Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2008

Cinco vezes TAP

A companhia lança cinco categorias de serviço em um mesmo vôo. Vai dar certo?

ADRIANA MATTOS

O passageiro chega ao aeroporto e, no balcão da empresa aérea, ele pode ser atendido imediatamente por uma das oito sorridentes atendentes à sua espera. Segundos depois, antes de se encaminhar à sala vip, ele dá uma passadinha no Premium Customer Center, uma espécie de lounge com atendimento personalizado que resolve questões ligadas a milhas, eventuais reclamações e tira dúvidas. Ao se dirigiu ao embarque, esse passageiro não enfrenta a desgastante fila do raio X das malas.

Ele tem um esteira (quase) só para ele. E, calmamente, poderá desfrutar, então, das regalias da sala vip até o momento de embarque. Em tempos de crise aérea, acha isso inacreditável?

Pois a TAP Portugal decidiu reestruturar a sua linha de produtos à venda, com mudanças tanto para a ala mais abonada como para quem só viaja com tarifas promocionais.
A partir de 1º de junho, começam a ser vendidas passagens dentro de cinco modal…

Procuradoria pede ao Cade restrição a acordo Varig-Gol

Fusão será julgada hoje pelo tribunal administrativo

IURI DANTAS
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

O Ministério Público Federal recomendou ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) a imposição de restrições na fusão entre a Gol e a Varig, que será julgada hoje pelo tribunal administrativo. A procuradoria quer a manutenção da marca, identidade jurídica, contas e finanças da Varig separadas das da Gol.

O ministério também recomenda que a Gol não utilize, "ainda que de forma indireta", as linhas aéreas que hoje estão sob concessão da Varig. Na prática, porém, cabe à Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) decidir sobre o uso de rotas -que são patrimônio público em regime de concessão às companhias. A legislação em vigor também deixa nas mãos da Anac a responsabilidade de zelar pela concorrência.

Segundo o procurador regional da República, José Elaeres Marques Teixeira, é necessário deixar claro no julgamento do Cade que as duas empresas permanecerão concessionárias de um serviço …

Embraer define preços de novos jatos

Patrícia Nakamura

A Embraer definiu os nomes comerciais e os preços de tabela de seus novos modelos de jatos executivos, que entram em operação a partir de meados de 2012. O avião da categoria midlight recebeu o nome de Legacy 450 e custará US$ 15,2 milhões. Já o midsize foi batizado Legacy 500 e tem preço de tabela de US$ 18,4 milhões. O anúncio foi feito ontem durante a Ebace, feira de aviação executiva que acontece em Genebra, Suíça. Os novos jatos, dependendo da configuração, levam entre 12 e 15 passageiros.

Os novos jatos compõem a linha Legacy, que até hoje conta com apenas um modelo, o Legacy 600, um super midsize com capacidade para até 16 assentos e foi concebido a partir da plataforma do jato comercial ERJ 145.

De acordo com vice-presidente executivo de aviação executiva, Luís Carlos Affonso, os modelos 450 e 500 já registram pelo menos 100 cartas de intenção de compra. Os novos jatos Legacy têm plataforma inédita e seu desenvolvimento deverá exigir mais de US$ 1 bilhão, entre …

Defesa lança hot site para discutir Política Nacional de Aviação Civil

A Secretaria de Aviação Civil (SAC) lança nesta segunda-feira (19/05) um hot site com informações sobre a proposta de Política Nacional de Aviação Civil (PNAC). O texto definitivo da política não está concluído e a previsão é que seja aprovado pelo presidente da República no final de junho. O hot site ficará hospedado no site do Ministério da Defesa www.defesa.gov.br.

Mas antes de apresentar o texto para que o presidente Lula dê o aval, a SAC quer debatê-lo com os segmentos da sociedade diretamente envolvidos com o setor de aviação civil. Por isso, discutirá a proposta em reuniões setoriais e por meio de consulta pública que será feita entre os dias 11 e 17 de junho.

