Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2007

OCEANAIR MAIS PERTO DA VASP

German Efromovich pagaria R$ 30 milhões pela empresa



A novela envolvendo a recuperação judicial da Vasp poderá ter seu epílogo na terça-feira 30.

Pelo menos é o que espera German Efromovich, dono da OceanAir. Nesse dia, representantes dos credores (ex-funcionários, bancos, Petrobras e Infraero) se reúnem em São Paulo para avaliar as propostas apresentadas pela OceanAir e a Digex, ligada ao fundo Matlin Patterson.

Conforme a DINHEIRO antecipou em sua edição de 12 de setembro, Efromovich pretende usar a estrutura da Vasp como plataforma para o crescimento da OceanAir. Para tanto, ele está disposto a assumir as áreas de manutenção, treinamento e carga, que seriam fundidas em uma nova companhia.

Em troca, a Vasp receberia cerca de R$ 30 milhões (diluídos em até dez anos), além de 18% das ações dessa empresa, cujo faturamento é estimado em até R$ 850 milhões. “Tratase de uma oferta agressiva que atende ao interesse de boa parte dos credores”, avalia Waldomiro Silva Júnior, diretor de planejame…

Embraer atinge "velocidade de cruzeiro"

Patrícia Nakamura

Um imenso hangar, que na semana passada serviu de palco para entrega da 300ª aeronave da família Embraer 170-190, abriga pelo menos meia dúzia de aeronaves prontas ou que esperam os últimos retoques para sair da fábrica. Entre elas, encomendas da alemã Velvet, da inglesa FlyBe, da colombiana Aero República, da Air Canada e da U.S. Airway Express.

Estas são apenas algumas das 58 aeronaves que a Embraer precisa entregar no último trimestre para cumprir a meta mínima estimada para este ano, de 165 unidades. A corrida contra o relógio é grande. Numa conta simples, a empresa precisa despachar uma aeronave - seja do segmento de aviação comercial, executiva ou militar - a cada 38 horas, num período de setembro a dezembro. A empresa não divulga quantas unidades já entregou no período. Nos primeiros nove meses do ano, foram entregues 108 aeronaves, sendo 47 só no terceiro trimestre.

Apesar de grande, o desafio está sendo encarado com otimismo pelo vice-presidente executivo de av…

Gol cobra R$ 184 mi da VarigLog, e CVM analisa

Informação deveria ter sido passada ao mercado


DA REPORTAGEM LOCAL

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) informou que verifica a informação de que a Gol está cobrando R$ 184 milhões da VARIGLog, de quem comprou a VARIG. A cobrança, divulgada anteontem na imprensa, não foi informada ao mercado, o que é exigido pela comissão.

A Gol foi questionada pela CVM duas outras vezes neste ano: sobre os rumores de fechamento de capital da companhia e sobre a compra da VARIG, divulgada na mídia antes de ser comunicada ao mercado.

Segundo a Folha apurou, a holding que controla a Gol tentou bloquear na Justiça, por duas vezes, 4,5 milhões de ações PN (cerca de R$ 207 milhões pela cotação de ontem) dadas à VARIGLog como pagamento quando a VARIG foi comprada em março.

A VARIG foi dividida em duas em 2006. A VARIG "velha" ficou com as dívidas, e a "nova", com as operações. Dessa forma, a Gol comprou a VARIG "blindada", ou seja, sem dívidas.

Essas ações dadas à VARIG-Log, entre…

Helicóptero é orientado a voar mais alto no Rio

DA SUCURSAL DO RIO
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

A violência nas favelas do Rio também virou risco aeronáutico. Devido aos tiros que atingem helicópteros que rumam ao aeroporto do Galeão, a FAB passou a recomendar que uma altitude mínima de 1.500 pés (457 m) seja mantida na região da Penha, para evitar acidentes.

Caberá à Anac avaliar se a recomendação deve virar norma. Segundo o boletim do Cenipa, um helicóptero AS-350 que sobrevoava o bairro da Penha a 900 pés (274 metros) no dia 1º foi atingido por arma de fogo no lado direito do nariz. O painel de controle foi danificado, havia fumaça e o helicóptero perdeu as comunicações - ninguém ficou ferido no pouso.

O incidente não é inédito. Um helicóptero da FAB foi atingido por um tiro, provavelmente de fuzil, quando sobrevoava o complexo do Alemão no dia 20 de julho. Piloto e co-piloto não se feriram. O helicóptero integrava o esquema de segurança do Pan.

