Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2011

Chile adia decisão sobre fusão LAN/TAM pela 2ª vez

No Brasil, Cade deve julgar caso em dois meses

Veja


A Corte Constitucional do Chile adiou novamente a decisão sobre a reclamação da empresa aérea Pal Airlines contra a proposta de fusão da LAN com a TAM, estipulando o prazo de 7 de setembro para decidir. Às 15h50 (de Brasília), as ações da LAN recuavam 0,42% na Bolsa de Santiago, enquanto as da TAM cediam 1,53% na Bolsa de Valores de São Paulo.

A decisão da Corte estava prevista para ser anunciada hoje depois que os advogados da LAN, TAM, Pal Airlines, do grupo de direitos do consumidor Conadecus e da autoridade antitruste chilena apresentaram seus argumentos. A Corte Constitucional afirmou na sua página na internet que estava revisando os argumentos.

A fusão, que deverá criar a maior companhia aérea da América Latina, também depende da aprovação do Tribunal de Defesa da Livre Competição (TDLC), que é esperada para ser anunciada em breve. Se a Corte Constitucional decidir ouvir a reclamação da Pal, a decisão do TDLC poderá ser adiada…

Justiça dá 72 horas para Infraero informar sobre obra em Cumbica

Fausto Macedo, de O Estado de S.Paulo

A juíza Louise Vilela Leite Filgueiras Borer, titular da 6.ª Vara da Justiça Federal em Guarulhos, deu prazo de 72 horas para a Infraero se manifestar sobre ação do Ministério Público Federal que pede interrupção imediata das obras do terminal remoto de passageiros no Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP), em Cumbica.

A Infraero foi intimada nesta quarta feira, 31, da ordem judicial. Somente depois de analisar os argumentos da empresa que administra os aeroportos, a juíza vai decidir se acolhe ou não requerimento de tutela antecipada subscrito pelo procurador da República Matheus Baraldi, autor da ação.

O procurador acusa a Infraero de fazer “urgência provocada” para contratar sem licitação a Delta Construções para execução do terminal remoto. O procurador sustenta que a Infraero agiu com “intuito de emparedar os órgãos do controle do patrimônio público como Tribunal de Contas da União, Ministério Público e Judiciário”. Ele sustenta que a cond…

Companhias aéreas terão que atender reclamações de passageiros em aeroportos

Da Agência Brasil
Em Brasília

As empresas aéreas deverão criar centrais de atendimento presencial para o recebimento de queixas e reclamações de passageiros. A determinação faz parte de uma resolução da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) publicada hoje no Diário Oficial da União. A resolução regulamenta o atendimento prestado pelas companhias aos passageiros que utilizam o transporte aéreo regular. 

De acordo com a Anac, os guichês de atendimento deverão ser implantados nos aeroportos em que a empresa movimente mais de 500 mil passageiros por ano, em áreas distintas dos balcões de check-in e das lojas destinadas a vendas de passagens. As empresas deverão comunicar aos passageiros o prazo previsto para resposta, que não pode ultrapassar cinco dias úteis. Além disso, as companhias aéreas deverão elaborar relatórios semestrais sobre os atendimentos e encaminhá-los a Anac. 

As regras são válidas para empresas brasileiras e estrangeiras de transporte aéreo regular de passageiros que op…

GE quer investir em aeroportos no Brasil

Valor

A GE, uma das maiores empresas mundiais de produtos e serviços de infraestrutura, poderá investir nos projetos para modernizar os principais aeroportos do Brasil. "Se pudermos participar como investidores nos esforços de privatização [dos aeroportos], assim o faremos, como já fizemos em outros países no passado", disse ao Valor o presidente mundial da GE, Jeffrey Immelt.

O executivo completa em setembro dez anos à frente da GE, cargo que o faz viajar ao redor do mundo. E essa rotina o levou à conclusão de que as privatizações são o melhor caminho para consertar os aeroportos. "Os aeroportos são a fraqueza deste país. Eu me preocupo com a Copa, com a Olimpíada. São a primeira coisa que qualquer empresário ou turista vê quando desce do avião", disse Immelt. E acrescentou: "O tempo está passando."