A formulação da Política Nacional de Aviação Civil foi uma determinação do Conselho de Aviação Civil (CONAC), órgão de assessoramento do presidente da República a quem cabe estabelecer diretrizes para a aviação civil brasileira.

A Política Nacional de Aviação Civil tem como principal propósito assegurar para a sociedade bras…

Um vôo sobre a morte

Helicóptero faz pouso forçado ao ser atingido por tiro de fuzil e bala se aloja a 3 cm de passageiro

Antônio Werneck e Fábio Vasconcellos

Um vôo de helicóptero em dia limpo, de sol e céu de brigadeiro, quase acabou em tragédia para seis pessoas que seguiam na última sexta-feira do Rio para Ibitipoca, em Minas Gerais. Quando o grupo sobrevoava, por volta das 9h30m, a Vila Cruzeiro, no Complexo do Alemão, na Penha, a cerca de 500 pés de altitude (cerca de 160 metros a partir do ponto mais alto), a aeronave foi atingida por um tiro de disparado supostamente por um traficante. A bala perfurou a fuselagem, atingiu o tanque de combustível e se alojou no banco a cerca de três centímetros de um dos passageiros.

Logo que percebeu que o aparelho havia sido atingido, o piloto — não identificado — entrou em contato com a torre de controle do Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, e foi autorizado fazer um pouso de emergência. No helicóptero, além do piloto, estavam o empresário A…

Promoção sim, pouco caso não

A Agência Nacional de Aviação (Anac) precisa ficar atenta ao que andam fazendo as companhias aéreas, vendendo passagens a rodo em promoções por até R$ 1, mas sem condições de atender os clientes de forma satisfatória. Sim, porque até onde entendo, os descontos e promoções não devem (ou não deveriam) prejudicar o serviço de atendimento das empresas.

Prova do péssimo serviço prestado pelas áreas ocorreu ontem, em Fortaleza. Numa fila de mais de 50 passageiros, os atendentes da Gol foram incapazes de informar aos clientes o motivo de tanta demora no atendimento. Assim, enquanto esperou-se mais de uma hora e meia para fazer o check in, dentro do vôo 1671, passageiros que saíram de madrugada de Belém tiveram que aguardar o mesmo período até o embarque dos passageiros da escala Fortaleza.

Eu, particularmente, paguei R$ 8 para fazer o trecho Fortaleza/Brasília. Mas isso não dá direito à companhia de me fazer esperar uma hora numa fila, sem qualquer informação, e perder compromissos assumidos p…

Garças atingem avião que decolava no Rio

Piloto interrompeu procedimento


Duas garças atingiram um avião da TAM, assustando os tripulantes e os 149 passageiros do vôo 8082, ontem de manhã. O incidente aconteceu quando a aeronave acabara de iniciar a decolagem, fazendo com o que o piloto abortasse o procedimento. O vôo — que partiria do Aeroporto Internacional Tom Jobim às 6h15m, com destino a Nova York e escala em Guarulhos, em São Paulo — saiu 8h15m para São Paulo, após a troca da aeronave. Os passageiros que iriam para Nova York foram para um hotel no Rio e seguiriam viagem à noite.

Maurice Baumet, gerente de segurança do Tom Jobim, informou que o crescente número de acidentes envolvendo aves tornou necessária a contratação de biólogos da Coppe/ UFRJ para elaborar um plano de manejo para provocar a saída das aves que costumam habitar a área de manobras de aviões. No caso do Galeão, são garças, quero-queros e seu único predador presente: o gavião.

— Tínhamos um biólogo. Com base no relatório da Coppe, a Infraero contratou mais …

Anac veta heliponto na Santa Casa de São Paulo

Camilla Rigi

Os pousos de helicópteros na Santa Casa de Misericórdia, em Santa Cecília, região central de São Paulo, estão proibidos. Oficialmente, para a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a área para pousos e decolagens que funciona há 30 anos não existe. Para não ser multada, a direção do hospital optou, há um mês, por não receber mais atendimentos que chegam pelo ar. Cerca de 35% dos resgates aéreos feitos pela PM tinham como destino a Santa Casa.