No momento em que foi alvejado, a aeronave passava pela Vila Cruzeiro, ocupada pela PM e pela …

FAB diz que empresas escondem panes

Objetivo seria evitar mais desgaste com a crise aérea, já que em emergências bombeiros devem acompanhar o pouso

No incidente mais recente, avião da Pantanal com 29 pessoas sofreu pane, mas só foi solicitado que bombeiros ficassem "na escuta"


LEILA SUWWAN
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

A Aeronáutica emitiu um comunicado afirmando que as empresas aéreas estão "constantemente" escondendo as panes de seus aviões e colocando em risco a vida dos passageiros para evitar mais desgaste durante a crise aérea.

A Aeronáutica já identificou dois casos no aeroporto de Congonhas (zona sul de São Paulo) nos quais os comandantes não acionaram emergência com a torre de controle para não alarmar os passageiros, já que carros de bombeiro acompanhariam o pouso diretamente na pista.

O incidente mais recente, o único reportado em detalhes, ocorreu no dia 1º de outubro. Um ATR-42 da empresa Pantanal que fazia o trecho Bauru-Congonhas com 29 pessoas a bordo sofreu uma pane no motor direito, mas foi sol…

BRA atrasa pagamento a fornecedor

Em crise, a BRA ainda não garantiu financiamento com o BNDES para a encomenda de US$ 1,4 bi junto à Embraer


Alberto Komatsu

Depois de pedir a redução da malha de vôos por causa do corte de sua frota de aviões pela metade, a BRA está com dificuldades para pagar fornecedores e honrar compromissos assumidos. Um dos prestadores de serviços à terceira maior companhia aérea do País confirmou, sob a condição do anonimato, que não recebe há dois meses. Essa situação pode ameaçar a compra de 40 jatos da Embraer, no valor de US$ 1,4 bilhão, relatam cinco executivos do setor aéreo ouvidos pelo Estado, que também pediram para não ter os nomes revelados.

De acordo com um desses executivos, o contrato assinado com a Embraer exige um sinal de US$ 10 milhões para a compra firme de 20 jatos. Os 20 restantes são opções de compra. Esse valor equivale a 15% do preço de tabela de três jatos modelo 195, para 118 passageiros. A compra, conta a fonte, foi dividida em várias parcelas pela Embraer para a BRA, que…

Grupo de 17 brasileiros fica retido em Londres

Anne Warth

Um grupo de 17 brasileiros em Londres tenta voltar ao País desde sábado, mas não consegue, por causa dos problemas com as companhias Air France e TAM. Luiz Lobato, de 31 anos, disse que seu vôo, pela Air France, estava marcado para as 9 horas do dia 27, mas a greve dos funcionários da empresa causou duas remarcações. No domingo à noite, a Air France transferiu o grupo para um vôo da TAM. No balcão, souberam que o vôo estava lotado. 'O gerente disse que deveríamos reclamar com a Air France.' A TAM informou que só pode acomodar passageiros da Air France quando há disponibilidade de lugares. A volta do grupo estava prevista para ontem, pela Varig, às 22 horas (horário local).

Primeiro indicado por Jobim toma posse na Anac

Tânia Monteiro, Alberto Komatsu e Rodrigo Brancatelli

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, deu posse na noite de ontem a um dos novos diretores da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), o brigadeiro Allemander Pereira Filho, iniciando a renovação do órgão. Para hoje, Jobim já convocou uma reunião na qual pretende deflagrar a reorganização do setor aéreo e a aproximação dos novos integrantes com os demais órgãos responsáveis pelo tráfego aéreo.

Jobim não convidou o atual presidente da ANAC, Milton Zuanazzi, para o encontro - o ministro gostaria de vê-lo afastado do cargo. Jobim convocou, além de Allemander, Marcelo Guaranys, que teve seu nome aprovado pelo Senado, mas ainda não tomou posse na ANAC. Alexandre Barros, que também foi aprovado, não participará da reunião porque está no exterior. Solange Paiva, nomeada diretora da nova Secretaria de Aviação Civil, não irá ao encontro porque está em lua-de-mel.

Jobim tem dito que, assim que tiver três nomes de sua confiança nomeados para a AN…

Coisas do Brasil

Anselmo Góis

Pit stop no ar

Passageiros do vôo da Varig 8740 (São Paulo-Frankfurt), domingo, foram surpreendidos com uma escapada esquisita. Souberam na decolagem que o Boeing pararia em... Salvador. O avião teria de ser abastecido na Bahia porque Cumbica está em obras e a aeronave não poderia decolar de tanque cheio.

