportos com investimento privado, é uma opção que deveria ser aproveitada disse a diretora.

Solange Paiva Vieira lembrou que a Anac não é responsável pela infraestrutura ou gestão dos aeroportos (que cabe à Infraero), mas pode pressionar o gestor a realizar obras.

Ao senador César Borges (PR-BA), que reclamou sobre a interdição de cerca de 20 aeroportos pequenos e médios na Bahia, Solange explicou que a Anac "endureceu" a fiscalização para preservar a segurança dos cidadãos e atendendo a padrões internacionais. A agência interditou mais de 100 aeroportos no ano passado.

Já o diretor técnico do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias…

Cabine de avião que caiu tinha intrusos

Investigação de acidente que matou presidente polonês avança

Jornal do Brasil

Pessoas estranhas à tripulação estavam na cabine dos pilotos do avião do presidente polonês Lech Kaczynski antes de o aparelho cair, declarou ontem, em Moscou, a chefe do comitê de aviação interestatal ao revelar os primeiros resultados da investigação.

– Havia, na cabine, pessoas que não eram da tripulação. A voz de uma delas foi identificada. A outra, ou as outras, deve ser ainda identificada pelas autoridades polonesas – declarou Tatiana Anodina, chefe dessa organização encarregada de investigar os acidentes de avião nos países que pertenciam à antiga União Soviética.

O representante polonês, Edmund Klich, indicou, por sua parte, que não acredita que a presença dessas pessoas na cabine dos pilotos tenha algo a ver com a catástrofe: 

– Isso aconteceu entre 16 e 20 minutos antes do impacto. Mas trata-se de uma opinião pessoal. Todas as circunstâncias devem ser esclarecidas na investigação.

O acidente acontece…

Especialistas dizem que a MP para obra da Infraero sem licitação é ilegal

Deputado tucano apresenta emenda tirando estatal do regime especial

Geralda Doca - O Globo

BRASÍLIA. A dispensa concedida à Infraero de fazer licitação sem as amarras da Lei 8.666/93 nas obras nos aeroportos para a Copa de 2014 incluída na Medida Provisória (489), que cria a Autoridade Pública Olímpica (APO) fere a Constituição e a Lei de Licitações. A constatação é do procurador do Tribunal de Contas da União (TCU), Marinus Marsico, e do especialista em Direito Administrativo e licitação Andre Porcionato.

Segundo Marsico, embora as estatais tenham direito a um regime especial de contratação de bens e serviços, essa autorização não poderia ser dada à Infraero dentro da MP, pois as Olimpíadas são um evento e não uma entidade pública. É necessário um regulamento específico, como ocorre com a Petrobras, direcionado à atividade fim da empresa, mas sem infringir a 8.666, defendeu. A MP é inconstitucional e o Congresso deve levantar a discussão disse o procurador.

Ontem, o deputado Otávio Le…

TCU aponta falhas nos órgãos de controle aéreo

Para tribunal, Anac e Cenipa exercem tarefas idênticas e problemas podem comprometer a prevenção de acidentes

Fábio Fabrini - O Globo

BRASÍLIA. Uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) em órgãos do sistema aéreo constatou falhas que podem comprometer a prevenção de desastres. Desencadeada após o colapso nos aeroportos e os acidentes com aviões da Gol (2006) e da TAM (2007), a fiscalização mostrou que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), ligado à Aeronáutica, exercem tarefas idênticas na coleta de informações sobre a segurança dos voos e, não raro, desenvolvem os mesmos projetos, numa espécie de competição.

Ontem, os ministros votaram acórdão para que o Ministério da Defesa defina os papéis de cada agente.

Conforme o relatório dos auditores, o bate-cabeça leva a situações insólitas: os prestadores de serviços à aviação civil decidem, segundo seus interesses, a quem reportar dados sobre acidentes, …

Avião de carga perde parte da fuselagem após decolar em Cuiabá (MT)

RODRIGO VARGAS
da Agência Folha, em Cuiabá 

Um avião da Rio Linhas Aéreas, empresa de carga com sede em Curitiba (PR), perdeu uma parte da fuselagem logo após decolar de Cuiabá (MT) em direção a Guarulhos (SP). A peça de metal caiu em um bairro densamente povoado da cidade, sem causar danos. 

O episódio ocorreu na sexta-feira, mas somente nesta quarta foi confirmado pela Anac (Agência Nacional e Aviação Civil). A assessoria de imprensa da agência não informou o modelo da aeronave avariada nem as dimensões da peça que se desprendeu dela. 