“Recebemos um ofício que diz que o heliponto não está de acordo com as normas de segurança.

Mas, quando fizemos a última reforma, adequamos o local às normas internacionais”, disse o superintendente de hospitais da Santa Casa, Antônio Carlos Forte.

Há seis anos o antigo Departamento de Aviação Civil (DAC) fez vistoria no heliponto e orientou que ele fosse elevado em 20 metros, ou que antenas de prédios vizinhos fossem retiradas. “Não temos como fazer a obra”, disse Forte. A entidade fazia quatro atendimentos de helicópteros por semana…

QUESTÃO DELICADA

Mônica Bergamo

O comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, já avisou que não indicará substituto para o brigadeiro Allemander Pereira Filho, que deixou a diretoria de operações da Anac nesta semana. O que não impede o ministro da Defesa, Nelson Jobim, de convidar alguém ligado à Força. Um dos nomes na prancheta do ministro, por sinal, é brigadeiro reformado.

Projetos dos novos jatos da Embraer passam de US$ 1 bi

Patrícia Nakamura

Os investimentos para desenvolver os novos jatos executivos da Embraer devem ultrapassar os US$ 1 bilhão. Além do desembolso de US$ 750 milhões da própria fabricante de jatos, outros US$ 350 milhões, pelo menos, devem vir de parceiros de risco, estima o vice-presidente de aviação executiva da Embraer, Luís Carlos Affonso. A expectativa é concluir as negociações com esses parceiros até julho. A empresa negocia o fornecimento de trens de pouso, equipamentos para controle de vôo e sistema de arcondicionado.

Até agora, a Honeywell (turbinas) e a Rockwell-Collins (aviônicos) já firmaram acordo com a Embraer.

Na semana que vem, a empresa anunciará ao público os nomes e os preços de tabela dos novos modelos, um mid-size jet (MSJ) e mid-light jet (MLJ), com capacidade entre nove e quinze assentos.

Aviões dessa categoria, segundo estimativas do mercado, custam ente US$ 10 milhões e US$ 13 milhões.

A montagem dos novos modelos será feita no Brasil, provavelmente na unidade de Gaviã…

Fogos carregados por balão explodem a 30 metros de aeronave

SÃO PAULO - Por muito pouco, um balão de São João não causou uma tragédia no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na madrugada do último domingo. Por volta das 3h30, o balão caiu no pátio de manobra do aeroporto, onde as aeronaves são abastecidas. Ele estava apagado, mas os fogos que carregava explodiram em contato com o solo.

Um avião da TAM tinha acabado de abastecer e, com os tanques cheios com 4 mil litros de querosene, estava a 30 metros da explosão. "Poderia ter sido muito pior", disse o coordenador de prevenção de acidentes da Infraero, Samuel Silva.

Só neste ano, 12 balões de festa junina caíram em Cumbica. Em 2007, há 104 registros de balões nas imediações, sendo que 42 são de quedas na área do aeroporto. "A partir do momento em que somos informados de que há balões na região, começamos a monitorá-los e vemos se há chance de cair no aeroporto", disse Silva.

No caso que ocorreu no final de semana, o centro de informações do aeroporto foi pego de surpresa. O bal…

TAM: câmara ajudará parentes de vítimas com indenização

SÃO PAULO - Passados nove meses do maior acidente aéreo do País - o choque do Airbus da TAM com um prédio da TAM Express, ao lado do aeroporto de Congonhas, que deixou 199 mortos -, órgãos de defesa do consumidor se unem à companhia aérea e à Seguradora Unibanco/AIG para instalar uma câmara de conciliação.

O órgão começou a funcionar ontem e pretende ajudar os parentes das vítimas a obter indenização sem precisar recorrer à Justiça. Segundo a Assessoria de Imprensa da TAM, antes da criação da câmara, 67 acordos foram fechados com os familiares.