O executivo citou o exemplo da Índia, que melhorou os seus aeroportos via privatizações. "As concessões e PPPs [parceiras público-privadas] funcionam nes…

Avião faz pouso forçado no meio da rua na Alemanha

Imagem
DA ASSOCIATED PRESS

O piloto de um pequeno avião particular fez um pouso de emergência em uma pequena rua no oeste da Alemanha, passando de raspão ao lado de uma casa e um poste de luz, na manhã deste domingo. 


Juergen Mahnke/Associated Press
Avião faz pouso de emergência entre casas, em uma pequena rua no oeste da Alemanha
Apesar da área ser bastante povoada, ninguém ficou ferido. O piloto, de 47 anos, e seu co-piloto tiveram apenas ferimentos leves.

A rua tem apenas cinco metros de largura. A polícia disse que o avião foi forçado a descer por causa de um problema técnico, mas não deu muitos detalhes. Não há estimativa de danos causados.

Jato com músicos da banda Asa de Águia decola antes para não bater em avião em Caruaru (PE)

RICARDO GALLO
DE SÃO PAULO - FOLHA DE SP

Um avião monomotor acaba de pousar no pequeno aeroporto de Caruaru (PE). Na mesma pista, na direção contrária, um jatinho com membros da banda Asa de Águia acelera para decolar.

Cerca de 50 m separam as duas aeronaves da colisão quando o jato sai do chão e voa sobre o monomotor -- entre um e outro, 5 m de altura.

O episódio ocorreu na manhã de domingo passado e, segundo os envolvidos, por pouco não virou tragédia. A Aeronáutica investiga os fatos. A Folha obteve um relatório do caso.

Uma série de desencontros, o que costuma ocorrer em acidentes aéreos, precedeu a quase colisão.

Tudo começou quando o monomotor, de uma escola de pilotos, estava prestes a pousar. Embora tenha visto o jato na mesma pista, na direção oposta, aterrissou.

Ao pousar, o monomotor, modelo Paulistinha, presumiu que o jato o esperaria sair da pista. O comandante do jato, por sua vez, disse não ter visto a aeronave a sua frente.

Dois fatores levaram que um não visse o o…

Delta adia encomenda de 100 jatos como os da Embraer para 2012

Valor

A companhia aérea americana Delta Air Lines adiou uma encomenda de 100 jatos de pequeno porte para 2012, postergando negociações com fabricantes como a brasileira Embraer, pois pretende comprar agora 100 Boeings 737, informou uma fonte próxima ao assunto.

As discussões com a Embraer e sua concorrente Bombardier avançaram neste ano, enquanto a Delta negociava a compra de aviões maiores com Boeing e Airbus. Os modelos da Embraer e da Bombardier seriam complementares à frota da Delta, de jatos médios e grandes.

"Após conversas com a Delta, a Embraer acredita que a decisão da companhia de comprar nossos aviões ou equivalentes de concorrentes será tomada apenas no ano que vem", afirmou por e-mail o vice-presidente executivo da Embraer, Paulo César de Souza e Silva.

A Embraer ainda não resolveu se vai construir um novo avião ou se vai criar uma versão do seu maior jato para voos regionais, o 195, com novos motores, para competir com a família CSeries da concorrente canadense Bom…

Galeão se renova para Copa, mas obras podem demorar mais que o previsto

Por Chico Santos - Valor

Quarta-feira, 27 de julho, 6 horas da manhã. Poucos carros na entrada do estacionamento do terminal 1 do Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, que apresenta certo ar de abandono. Só uma ou duas cabines de acesso estão em funcionamento. Dentro, a surpresa: as 1.266 vagas estão ocupadas e, além disso, muitos carros parados estão parados em cima das calçadas. A dificuldade é grande para conseguir uma vaga, embora dentro do terminal não haja sinais de grande movimentação de passageiros. O preço da diária - R$ 29, nas primeiras 24 horas - estimula o uso como garagem pelos viajantes.

