Avião pode ter caído em Boca do Acre, dizem moradores da região

RESLEY SAAB; Paula Amanda – A Gazeta (AC)

A Empresa de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero) afirmou, que não tem nenhuma informação sobre a possibilidade de uma aeronave ter caído próximo à cidade amazonense de Boca do Acre (distante 200 quilômetros de Rio Branco).

“Por enquanto, não temos qualquer informação técnica, embora nosso pessoal tenha se deslocado para a região, após vários moradores do local terem comunicado à polícia que viram um avião sobrevoando a cidade em baixa altitude e depois terem visto um forte clarão, seguido pelo barulho de explosões”, afirmou um funcionário da Infraero, identificado por Jean.

“Embora não se tenha qualquer confirmação de um acidente com aeronave, o fato é que algo se desprendeu do céu com violência e merece ser verificado”, afirmou um integrante do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado do Acre, que está no lugar.

Segundo as primeiras informações que chegaram do local, a queda aconteceu a quatro horas de barco de Boca do Acre, pelo rio Purus e é confirmada por vários ribeirinhos.

Além da equipe do Corpo de Bombeiros, policiais militares, lideranças comunitárias e dois vereadores de Boca do Acre se deslocaram para o local das buscas.

Uma equipe da TV Gazeta, coordenada pela repórter Lenilda Cavalcante, também está no local desde as primeiras horas de ontem, quando o suposto acidente foi relatado.

Por telefone, ela informou que testemunhas viram quando o que parecia ser um avião sobrevoou baixo as cercanias da cidade e que ouviram um estrondo forte, antes de ele desaparecer na escuridão da mata.

Cindacta não registra qualquer anomalia no tráfego aéreo

O Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo de Manaus, (Cindacta-4), informou à Agência Agazeta.net que não há registro de qualquer incidente envolvendo aeronaves comerciais, nas últimas 12 horas, na região Norte.

O Centro de Controle Amazônico (CCA), responsável pelo monitoramento do tráfego aéreo na Amazônia brasileira, também não registrou nenhuma anomalia desde o início da noite de terça-feira, 18.

A informação foi prestada pelo tenente Oscar, do Cindacta 4. “Nossos controladores não notificaram nenhum incidente no tráfego aéreo, nas últimas horas”, afirmou o militar.

“Também, nenhuma empresa ou familiar de passageiros vieram reclamar o sumiço de pessoas ou de aeronave”, completou ele.

O espaço aéreo na região Amazônica é monitorado 24 horas por controladores do CCA.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Aviação russa fará voo de observação sobre os EUA