"É a primeira vez que fazemos isso no Brasil. Temos como base a experiência que foi feita nos Estados Unidos, na tragédia do 11 de setembro", contou a promotora do Consumidor Débora Pierre.

Além do Ministério Público Estadual, compõem o órgão representantes da Defensoria Pública, do Procon e da Secretaria de Direito Econômico do Ministério da Justiça. Duas unidades de atendimento serão montadas - em São Paulo e em Porto Alegre.

"O no…

Juiz envia 106 perguntas a pilotos do Legacy

Interrogatório será feito nos Estados Unidos, com base em indagações da Justiça brasileira

Laura Diniz
A Justiça brasileira concluiu ontem a elaboração de 106 perguntas para serem enviadas aos Estados Unidos, onde moram e serão ouvidos os pilotos Joseph Lepore e Jan Paul Paladino - são 53 indagações para cada um. Eles estavam no comando do jato Legacy que, por estar fora do plano de vôo e com o transponder (aparelho de segurança que identifica o avião no radar e integra o sistema de alerta anticolisão) inoperante bateu no Boeing 737-800 da Gol, em 29 de setembro de 2006, causando a queda do avião e a morte de 154 pessoas.

As perguntas, formuladas pelo juiz federal Murilo Mendes, de Sinop (MT), serão traduzidas para o inglês e enviadas para o Judiciário americano, que interrogará os pilotos. Mendes queria falar com Lepore e Paladino no Brasil, mas a defesa dos americanos conseguiu que eles fossem ouvidos por carta rogatória. A resposta dos pilotos será anexada ao processo em que são acusa…

Aviação deve crescer 9% ao ano por duas décadas , diz TAM

BETH MOREIRA, COM REUTERS

Empresa descarta aumentar tarifas para compensar alta do petróleo e quer investir no aeroporto de Viracopos

O presidente da TAM, David Barioni Neto, afirmou ontem que a companhia tem como meta alcançar um crescimento de mais de 50% em sua receita bruta no prazo de cinco anos. Para o lucro operacional, a previsão da empresa é triplicar o resultado no mesmo período.

Segundo o executivo - que fez uma palestra na Câmara Britânica de Comércio e Indústria -, as projeções estão baseadas na expectativa de crescimento do mercado doméstico de aviação de 9% ao ano, nos próximos 20 anos.

Neste cenário, Barioni estima que a empresa transportará 250 milhões de passageiros em 2027.

No ano passado, a TAM transportou 48 milhões de passageiros.

Além do crescimento do mercado, a TAM quer investir na construção de um terminal de passageiros para o aeroporto de Viracopos, em Campinas.

Segundo Barioni, sua participação poderá ser feita 'com outras companhias aéreas, com bancos ou com…

Infraero investe em projetos de aeroportos

Rivadavia Severo

Brasília, 25 de Abril de 2008 - Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) anunciou, ontem, que vai investir R$ 265 milhões em projetos integrados de navegação para atender aos aeroportos de Brasília, Campo Grande, Fortaleza, Macaé, Porto Alegre, Recife, Salvador e Congonhas em São Paulo.
Segundo a Infraero, os investimentos serão para a construção de novas torres de controle para os aeroportos, além de estabelecer "uma nova distribuição dos encargos administrativos referentes a bens patrimoniais da União nesses aeroportos como prédios e terrenos".
Na nota divulgada pela Infraero, o superintendente de Navegação Aérea da empresa, Will Wilson Furtado, destaca que as condições de tráfego aéreo ficarão mais seguras e eficientes, mas não detalhou o prazo em que serão feitas as mudanças e nem a origem dos recursos financeiros.
A Infraero informou apenas que o contrato assinado entre a empresa e a aeronáutica engloba oito termos de compromisso par…

Prejuízo da Gol

74 milhões de reais foi o prejuízo da Gol no primeiro trimestre, ante lucro de R$ 91,5 milhões obtido em igual período do ano passado. Segundo a empresa, o resultado negativo foi pressionado pela VARIG e pelo aumento dos custos com combustíveis.