O estacionamento é somente um dos muitos problemas que tornaram lugar comum, no Rio de Janeiro, falar mal do Galeão, aeroporto inaugurado em 1977 (o terminal 1), durante o regime militar, com o objetivo de tornar-se o "hub" (concentrador) de voos internacionais para o Brasil, condição que manteve até a inauguração do aeroporto de Guarulhos (SP), em 1985.

Em 2010, o Galeão …

Nova tarifa de remarcação de bilhete já está valendo

Por Alberto Komatsu- Valor

O Ministério Público Federal (MPF) do Pará divulgou que desde ontem está valendo a redução das tarifas de remarcação e cancelamento de passagens aéreas cobradas por TAM, Gol, Cruiser, TAF e Total. A decisão, do juiz auxiliar da 5ª Vara do Pará, André Guerra, foi divulgada na semana passada e publicada ontem pela Imprensa Nacional, segundo o MPF do Pará. O juiz determina que as aéreas cobrem o máximo de 10% do valor das passagens em casos de remarcação ou cancelamento da viagem, sendo que em alguns casos era cobrada uma taxa de até 80%.

Segundo o MPF, caso o pedido de cancelamento ou remarcação das passagens forem feitos com antecedência de até 15 dias, a taxa máxima é de 5% do valor do bilhete. As aéreas terão de devolver aos passageiros valores cobrados além desses limites desde setembro de 2002. O juiz estabeleceu, ainda, multa de R$ 500 para cada caso em que não houver o cumprimento da decisão. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) foi obrigada a fisca…

Movimento de passageiros deve crescer 22%

A chegada de passageiros de fora do país deve aumentar este ano

Valor

A direção do Aeroporto do Galeão espera que este ano passem por seus portões e pontes de embarque e desembarque cerca de 15 milhões de passageiros (foram 6,9 milhões no primeiro semestre, sendo 1,8 milhões em voos internacionais), com crescimento de 22% sobre os 12,3 milhões de usuáriosde 2010 e de 200% sobre os 5,06 milhões do ano 2000. O número previsto para este ano corresponde a 86,7% da capacidade instalada atual, que é de 17,2 milhões de passageiros. Para 2014 a previsão é de que o movimento fique entre 17,2 milhões e 20,2 milhões de passageiros.

A atual direção do aeroporto vem comemorando a atração de muitas empresas de aviação internacionais, muitas delas que já haviam voado para o Rio no passado. Em junho deste ano, a Alitalia retornou e estão previstos para outubro e novembro os retornos da Lufthansa e da KLM. 

Também em outubro a British Airways aumentará sua frequência de voos semanais para Londres de três …

Aeroporto é a chave

Zero Hora

Ninguém esperava ouvir do ministro Wagner Bittencourt que as obras nos aeroportos não ficarão prontas a tempo para a Copa de 2014. Porém, a voltagem do choque de gestão prometido terá de ser enorme para superar a burocracia e dar conta de investir R$ 7,2 bilhões nos aeroportos brasileiros até o Mundial.

Desde o ano passado, Porto Alegre sabe que o Salgado Filho receberá cerca de R$ 700 milhões na ampliação do terminal e da pista. A assinatura do contrato do terminal deve ocorrer na semana que vem, e a Infraero aguarda o projeto de engenharia da ampliação da pista.