Fala sério, doutor

A espera por um funcionário da Anac causou um atraso de 30 minutos, domingo, no vôo 6701 da Webjet (Porto Alegre-Rio).

Aumenta o número de vôos partindo do Galeão

United lança linha direta Rio-Washington. Air France dobra partidas do aeroporto carioca e Copa estuda 7º rota


Erica Ribeiro

As companhias aéreas estrangeiras estão cada vez mais anunciando operações saindo do Aeroporto Antônio Carlos Jobim (Galeão). Ontem, a United lançou oficialmente a rota Rio-Washington, nos EUA, sem escalas. Na sem passada, durante o Congresso da Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav), a Air France divulgou um novo vôo do Rio para Paris, dobrando a freqüência de sete para 14 vôos semanais. Já a Copa Airlines, que já tem seis vôos saindo do Rio para o Panamá, estuda estabelecer mais um, a partir de 2008.

De acordo com o diretorgeral da United Airlines, Michael Guenther, o objetivo do novo vôo, que será oferecido até 28 de março do ano que vem, é atender à demanda de passageiros que viaja para os EUA nesta época do ano. A tarifa mais barata, na classe econômica, sai a US$ 1.388, ida e volta.

Segundo ele, a partir de Washington é possível fazer conexões a …

No forno, um alívio à velha Varig

Flávia Oliveira

Avançou a negociação para a antecipação de um pagamento à velha Varig. O juiz Luiz Roberto Ayoub, que conduz o processo de recuperação judicial da empresa no Tribunal de Justiça do Rio, fez uma audiência pública com credores, há cerca de uma semana, e acredita que eles aceitarão a proposta da Nova Varig (controlada pela Gol) de pagar, com dez anos de antecedência, R$88 milhões para resgatar debêntures. O valor viria com desconto em relação aos R$100 milhões do compromisso assinado quando a Gol comprou a Nova Varig, em março deste ano, mas, por outro lado, seria um alívio imediato aos trabalhadores e aposentados da Varig antiga. O juiz convocou uma assembléia geral de credores para 12 de novembro para votar a proposta.

Ayoub não trabalha com essa data. Como detectou um erro no levantamento da dívida da velha Varig com os trabalhadores, mandou refazer o cálculo, que pode não ficar pronto a tempo. De qualquer forma, a expectativa do juiz é conseguir aprovar o pagamento até …

Entidades ligadas a empresas aéreas pedem pela permanência de Zuanazzi

Jobim, que cobra a saída do presidente da Anac, não quis comentar


Geralda Doca

BRASÍLIA. Representantes de empresas de aviação civil, sindicatos de trabalhadores e entidades do setor aéreo divulgaram ontem um abaixo-assinado pedindo a permanência de Milton Zuanazzi na presidência da Anac. O documento, assinado por 17 entidades, seria protocolado na Presidência da República. Empresários e sindicalistas destacam a dedicação de Zuanazzi e alegam que ele está sendo criticado injustamente pela imprensa.

"Digníssimo Luiz Inácio Lula da Silva, nós, membros do Conselho Consultivo da Anac, requeremos a Vossa Excelência a manutenção do Dr. Milton Zuanazzi como presidente desta agência, por sua competência, dedicação e respeito com a aviação brasileira. Nós, senhor presidente, que fazemos e conhecemos a aviação civil brasileira, hipotecamos total e irrestrito apoio pela permanência deste extraordinário brasileiro, que tem sido massacrado injustamente pela mídia", diz o texto. Um dos maior…

Brasil precisa de mais satélites para reforçar controle aéreo, diz oficial da FAB

Roberto Godoy A Aeronáutica confirmou o problema de falta de capacidade espacial do Brasil. “Nossos satélites estão todos ocupados”, disse o tenente-coronel Luiz Ricardo Nascimento, do Departamento de Controle do Espaço Aéreo do Comando da Aeronáutica.No entanto, embora seja importante, a discussão da ocupação da órbita 68 está limitada às aplicações de telecomunicações. O recurso é necessário ao sistema de comunicações de toda a Região Norte, inclusive Amazônia. Contudo, mais ampla e de fato estratégica é a definição, já dois anos atrasada, do Programa do Satélite Geoestacionário Brasileiro, o SGB. A análise é do coronel engenheiro Eduardo Siqueira, um dos consultores do projeto, “que prevê o lançamento, a partir de 2009 ou 2010, de três satélites ao custo de US$ 1 bilhão, mais US$ 500 milhões para o estabelecimento da rede terrestre”. Em 2005 o governo realizou uma tomada internacional de informações sobre fornecedores interessados. “Depois disso não se tomou mais nenhuma providênci…