Perdas no setor aéreo

As remessas feitas pelas companhias aéreas estrangeiras em 2007 totalizaram R$ 2 bilhões, de acordo com cálculos do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea), que tiveram como base os números do balanço de pagamentos do País. A saída do mercado da até então principal empresa brasileira que operava rotas internacionais de longo curso, a antiga Varig, abriu espaço para o crescimento da participação das estrangeiras. As remessas mostram que elas aproveitaram a oportunidade. A comparação com a receita de R$ 2,1 bilhões obtida pela TAM - que, entre as companhias nacionais, detém a maior fatia das operações internacionais -, com vôos para o exterior no ano passado, dá uma boa idéia da presença das empresas estrangeiras no mercado brasileiro.

O valor remetido pelas companhias estrangeiras contribuiu para o saldo negativo da conta de viagens internacionais do balanço de pagamentos do ano passado. Neste ano, o déficit deve ser ainda maior. Os dados do Banco Central mostram que o saldo …

EMBRAER APRESENTA O JATO EXECUTIVO PHENOM 300

Primeiro vôo confirmado para meados de 2008



São José dos Campos, 14 de abril de 2008 – A Embraer concluiu a montagem do primeiro jato Phenom 300 na Unidade Gavião Peixoto, no interior do Estado de São Paulo, no dia 12 de abril. A apresentação (rollout, em inglês) antecede uma série de ensaios em solo preparativos para o primeiro vôo do jato. A montagem final do segundo Phenom 300 já foi iniciada na mesma fábrica.
“Estamos empolgados por ver o Phenom 300 tornar-se realidade”, afirmou Luís Carlos Affonso, Vice-Presidente Executivo da Embraer para o Mercado de Aviação Executiva. “O Phenom 300, que apresenta conforto superior, o melhor desempenho da categoria e baixo custo operacional, estabelecerá um novo padrão para a categoria Light Jet.”

“O rollout do primeiro Phenom 300 é uma grande recompensa, um resultado direto do comprometimento resoluto e rígido foco das nossas equipes de engenharia, fabricação e qualidade”, disse Henrique Langenegger, Diretor de Programas - Aviação Executiva. “Mai…

Embraer abre novo centro de logística

Júlio Ottoboni

São José dos Campos (SP), 17 de Abril de 2008 - Um novo centro de logística foi oficializado pela Empresa Brasileira de aeronáutica (Embraer) no município de Taubaté, a 45 quilômetros da sede da companhia, em São José dos Campos (SP). O anúncio ocorreu ontem e foi feito pelo diretor de administração, Horácio Forjaz. O núcleo localizado as margens da Via Dutra terá 37 mil metros quadrados.

Segundo o executivo, a aquisição desta nova instalação constitui uma oportunidade para satisfazer as demandas logísticas e operacionais decorrentes do crescimento da empresa. A área se localiza no entroncamento das rodovias Presidente Dutra e estrada estadual Floriano Rodrigues Pinheiro, ocupando um terreno de 250 mil metros

A previsão inicial é utilizar o espaço para abrigar novo centro de distribuição de materiais e peças, mas não está descartada outra aplicação no futuro. Pois as áreas da Embraer em São José dos Campos estão saturadas. Esse centro gerará de 100 a 150 novos empregos e o…

TATA E A EMBRAER

Nelson de Sá

Ainda ecoa com força, na cobertura de EUA e Europa, a notícia de que Brasil e Rússia vão desenvolver juntos um novo jato. Como indicou o "Valor", a Embraer seria parceira do projeto. Noutro, de cargueiro militar, vai sozinha.

Mas ontem já apareceu um novo parceiro emergente para "a terceira maior fábrica de aviões do mundo", em notícia do indiano "Economic Times". É a gigante indiana Tata, que quer uma joint-venture para aviões comerciais.

Ocupando espaço

Ancelmo Góis
A TAM se apressa em ocupar os espaços deixados pela Varig/Gol no mercado internacional.

Está à cata de uns Boeings 767 para alugar.

Quatro desses modelos serão usados nas novas rotas RioMiami e Rio-Nova York, previstas para o segundo semestre.