Algumas obras previstas para a Copa terão pouco impacto na competição em si, como é o caso da ligação entre o Aeroporto e a Zona Norte pela Severo Dullius. São necessidades para a cidade, para as quais o Mundial serviu de (ótima) desculpa para obter recursos. Não é o caso do aeroporto: um Salgado Filho nas condições atuais entraria em colapso mesmo que no Beira-Rio jogassem Arábia Saudita e Honduras. A Copa, afinal, s…

Defasagem obrigou à criação de secretaria

Zero Hora

O avanço de 20% no movimento de passageiros colocou uma lupa na infraestrutura sem investimentos dos aeroportos brasileiros. Premido pela Copa do Mundo de 2014 e com poucas ações efetivas realizados, o governo federal se viu obrigado a começar a agir. Uma das medidas foi a criação, em março passado, da Secretaria de Aviação Civil (SAC).

Com status de ministério, nasceu com a obrigação de solucionar os problemas do setor, antes de responsabilidade do Ministério da Defesa. Com o surgimento da pasta, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) passaram a integrar a SAC.

Para o comando da instituição, depois de algumas negativas de convidados, a presidente Dilma Rousseff nomeou o engenheiro Wagner Bittencourt, então diretor de Infraestrutura, Insumos Básicos e Estruturação de Projetos do BNDES, funcionário de carreira do banco desde 1975.

A secretaria é composta por gabinete, secretaria executiva e três secretarias ope…

“O Salgado Filho atenderá o movimento da Copa”

Wagner Bittencourt, ministro da Aviação Civil

Carolina Bahia - Zero Hora


O equipamento que pode salvar o aeroporto Salgado Filho dos sucessivos atrasos e cancelamentos de voos devido à neblina só começará a funcionar em 2014. A previsão é do ministro da Secretaria da Aviação Civil, Wagner Bittencourt. O ILS CAT 2 só pode entrar em operação depois que as obras de ampliação da pista, previstas para dezembro de 2013, estiverem prontas, e que o Departamento de Controle do Espaço Aéreo fizer os devidos testes. Mesmo assim, o ministro afirma que as ações no aeroporto da Capital estarão concluídas a tempo para atender o movimento da Copa do Mundo.

A seguir, trechos da entrevista concedida a ZH:

Zero Hora – Estudo recente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada fez um alerta: as obras nos aeroportos brasileiros não ficarão prontas para a Copa. Haverá novo caos aéreo durante os jogos?

Wagner Bittencourt – Não tem caos aéreo no Brasil, e não terá. Serão atendidas as demandas, não só na Copa como…

Governo brasileiro não investigará o voo AF 447 paralelamente

Cenipa já acompanha as investigações e ajudará na leitura técnica dos documentos do processo

Rafael Moraes Moura - O Estado de S. Paulo


BRASÍLIA - A Presidência da República negou que o governo brasileiro vá abrir uma "investigação paralela" do acidente com o voo AF 447, ocorrido em maio de 2009. Nesta sexta-feira, 26, o presidente da associação dos familiares de vítimas da tragédia, Nelson Lima, afirmou que "a presidente entendeu, tomou as providências cabíveis e vai designar o Cenipa, que agora vai investigar". De acordo com a Presidência, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) já acompanha as investigações em andamento.

Segundo a Presidência, o governo colocou-se à disposição para dar "suporte" aos familiares. Já o Cenipa vai participar de reunião com integrantes do Ministério da Ciência e da Tecnologia e do Coppe (Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia, da Universidade Federal do Rio …

TAM recorre de decisão judicial

Correio Braziliense
A companhia aérea TAM vai recorrer da decisão da Justiça Federal que limitou a 10% do valor da passagem a tarifa para remarcação e cancelamento de bilhetes. A decisão judicial, publicada ontem no Diário da Justiça, atendeu a pedido do Ministério Público Federal, que denunciou a cobrança de até 80% pelas alterações. Em nota, a TAM informou que discorda da decisão e que já entrou com recurso contra a limitação na cobrança. “Sobre as atuais taxas para a remarcação de passagens, a companhia informa que hoje os valores para remarcação de bilhetes variam de acordo com o tipo de voo — domésticos ou internacionais — e com os perfis de tarifa do bilhete adquirido, sendo que os clientes são informados sobre as condições da tarifa no momento da compra do bilhete”. A Gol, que também foi condenada, informou que a empresa “só se manifestará nos autos do processo”.