Em entrevista à TV Centro América, afiliada da Rede Globo em Mato Grosso, uma testemunha disse que a peça tinha um metro de comprimento e pesava em torno de 5 kg. 

Segundo a Anac, a perda da peça não comprometeu o percurso da aeronave até São Paulo. A empresa foi notificada e terá de explicar o que ocorreu. Se constatada falha na manutenção da aeronave, há possibilidade de aplicação de multa. 

À Folha, o setor técnico da Rio informou que a …

Avião tenta pousar em aeroporto fechado e acaba em fazenda em Cascavel (PR)

LUIZ CARLOS DA CRUZ
colaboração para a Agência Folha, em Cascavel

Um avião Bandeirante E-110 que transportava malotes e equipamentos de uma empresa pousou fora da pista na manhã desta quarta-feira ao tentar aterrissar no aeroporto de Cascavel (498 km de Curitiba). Os dois pilotos que estavam na aeronave saíram ilesos, apesar das avarias provocadas pelo impacto com o solo. 

O avião desceu em uma lavoura, distante cerca de 500 metros do início da pista, percorreu cerca de 150 metros, passou por uma saliência de terra e por pouco não bateu contra a cerca de proteção do aeroporto.
Parte da fuselagem ficou espalhada no meio da plantação. Como houve um princípio de vazamento de combustível, o Corpo de Bombeiros isolou a área e espalhou espuma no local, procedimento padrão em casos de incidentes aéreos. 

De acordo com a Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito), responsável pela administração do aeroporto, a aeronave faz voos diários entre Araçatuba (SP) e Casca…

Nuvem de cinzas volta a cancelar vôos

Jornal do Brasil

A Irlanda e a Grã-Bretanha foram de novo alcançadas ontem pela nuvem de cinzas vulcânicas da Islândia que provocou o fechamento de mais de dez aeroportos, ameaçando estender-se para o sul da Inglaterra e paralisar a capital Londres.

Vários aeroportos do norte da Inglaterra, entre eles os de Manchester e Liverpool, e os aeroportos secundários da Escócia fecharam ao meio-dia por causa de um avanço da nuvem de cinzas vulcânicas.

Todos os aeroportos da Irlanda do Norte e vários a oeste da república da Irlanda fecharam por causa do perigo representado pela nuvem densa de cinzas vulcânicas aos motores dos aviões.

No fim da noite, o Serviço Nacional de Tráfego Aéreo informou que o aeroporto de Heathrow, em Londres, estaria fechado por pelo menos seis horas, durante a madrugada.

No resto da Europa, o tráfego aéreo não havia sido afetado pelas cinzas vulcânicas.

Estas medidas são uma má notícia para os viajantes que esperavam a normalização do tráfego aéreo, um mês depois da er…

Importações em alta e falta de pessoal sobrecarregam aeroporto de Manaus

Daniel Lima
Repórter da Agência Brasil


Brasília - O reaquecimento da economia brasileira trouxe um problema de logística para a Zona Franca de Manaus. Grandes importadoras de insumos, as indústrias de eletroeletrônicos da região dependem do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, que tem capacidade para movimentar 12 mil toneladas por mês. Sobrecarregado com o aumento das encomendas, o aeroporto sofre agora com a falta pessoal para despachar as cargas que chegam para a Zona Franca. A demora na liberação das importações provoca atraso na linha de montagem das fábricas, que estão com a produção aquecida.

Terceiro aeroporto do país em movimentação de cargas (atrás apenas de Guarulhos-SP e Campinas-SP), o Eduardo Gomes tem três terminais de carga que registraram, nos primeiros quatro meses do ano, um aumento de 242% no volume movimentado. De acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), foram importadas, no período, 26.050 toneladas, contra 7.612 no mesmo perí…

Infraero minimiza pressão sobre armazenagem

A Crítica

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) inaugurara, hoje, a nova área de armazenamento do Terminal de Logística de Carga do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. O evento está previsto para ocorrer às 10h30, numa área construída em frente ao pátio de estacionamento de aeronaves do complexo aeroportuário de Manaus.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Infraero informa que a nova área, com de 2.500 m², será utilizada para o armazenamento de paletes aeronáuticos, concretizando mais uma das ações adotadas pela empresa estatal para melhor atender seus clientes e usuários.

Para participar da entrega foram convidados representantes do setor empresarial, entidades de classe e empregados que atuam na área de Logística de Carga da Infraero.