Os prós e contras do avião gigante

Por todos os recordes quebrados por seu tamanho e capacidade, o A380 levanta algumas questões importantes. Onde pode pousar? Qual aeroporto pode lidar com 800 pessoas entrando e saindo de um avião? As companhias de aviação podem realmente vender passagens suficientes para preencher a capacidade do avião?
É verdade que não são todos os aeroportos que podem lidar com o tamanho do A380, mas o problema não é a pista de pouso e decolagem. Muitos testes mostraram que o peso do avião não causaria muito estresse adicional às pistas. Na verdade, o A380 usa mais pneus de pouso do que outros jatos grandes. Assim, cada pneu transmite menos peso para a pista do que algumas outras aeronaves. A maioria das principais pistas é extensa o suficiente para os procedimentos de pouso e decolagem, apesar de que algumas não são largas o suficiente (os motores do A380 extrapolariam um pouco os limites da pista). O principal problema é o espaço nos terminais. Não existe espaço suficiente para estaci…

'Mais rentável do mundo', A380 promete remodelar mercado mundial de aviação

Da Redação
Em São Paulo

A fabricante de aviões européia Airbus garante que o A380 será "o mais rentável do mundo". O projeto custou cerca de US$ 13 bilhões, levou sete anos para ser concluído, atrasou um ano e meio para efetuar a primeira entrega e, com a demora, contribuiu para um prejuízo de 195 milhões de euros da companhia controladora EADS no terceiro trimestre do ano passado (veja quadro abaixo).

O maior avião de passageiros da história da aviação civil terá um custo de exploração por passageiro entre 15% e 20% inferior ao do rival B747, da Boeing. O gasto de combustível, segundo a previsão inicial da EADS, será o menor do mundo: três litros por passageiro a cada cem quilômetros. O avião poderá viajar até 15 mil quilômetros sem escalas.

Se esses dados se confirmarem na prática, o A380 pode remodelar o mercado de aviação, segundo seus desenvolvedores, desbancando o concorrente Boeing 747, que havia levado a companhia americana a liderar o setor por mais de 30 an…

101 anos após primeiro vôo do 14 Bis, apelo é ser 'ambientalmente amigável'

Tatiana Pronin

Para os aficionados em aviões, a última terça-feira (23) foi uma data especial: o aniversário de 101 anos do histórico vôo do 14 Bis. Apenas dois dias depois, os apreciadores de máquinas voadoras devem lembrar mais uma vez do memorável feito de Santos Dumont: o primeiro vôo comercial do A 380 torna a comparação irresistível.

Há pouco mais de um século, o mundo assistia ao lançamento de um aparelho que voou a cerca de 2,5 metros do chão e cujas asas de seda podiam ser furadas com o dedo. Agora, um gigante capaz de voar com mais de 800 passageiros, 560 toneladas e a 13 mil metros de altitude faz sua estréia. "É irônico, mas a distância percorrida pelo 14 Bis não chega à envergadura do novo modelo do Airbus, que é de 79,8 metros", comenta o especialista em aviões Henrique Lins de Barros, do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas.

De acordo com Barros, não existe limite de peso ou tamanho para um avião manter-se no céu, contanto que haja tecnologia para a…

Avião gigante chega a Sydney e conclui seu 1º vôo comercial

Da Redação
Em São Paulo O Airbus A380 da Singapore International Airlines (SIA) aterrissou no aeroporto de Sydney na manhã desta quinta-feira, pelo horário de Brasília, concluindo seu primeiro vôo comercial. O avião gigante partiu do aeroporto de Changi, em Cingapura, com 471 passageiros e cerca de 30 tripulantes. A viagem até a Austrália durou pouco mais de sete horas.

O avião saiu de Cingapura às 8h16 (22h16 de quarta-feira, em Brasília) e pousou em Sydney às 17h20 (5h20 de Brasília).
Vários fotógrafos e curiosos foram acompanhar a chegada do superjumbo no Aeroporto Internacional de Sydney, mas o dia nublado frustrou a expectativa daqueles que esperavam tirar boas fotos do momento histórico. Antes da decolagem, fontes da empresa aérea chegaram a revelar temores de que o mau tempo poderia provocar um atraso na chegada à Austrália.