Anac mantém multa a piloto do Legacy

Correio Braziliense

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) manteve a multa de R$ 3,5 mil aplicada ao piloto norte-americano Joseph Lepore e de R$ 7 mil para a ExcelAire, empresa proprietária do jato Legacy que colidiu com um Boeing da Gol, causando a morte de 154 pessoas em 2006. O novo julgamento do processo administrativo ocorreu porque os familiares das vítimas entraram com um recurso exigindo valores maiores e a cassação do registro de Lepore, comandante da aeronave na ocasião do acidente.

Costa Leste entra em emergência e voos são cancelados por causa de furacão

O Estado de SP

Os governos de Nova York, New Jersey, Maryland, Virgínia e Carolina do Norte declararam ontem estado de emergência por causa da aproximação do furacão Irene, que deve atingir a Costa Leste dos EUA no fim de semana.

Irene, que agora é um furacão de categoria 3 (com ventos de 185 quilômetros por hora, pode chegar a categoria 4 (217 quilômetros por hora). O furacão deve atingir a Carolina do Norte amanhã e Nova York, no domingo. Companhias aéreas começaram a cancelar voos previstos para o fim de semana e a retirar as aeronaves dos aeroportos na rota do furação. O Irene ainda deve provocar atrasos e cancelamentos em voos de todo o país.

Ontem, o furacão avançou pelo arquipélago das Bahamas, atingindo ilhas pequenas e pouco povoadas. Os ventos arrancaram telhados, derrubaram postes de eletricidade e destruíram casas. Antes, o furacão passou por Porto Rico, República Dominicana e Haiti, onde duas pessoas morreram.

Gol terá de reflorestar área para compensar poluição de aviões

Ministério Público quer que empresas restituam dano causado por gases tóxicos de aeronaves no Aeroporto de Cumbica

Nataly Costa - O Estado de S.Paulo


O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) determinou que a Gol seja obrigada a reflorestar uma área ainda não definida perto do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, como contrapartida à emissão de gases tóxicos e CO2 gerados durante as manobras de pouso, taxiamento e decolagem de aeronaves.

No ano passado, o promotor de Justiça do Meio Ambiente e Urbanismo de Guarulhos, Ricardo Manuel Castro, propôs ações civis públicas contra 42 empresas que atuam em Cumbica, incluindo internacionais, mas a maioria foi indeferida em primeiro grau.

O Ministério Público recorreu e a Câmara de Meio Ambiente do TJ-SP reformou a decisão de primeira instância em relação à Gol. A empresa afirmou que aguarda o decorrer do processo para se pronunciar.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) estima que, só em Cumbica, as aeronaves despejem 14,4 milhões de toneladas…

Avião da American Airlines faz pouso de emergência na Colômbia

DA FRANCE PRESSE, EM BOGOTÁ

Um avião com 182 passageiros da companhia aérea americana American Airlines, que decolou de La Paz, Bolívia, para Miami, teve de aterrissar de emergência na quinta-feira na cidade colombiana de Barranquilla (norte), informou a imprensa local.

O Boeing 757 apresentou uma falha em um de seus motores, por isso o comandante decidiu aterrissar no aeroporto Ernesto Cortissoz de Barranquilla (norte de Bogotá), indicou Raúl Rivera, gerente da empresa que administra o aeroporto.

A aeronave conseguiu realizar um pouso sem problemas, apesar de apenas com um motor, destacou Rivera.

Os 182 passageiros foram embarcados em outro avião da companhia, que prosseguiu viagem.

Consórcio Inframerica vence leilão de aeroporto no RN

MARIANA BARBOSA - FOLHA DE SP
DE SÃO PAULO

O leilão do aeroporto de São Gonçalo do Amarante, em Natal (RN), terminou na manhã desta segunda-feira depois de 87 lances. O vencedor foi o consórcio Inframerica, encabeçado pela Engevix, do Brasil, e a Corporacion America, da Argentina.