Instatisfação

As condições de operação da Infraero em relação ao recebimento e armazenagem de cargas, consideradas aquém da demanda, foram duramente criticadas pelo empresários da indústria e do comércio, os quais, artic…

Caminhos para o setor aéreo

*David Neeleman - O Estado de S.Paulo

A mídia brasileira vem dedicando muita atenção à necessidade de investimentos nos aeroportos brasileiros, relacionando-os aos grandes eventos esportivos que acontecerão no País. Ainda assim, o tema não vem sendo discutido com a profundidade que merece.

Deve-se lembrar que esses investimentos não precisam ser feitos com recursos públicos, tampouco é essencial a privatização ou a concessão dos aeroportos para a obtenção de capital. Os recursos gerados pela própria indústria do transporte aéreo são totalmente suficientes para custear os investimentos. Basta que seja permitido aos administradores dos aeroportos que emitam títulos de crédito para levantar recursos para os investimentos, com pagamento garantido pelas receitas das tarifas de embarque cobradas dos passageiros, ou das tarifas de pouso e de permanência cobradas dos operadores aéreos. Nos Estados Unidos as prefeituras que administram os aeroportos podem emitir títulos que pagam entre 3% e 4%…

Airbus teria tentado retornar

Suspeita é reforçada pela localização das caixas-pretas O Globo O Airbus da Air France que caiu no Oceano Atlântico em 31 de maio do ano passado quando fazia o voo AF 447, entre Rio e Paris, tentou retornar ao Brasil, segundo reportagem publicada anteontem pelo jornal francês "Le Figaro". A informação teria sido dada por uma fonte governamental com acesso às investigações sobre as causas do acidente que matou 228 pessoas. A suspeita, de acordo com o "Figaro", baseia-se no fato de que as caixas-pretas teriam sido localizadas a 20 milhas náuticas (cerca de 40 quilômetros) a sudoeste da última posição conhecida da aeronave. A descoberta dessa nova área de destroços poderia indicar que o piloto fez meia-volta, ou para escapar das más condições meteorológicas ou para retornar ao Brasil. Ainda de acordo com o "Le Figaro", a informação foi recebida com reservas por pilotos da Air France. Para eles, o fato poderia significar que o avião se desintegrou no ar antes de…

BEA confirma que avião tentou voltar ao Brasil

Jornal do Commércio PARIS – Se por um lado os trabalhos de busca estão perto de desvendar o local preciso da queda do voo 447, por outro um novo mistério está intrigando os investigadores franceses. Antes de atingir o mar, o Airbus A330 deu meia-volta e iniciou um trajeto de retorno ao Brasil, contrariando a rota prevista. A informação, veiculada na última sexta-feira pelo jornal francês Le Figaro, foi confirmada pelo Escritório de Investigação e Análise para a Aviação Civil da França (BEA), mas só poderá ser explicada se e quando as caixas-pretas forem recuperadas. O desvio na trajetória foi confirmado pelo local em que os sinais emitidos pelas balizas presas às caixas-pretas foram captados por sonares da Marinha da França. A região se localiza fora da rota habitual dos voos transatlânticos que ligam o Brasil à Europa.De acordo com Alain Brouillard, diretor de investigações do BEA, o dado indica que, entre a emissão da última mensagem automática de localização pelo avião e seu desapare…

Tráfego aéreo

Estado de Minas Um piloto da Air France que voava entre Perpiñán e Paris teve um mal-estar atribuído à nova nuvem de cinzas expelida pelo vulcão islandês, mas o avião chegou ao destino sem problemas, informou um sindicato minoritário da companhia aérea francesa. "O incidente aconteceu quando a aeronave sobrevoava a Região Central da França, quando começou a sentir o cheiro de enxofre na cabine. Um dos pilotos sentiu enjoo", afirmou um porta-voz do sindicato. "O fenômeno foi percebido apenas na cabine do piloto. Os passageiros não sentiram nada", destacou a mesma fonte. Embora o tráfego aéreo na Europa tenha se normalizado ontem, a Agência Europeia para a Segurança da Navegação Aérea (Eurocontrol) destacou que aproximadamente 500 dos 29 mil pousos e decolagens diários no continente seriam cancelados.

Aliança de aéreas

Valor A Azul, a Embraer, a Gol, a TAM e a Trip, entre outras empresas e entidades brasileiras, anunciaram ontem a criação da Aliança Brasileira para Biocombustíveis de Aviação (Abraba). Por meio de comunicado, elas informam que o objetivo é promover iniciativas públicas e privadas para o desenvolvimento de biocombustíveis.