O único imprevisto, no final, foi o fato de o maior avião do mundo não poder sobrevoar a cidade, como estava planejado, devido a uma mudança na pist…

Relatório da CPI do Apagão Aéreo pede indiciamento de 23

O relatório final da CPI do Apagão Aéreo do Senado traz 23 pedidos de indiciamentos, a maioria por improbidade, crime contra o processo de licitações e corrupção, revela reportagem publicada nesta terça-feira pela Folha. O documento será apresentado amanhã (24). Segundo a reportagem, o relatório "concluiu que a Infraero se tornou um "antro de corrupção" e que as responsáveis são as empreiteiras, "corruptores entrincheirados" que teriam montado um esquema para "sugar recursos públicos" ao longo dos últimos anos e governos". O relator, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), pede ainda que as contas de 18 empreiteiras e consórcios sejam investigadas por irregularidades em seis obras de aeroportos que movimentaram um total de R$ 973 milhões. Entre os acusados está o deputado Carlos Wilson (PT-PE), ex-presidente da Infraero. Na gestão dele, entre 2003 e 2005, foram firmados contratos que somam R$ 3 bilhões. A ex-diretora da Anac Denise Abreu é acusad…

Vem aí o Seminário de Implementação do Conceito Operacional ATM Nacional

O DECEA, em conjunto com a Organização de Aviação Civil Internacional (OACI) e outros Estados membros da comunidade de aviação civil, reconhece que o Sistema de Navegação Primário do Futuro será fornecido pelo Sistema Global de Navegação por Satélite , o que vai trazer a oportunidade de aprimoramento da segurança, capacidade, eficiência e flexibilidade de serviços.

A navegação por satélite se transformou rapidamente em uma utilidade global. O seu poder de fornecer posição, velocidade e tempo , com extrema precisão, possibilita que a navegação por satélite seja utilizada em todos os meios de transporte .

O DECEA e a FAA ( Federal Aviation Administration – Administração Federal da Aviação) têm trabalhado juntos, desde março de 2000, em vários projetos relacionados com a implantação bem-sucedida das tecnologias GNSS no Brasil e em toda a região do Caribe e da América do Sul (CAR/SAM).

Para alcançar esse fim, foram desenvolvidas as seguintes metas para a implantação da navegação por satélit…

Empresas regionais têm de suprir falta de infra-estrutura

O chamado apagão aéreo não se restringe apenas aos principais aeroportos do Brasil. Os pequenos terminais aeroportuários do Interior do Rio Grande do Sul também têm enfrentado uma série de dificuldades em relação à infra-estrutura.


Maurício Macedo

Estima-se que cerca de 200 mil passageiros por ano utilizam o transporte aéreo para viagens regionais pelo Estado, que conta com cerca de 60 aeroportos espalhados em municípios do Interior. Nove deles são administrados pela Secretaria Estadual de Infra-estrutura. O restante fica a cargo de prefeituras e da Infraero (estatal do governo federal).

Com o foco no transporte de empresários e representantes comerciais, a NHT Linhas Aéreas teve que investir recursos próprios para garantir todas as condições operacionais e de segurança. Com mais de um ano de operações no Rio Grande do Sul, a empresa já transportou mais de 30 mil passageiros. Atualmente, conta com viagens regulares para dez destinos no Interior.

O diretor-comercial da NHT, Jeffrey Kerr, r…

Caos aéreo?

Cláudio Humberto

Um leitor, que voltava de Milão pela TAM dia 30, passou 17 horas no avião: após 40 minutos sobrevoando Guarulhos, o piloto achou melhor reabastecer no Rio e não ficar voando "como barata tonta". Foram cinco horas de atraso.

Ocean Air e Digex querem parte da Vasp

MAELI PRADO
DA REPORTAGEM LOCAL

A VASP, em recuperação judicial, recebeu propostas da Ocean Air e da Digex, especializada em manutenção de aviões, para aquisição de parte de seus ativos. Os documentos foram entregues quarta, como fixado na Justiça.

Um dos interventores, Roberto de Castro, disse que o interesse da Digex, associada ao chinês Lap Chan, seria nas áreas de manutenção de aeroportos. As propostas estão sob sigilo judicial até o dia 30.

Aeronáutica muda restrição em Congonhas

DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

Um mês após criar as áreas de escape em Congonhas, por ordem direta do ministro Nelson Jobim (Defesa), a Aeronáutica alterou ontem a restrição para permitir que aeronaves de maior porte voltem a utilizar a pista auxiliar para decolagens.

A medida atende aos interesses das empresas aéreas, que enfrentavam atrasos devido à fila para o uso da pista principal do aeroporto.

As áreas de escape foram criadas a partir da redução de 300 e 240 metros da extensão operacional das duas pistas. Com isso, haveria uma margem de segurança de 150 metros e 120 metros nas duas cabeceiras de cada pista.