O lance foi de R$ 170 milhões, ágio de 228,82%. O mínimo era de R$ 51,7 milhões.

Inicialmente, o leilão estava marcado para o dia 19, mas foi adiado.

O modelo jurídico dessa concessão deverá ser usado para a cessão a investidores de outras unidades já anunciadas pelo governo, entre as quais Guarulhos e Viracopos (SP), Galeão (RJ), Confins (MG) e Brasília (DF).

Mas cada aeroporto terá de ter seu próprio estudo de viabilidade.

O novo aeroporto de São Gonçalo do Amarante vai substituir o atual aeroporto de Natal, que voltará a ser uma base aérea.

A Infraero e o Exército estão fazendo desde 2008 as obras da pista e do pátio (80% estão realizados e com previsão de término em novembro de 2011), ao custo de …

Ex-funcionários da Nasa formam base da nova fábrica da Embraer

Com cortes no programa espacial, empresa brasileira recrutou 26% de sua mão-de-obra da agência para começar a produzir no país
Raphael Gomide, iG Rio de Janeiro

O engenheiro norte-americano Ryan Mitchell, teve uma experiência singular em uma pequena ilha, com 30 habitantes, nas Bahamas.

“Minha família adorava falar sobre eu trabalhar no programa espacial. Vamos a um restaurante e meus pais e irmãos todos falam: ‘Ele é engenheiro da Nasa (agência espacial dos Estados Unidos)!’ Aí, em uma ilha pequena nas Bahamas, onde vivem umas 30 pessoas, meu irmão disse à garçonete: ‘Ele é engenheiro da Nasa!’ Ela perguntou: ‘Nasa... Que Nasa?’, e ele: ‘A da nave espacial!’, mas ela nunca tinha ouvido falar. Foi a única vez na vida que isso aconteceu, uma pessoa que não conhecia a Nasa. Eu ri muito”, contou ao iG, em entrevista por telefone.

Depois de sete anos participando como prestador de serviço em 22 missões espaciais, Ryan não é mais engenheiro da Nasa. Há seis meses, ele e 17 ex-colegas na su…

Americano morre ao tentar passar de avião para helicóptero em show aéreo

Imagem
Acidente ocorreu em Harrison Township.
Todd Green caiu de uma altura de cerca de 60 metros.


Do G1, em São Paulo

Um show aéreo realizado no domingo (21) em Harrison Township, no estado de Michigan (EUA), terminou em tragédia. O acrobata norte-americano Todd Green morreu após cair ao tentar passar de um avião para um helicóptero. A queda foi de uma altura de cerca de 60 metros.

Todd Green morreu após cair ao tentar passar de um avião para um helicóptero (Foto: Jeremy Mitchell/AP) Acidente ocorreu em show aéreo em Harrison Township. (Foto: Jeremy Mitchell/AP)

FAB faz buscas por helicóptero que desapareceu na Bacia de Campos

DO RIO
DE SÃO PAULO - FOLHA DE SP

Um helicóptero com dois tripulantes e dois passageiros desapareceu na tarde desta sexta-feira na região da Bacia de Campos, no Rio de Janeiro.

Segundo a FAB (Força Aérea Brasileira), o helicóptero -- de prefixo PR-SEK -- decolou às 17h15 da plataforma P-65 da Petrobras, com direção a Macaé -- no norte fluminense.

No entanto, declarou emergência à torre de controle de Macaé e fez um pouso forçado no oceano Atlântico, a aproximadamente 100 km do litoral fluminense.

A FAB mobilizou um avião e um helicóptero para realizar as buscas. Um navio e um helicóptero da Marinha também auxiliam na operação.

Segundo informações da Petrobras, o helicóptero solicitou autorização para um pouso de emergência no aeroporto de Macaé, mas não chegou ao local.

A companhia afirma que acionou o Plano de Emergência da Bacia de Campos e também deslocou embarcações para as buscas.