Funcionários preocupados com mudança dos gestores

A grande questão que preocupa os funcionários e franqueados da VarigLog será a manutenção ou não dos atuais gestores da empresa, principalmente depois dos fatos ocorridos e registrados pela imprensa. Diferentemente das manifestações realizadas na imprensa pelo fundo Matlin Patterson durante o fim de semana, o banco confirmou o bloqueio dos fundos na Suíça, interrompendo o processo de transferência na fase final e não teria recebido nenhuma contra-ordem para sustar a correspondência do último dia 8, assinada por Lap Wai Chan. A notícia confirmou toda a apuração realizada pelo Jornal do Brasil, que em nenhuma de suas matérias afirmou que o processo de transferência do dinheiro na Suíça havia sido concluído.

Continua sem resposta por parte da Matlin a iniciativa de transferir para outras titularidades o valor de US$ 86 milhões sem que fosse avisado antecipadamente o poder judiciário paulista, que havia determinado que o dinheiro não tivesse nenhuma outra aplicação. O juiz Magano recebeu t…

Justiça bloqueia US$ 86 milhões

Medida impede que chinês Lap Wai Chan tenha acesso aos recursos da empresa, na Suíça

Claudio Magnavita

A agência do Lloyds TSB Bank PLC, na Place Bel-Air 1 em Genebra, na Suíça, confirmou ontem ao juiz da 17ª Vara de São Paulo, José Paulo Magano, ter acatado a ordem de bloqueio dos U$ 86 milhões depositados naquela instituição financeira em conta vinculada à VarigLog. A empresa está envolvida em disputa judicial entre três sócios brasileiros e o empresário chinês Lap Wai Chan, da Matlin Patterson, dos Estados Unidos.

Luís Gaj, membro do Comitê Judicial da VarigLog, confirmou ontem que, além dos valores que seriam transferidos para a conta da Matlin Patterson, foram bloqueados também os US$ 17 milhões que seriam transferidos para o grupo da Lan Chile.

Apesar da ordem do juiz Magano de suspender a transferência solicitada de forma irregular feita por Lap Wai Chan no último dia 8 de abril, que beneficiava a Volo LLC e o Grupo da Lan, nenhum documento de sustação do pedido assinado foi enviad…

Delta e Northwest criam maior companhia aérea do mundo

Empresa será líder em passageiros transportados


Em um negócio de US$ 3,1 bilhões, Delta Air Lines e Northwest Airlines se juntaram criando a maior empresa aérea do mundo em número de passageiros transportados. O valor de mercado da nova companhia é de US$ 17,7 bilhões.
A Delta era a terceira em número de passageiros, e a Northwest, a quinta. A nova empresa, que ultrapassará a American e a United Airlines, vai operar com o nome da Delta e manter as rotas das duas. Atualmente, a Delta opera no Brasil e, segundo comunicado da empresa, não haverá mudanças nos vôos ou na estrutura empresarial até que a fusão seja aprovada. O negócio ainda tem de passar pela avaliação dos acionistas das duas empresas e dos órgãos reguladores.
A gestão será comandada pelo atual presidente da Delta, Richard Anderson.
Segundo analistas, a fusão deve estimular outras no setor. Para eles, United Airlines e Continental devem seguir o mesmo caminho.
Pelo acordo, cada ação da Northwest passa a valer 1,25 ação da Delta.
O…

OceanAir suspende vôo para o México e demite 200

Câmbio e custos são apontados como razão da mudança

JANAINA LAGE
DA SUCURSAL DO RIO

A OceanAir anunciou ontem a suspensão temporária do vôo para o México, única rota internacional regular da companhia. A empresa justificou a mudança com referências ao câmbio, a tarifas e a custos. A alteração resultará na demissão de cerca de 200 funcionários da equipe dos vôos de longo curso, segundo a assessoria da companhia.