No caso da pista auxiliar, a redução a tornou de uso exclusivo de jatinhos e pequenos aviões. Contudo, segundo a FAB informou, acabou "sobrecarregando" a pista principal e havia fila no taxiamento de aeronaves.

Na ocasião, Jobim afirmou que as empresas se adequariam. Entretanto os aviões, nas decolagens, vão usar como base os 1.315 metros, já que são desconsiderados os 120 metr…

Juiz condena Gol a pagar por atraso

Brasília. O operador de caixa de supermercado Abrahão Chaves Fernandes, que ganha R$ 600 por mês, fez uma poupança por dois anos para poder visitar a família em João Pessoa, na Paraíba, em março. Na volta a Brasília, tornou-se mais uma vítima da crise aérea e passou um dia inteiro num hotel no Recife sem dinheiro e tendo que pedir ajuda para se alimentar. Seis meses e meio depois do sofrimento, ele vai ganhar R$ 2.844 de indenização da Gol por força da Justiça do Distrito Federal.

O juiz Flávio Fernando Almeida da Fonseca, da 2ª Vara do Juizado Especial Cível de Ceilândia, condenou a empresa a pagamento de danos morais por abandono ao consumidor.

A odisséia de Abrahão começou antes das 16h do dia 30 de março, no Aeroporto de João Pessoa. O vôo que o levou para a escala em Recife atrasou, e o operador de caixa perdeu a conexão para Brasília. Abrahão só foi conseguir a primeira informação da Gol às 4h do dia 31.

Na decisão, o juiz ressaltou: "O simples fato de só ter sido alojado às 4…

Anac suspende vôos da BRA para o exterior

Agência detecta falhas graves nos Boeings e realocará passageiros

BRASÍLIA. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) decidiu ontem suspender as vendas de passagens internacionais da empresa BRA. A agência detectou problemas graves nos dois Boeings 767 usados pela companhia em vôos para o exterior.

Os aviões da BRA estão sob inspeção da agência. Uma das aeronaves está no Rio de Janeiro em processo de Check C, a revisão mais completa de um avião. A outra, que teria retornado de viagem ao exterior com problemas nas turbinas, está em Natal.

"Foi determinada pela Anac, além da imediata suspensão das vendas de passagens internacionais, que os usuários da BRA que adquiriram bilhetes para o exterior sejam realocados em vôos de outras companhias", diz comunicado da agência.

Segundo a Anac, a BRA só voltará a realizar vôos para o exterior "quando suas aeronaves estiverem em condições de segurança operacional". A empresa pode optar por utilizar outros aviões compatíveis com rot…

Citigroup leva estatal aérea mexicana

O Citigroup, dos EUA, venceu a disputa com um grupo mexicano e comprou a Aeroméxico por quase US$ 250 milhões.

Liderado pelo Banamex, divisão do Citigroup no país, o grupo de investidores fez a maior oferta pela estatal aérea, cujas ações subiram 11,3%, segundos antes do prazo limite, quarta-feira à noite.

Defeito interrompe vôo da comitiva de Lula na África

Um problema técnico obrigou um avião da comitiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na África a retornar à capital do Congo, Brazzaville, cerca de uma hora depois de decolar em direção a Johanesburgo, na África do Sul.

O avião, um Boeing 737 apelidado de "Sucatinha", levava um grupo de 25 empresários que acompanham o presidente e 25 jornalistas que fazem a cobertura da viagem.

Segundo a tripulação, um problema técnico não-identificado, descrito por eles como um problema de medição no painel de controle, levou à decisão de retornar ao aeroporto da capital congolesa por precaução.

Não houve pânico a bordo. Alguns passageiros afirmaram ter percebido o que teria sido o desligamento de uma das turbinas do avião quando ele ainda estava no ar, mas outros disseram não ter notado problemas até o retorno da aeronave ao Congo.

O Sucatinha, com mais de 30 anos, era um dos três aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) que transportavam membros da comitiva de Lula na África.

O avião que tra…

Buscam um avião desaparecido nos EUA

Um avião, Cessna 208 , desapareceu dos radares quando sobrevoava uma zona montanhosa do noroeste dos Estados Unidos, informaram fontes oficiais, segundo AFP.
O aparelho com uma equipe de pára-quedistas amadores a bordo, voltava de uma competição e desapareceu dos radares na noite de domingo, entre os estados de Idaho e Washington, disse à AFP Jake Weber, do grupo de busca e resgate do condado de Yakima. Os pára-quedistas voltavam de um torneio em Boise, Idaho, mas não chegaram a seu destino em Shelton, no vizinho estado de Washington, revelou Weber. As autoridades estimam que o avião caiu na cadeia de montanhas Cascade, a sudeste da cidade de Seattle. "As equipes de resgate estão vasculhando os bosques da região, mas ainda não há qualquer sinal do aparelho", informou Weber.

FAB oculta falha de rádio em acidente da Gol

Das quatro freqüências que os pilotos do Legacy poderiam ter usado, duas estavam indisponíveis para o controlador e outra, inoperante

Procurada, a Aeronáutica informou que não pode especular sobre "hipóteses" relativas à investigação ainda em curso LEILA SUWWAN
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

Ao culpar apenas um controlador brasileiro e os pilotos norte-americanos pela falha de comunicações que contribuiu para a colisão com o vôo 1907 da Gol, a FAB (Força Aérea Brasileira) oculta deficiências no sistema de rádio no Cindacta-1 que atrapalharam as tentativas de contato entre o Legacy e o centro em Brasília no dia do acidente, há um ano.

As transcrições completas das conversas de rádio entre o controle e aviões na região do acidente, obtidas e analisadas pela Folha, provam também que o Cindacta-1 recebeu e ignorou pelo menos três chamadas do Legacy antes da batida.

O motivo está ligado às limitações de equipamentos: das quatro opções de freqüência que os pilotos american…

"Disco-voador ecológico" irá transportar 125 passageiros a 852Km/h

Pesquisadores da Universidade Delft, na Holanda, projetaram um avião "ultra-ambientalmente correto", no formato de um disco voador.

O motivo para tal substituição é o fato de que o desenvolvimento das aeronaves como conhecemos chegou ao limite da economia em emissão de poluentes.

Segundo os pesquisadores, com a utilização de novos formatos e materiais mais leves (como este disco-voador), será possível reduzir a emissão de poluentes na atmosfera em até 50%.

O "disco voador ecológico" terá capacidade para abrigar 125 passageiros, atingirá uma velocidade de até 852 km/h e deverá estar pronto em quatro anos.

Os pesquisadores afirmam que não é razoável esperar que esse novo avião, seja lá qual for o seu aspecto, decole comercialmente antes de 2020.

O projeto foi nomeado CleanEra, e de acordo com a equipe, conhecida como DELcraFTworks, este conceito será difundido em novos projetos.

'Novo acidente aéreo no Brasil é questão de tempo', diz entidade internacional

Bruno Garcez
De Washington O presidente da Federação Internacional de Controladores de Tráfego Aéreo (Ifatca), Marc Baumgartner, afirma que ''é uma questão de tempo para que um novo acidente aéreo volte a acontecer no Brasil''. Sua opinião é compartilhada por outros dirigentes da entidade.

"A FAB (Força Aérea Brasileira) investiu muita energia para prender e perseguir os seus próprios funcionários. Mas nenhuma energia para corrigir as falhas que possui em seu sistema (aéreo)", diz Baumgartner.

Os membros da diretoria da organização estão participando de uma semana de reuniões em Washington, onde conversaram com a reportagem da BBC Brasil. A situação dos controladores e os problemas do setor aéreo brasileiro deverão estar entre os temas debatidos pelos executivos.

De acordo com o suíço Baumgartner, a Força Aérea Brasileira (FAB) está atribuindo aos controladores toda a responsabilidade pelo acidente com o Boeing da Gol, que caiu em Mato Grosso em setem…

Avião cai e explode sobre casas na capital do Congo

Por Joe BavierKINSHASA (Reuters) - Um avião de fabricação russa, com 17 pessoas a bordo, caiu e explodiu nesta quinta-feira em um populoso bairro da capital da República Democrática do Congo, Kinshasa, matando muitas pessoas, segundo autoridades e testemunhas.A aeronave Antonov pertencia à companhia congolesa Africa 1. Ela caiu sobre casebres no bairro de Kingasani, perto do aeroporto internacional de Ndjili.Uma grande explosão se seguiu à queda, de acordo com um representante do aeroporto.Outra autoridade do aeroporto que foi ao local do acidente disse à Reuters que os bombeiros tiveram dificuldades em chegar à área da queda, em uma favela."Há pelo menos quatro casas pegando fogo, o avião está pegando fogo. Há muita fumaça e chamas, todos nas casas devem estar mortos", contou.Um porta-voz da missão da Organização das Nações Unidas (ONU) no Congo, conhecida como Monuc, disse que mobilizou uma equipe de resgate e bombeiros para o local do acidente. Com 17 mil integr…

Piloto de Boeing faz manobra ao avistar dois caças da FAB

Procedimento considerado corriqueiro não causou risco algum, segundo a Gol e o V Comar da Aeronáutica

KAMILA ALMEIDA E MAURO GRAEFF JÚNIOR

A presença de dois caças da Força Aérea Brasileira (FAB) nas proximidades do Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, obrigou um Boeing da Gol a arremeter momentos antes de aterrissar, por volta das 18h de sábado.