A empresa tinha planos de iniciar vôos para Angola em maio. É a segunda companhia aérea a informar, em menos de uma semana, que pretende reduzir as operações no exterior. Na sexta, a Varig divulgou a saída das linhas intercontinentais e a concentração nas rotas da América do Sul e domésticas.

Segundo a OceanAir, a empresa vai redimensionar sua malha no mercado interno. Dois aviões, um Boeing-757 e um 767 serão repassados para a Avianca, que também pertence ao empresário German Efromovich. Outras duas aeronaves poderão ter o mesmo destino, mas ainda não há definição.

Para o consultor …

Infraero investiga vôo da Gol

A Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero) e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) investigam as causas de uma despressurização em aeronave da Gol Linhas Aéreas. O vôo 1653 deixou o Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, às 8h14 da última quarta-feira com destino a Belo Horizonte. Mas foi obrigado a retornar ao DF às 8h44. Havia 104 passageiros a bordo. Dois receberam atendimento médico no posto de emergência do terminal brasiliense.

Reclamaram de dor no ouvido e sangramento no nariz. Uma terceira vítima teve de ser encaminhada ao Hospital de Base do DF. O problema fez com que 82 pessoas fossem acomodadas em um vôo da Varig e o restante, em outros da Gol. O avião usado para o vôo 1653 seguiu para manutenção em Minas Gerais. A Gol divulgou nota em que admite a “falha mecânica”, mas sem dar detalhes. Também escreveu que os passageiros receberam “toda a assistência necessária”.

Companhias aéreas planejam ampliar atuação no segmento de cargas

Roberta Campassi

A expansão de frota das companhias aéreas, a busca por novas fontes de receita e o crescimento econômico vêm dando novo fôlego ao transporte de carga. Tanto a TAM quanto a Gol, as duas maiores empresas do setor aéreo, vão intensificar a exploração desse negócio.

Já a VarigLog, em meio a problema operacionais e financeiros, estima que conseguirá retomar participação por meio da ampliação da frota nas próximas semanas.

A TAM projeta que, até o fim do ano, elevará sua capacidade de transporte de carga de 440 para 600 toneladas/dia. O aumento será proporcionado pela expansão da frota neste ano, com a incorporação de mais oito aviões domésticos e mais cinco internacionais.

A divisão cargueira da companhia receberá investimentos de R$ 30 milhões e terá seu nome alterado de TAM Express para TAM Cargo. A estrutura dessa unidade vem sendo organizada como uma área de negócios específica que, no futuro, poderá se tornar uma empresa independente.

A TAM estuda, inclusive, comprar aviõe…

Companhia aérea do Congo diz que maioria sobreviveu a acidente

Congo - A companhia aérea congolesa Hewa Bora disse que a maioria dos 79 passageiros a bordo do avião que caiu nesta terça-feira numa área comercial da cidade de Goma sobreviveu ao acidente.

"Nós conseguimos salvar a maioria dos passageiros, que foi levada a hospitais", afirmou à Reuters Dirk Cramers, diretor da empresa. Ele disse que todos os sete membros da tripulação também sobreviveram.

Julien Paluku, governador de North Kivu, declarou à Reuters que 19 corpos tinham sido recuperados até agora e 76 feridos estavam sendo cuidados em hospitais locais.

"O avião caiu em um distrito populoso", disse Paluku, acrescentado que as equipes de resgate ainda trabalhavam. Testemunhas e autoridades disseram mais cedo que mais de 70 pessoas tinham morrido, quando o avião McDonnell Douglas DC-9 se chocou contra o bairro comercial.

Expectativa era de dezenas de mortos

O Boeing 727 com 94 pessoas a bordo caiu ao decolar do aeroporto de Goma, leste da República Democrática do Congo (RD…

Céu seguro

Leandro Mazzini

A FAB informou que os controladores de vôo brasileiros estão em pleno aperfeiçoamento técnico. As quatro bases do Cindacta país afora concluíram a modernização de seus equipamentos. E a Anac não fez nenhum exame de língua inglesa determinado pela Icao. Isso cabe à aeronáutica. E a turma, yes, vai bem.