A aeronave vinha de Montevidéu (Uruguai).

A decisão de não pousar foi do piloto, que sobrevoou por alguns minutos a cidade de Guaíba antes de se aproximar novamente da pista.

Ontem à noite, a Gol confirmou a manobra, registrada por um fotógrafo. Por meio de sua assessoria de comunicação, a companhia informou somente que se trata de "uma medida de segurança em função do tráfego aéreo, situação considerada corriqueira".

O V Comando Aéreo Regional (V Comar) da Aeronáutica, responsável pelo controle aéreo, também confirmou o procedimento. Conforme o V Comar, dois caças T-27 Tucanos sobrevoavam as proximidades da Usina do Ga…

Disputa marca fim da aliança da OceanAir e BRA

Empresa de Efromovich deve estrear na ponte aérea até dezembro, com passagens a R$ 199

Alberto Komatsu

Dívidas pendentes, personalidades fortes de seus presidentes e estratégias inconciliáveis teriam determinado o fim da aliança BRA/OceanAir, após três meses. A partir de hoje, a OceanAir voa sozinha, com um ajuste em sua estratégia, o de operar em Congonhas, mesmo após as restrições. A OceanAir nega que haja débitos pendentes, mas admite que seus planos são diferentes dos da BRA: pediu, há 15 dias, autorização para estrear na ponte aérea com o Fokker 100 e passagem a R$ 199. A BRA não se pronunciou.

A OceanAir pretende estrear na ponte aérea Rio/São Paulo até o final deste ano com seis vôos diários, utilizando dois Fokker 100 - que rebatizou de MK 28 -, para 100 passageiros. O diferencial será o serviço de bordo, que vai servir comidas quentes, e o espaço maior entre poltronas. Os vôos serão três entre às 7 horas e 9 horas, mais três entre 17 e 20 horas.

'O negócio foi bom para as dua…

Fila de espera para jato da Embraer chega a junho de 2012

Com a capacidade tomada em jatos executivos, empresa lança modelo gigante para a área militar

Roberto Godoy

Um comprador que apareça hoje na Embraer, levando na mão US$ 3 milhões em dinheiro vivo para pagar por um jato executivo Phenom 100, de seis lugares e 2,1 mil quilômetros de alcance, só vai ter a satisfação de garantir seu lugar na fila. Receberá a aeronave em junho de 2012.

A empresa está com a capacidade de produção tomada pelos próximos quatro anos no lucrativo segmento da aviação executiva. A situação não é mais folgada na linha dos produtos maiores, dos jatos regionais de 50 a 122 passageiros. As vendas contabilizadas em carteira chegam a US$ 15 bilhões, o suficiente para manter todos os hangares da empresa ativos, dia e noite, pelo menos até 2010 ou 2011.

No total serão entre 165 e 170 aeronaves até o fim do ano.

"A produção de 2008 também está vendida", garante o engenheiro Frederico Curado, presidente da Embraer desde abril. Para atender à demanda, foram contratados…

Contra crise, país recorre à Nova Zelândia

Jobim discute parcerias no setor aéreo

Cláudia Dianni

BRASÍLIA. As limitações do Brasil para gerenciar a aviação aérea civil estão atraindo o interesse de países mais eficientes no setor, que querem oferecer seus serviços. Na sexta-feira, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, recebeu o ministro do Comércio Exterior e Defesa da Nova Zelândia, Hon Phil Goff, para discutir possíveis parcerias na área. Segundo Goff, a Nova Zelândia está equipada em termos de gerenciamento e tecnologia para ajudar o Brasil a cumprir os padrões de segurança da Organização Internacional da Aviação Civil (ICAO), um dos objetivos de Jobim. Além disso, segundo Goff, as empresas neozelandesas querem vender softwares modernos de simuladores para o controle de tráfego aéreo brasileiro.

A ICAO é uma agência ligada ao sistema das Nações Unidas, com sede em Montreal, no Canadá, que cuida do desenvolvimento de técnicas de navegação aérea internacional. Periodicamente, o comitê de padrões internacionais faz uma espécie de a…