Pular para o conteúdo principal

Austrália divulga imagens de onde se acredita que esteja o voo MH370

Imagens mostram o leito marinho de área de buscas no Índico.
Navio continua recolhendo dados e buscas foram reiniciadas.


EFE

As autoridades da Austrália publicaram nesta sexta-feira (12) as primeiras imagens do leito marinho do oceano Índico que correspondem à área na qual são procurados os destroços do avião da Malaysia Airlines, desaparecido no dia 8 de março com 239 pessoas a bordo.

Representação computadorizada do fundo marinho onde são feitas as buscas pelo MH370 foi divulgada pelo Escritório Australiano de Segurança no Transporte (ATSB, na sigla em inglês) (Foto: Divulgação/ATBS)Representação computadorizada do fundo marinho onde são feitas as buscas pelo MH370 foi divulgada pelo Escritório Australiano de Segurança no Transporte (ATSB, na sigla em inglês) (Foto: Divulgação/ATBS)

Mais de nove meses depois do desaparecimento da aeronave, o Escritório Australiano de Segurança no Transporte (ATSB, na sigla em inglês) divulgou uma representação computadorizada do fundo marinho.

Esta semana, o ATBS informou que o navio Fugro Equator continua recolhendo dados barimétricos, enquanto o Fugro Discovery e o GO Phoenix recomeçaram suas operações de busca.

A área de busca fica ao longo do chamado "sétimo arco", uma curva que se estende em frente ao litoral ocidental da Austrália.

Até o momento, o Fugro Equator, da empresa holandesa Fugro contratada pela Austrália para estas tarefas, recolheu dados em uma área de 200 mil quilômetros quadrados.

O avião da Malaysia Airlines desapareceu no dia 8 de março com 239 pessoas a bordo, após mudar de rumo em uma "ação deliberada", segundo os especialistas, 40 minutos após ter decolado de Kuala Lumpur em direção a Pequim.

Desde essa data se desconhece seu paradeiro e não foram encontrados destroços da fuselagem, o que evidencia um mais do que provável acidente.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Avião cai e mata dois

A queda de um bimotor que fazia a rota Teresina-Recife, com dez pessoas a bordo, provocou pânico em San Martin. Oito passageiros ficaram feridas


Um avião bimotor, modelo King Air B200, que retornava de Teresina, no Piauí, com dez pessoas a bordo, a maioria empresários pernambucanos, caiu às 11h15 de ontem, no bairro de San Martin, na Zona Oeste do Recife, e por pouco não provocou um dos maiores acidentes aéreos da história de Pernambuco. O piloto morreu na hora e um dos passageiros, a caminho do hospital. As outras oito pessoas ficaram feridas, uma delas em estado grave. O número de mortos e feridos, entretanto, não foi maior graças à habilidade do piloto. Os 25 anos de experiência permitiram que salvasse diversas famílias que passavam o domingo em casa, nas estreitas ruas do bairro, com 23 mil habitantes.

Sete casas foram atingidas, mas havia moradores em apenas duas delas. Uma dona de casa sofreu arranhões leves. O piloto Eurico Pedrosa Neto, 47 anos, que quebrou o pescoço no acidente…

Destroços de avião desaparecido há uma semana são localizados

Em Valença, no estado do Rio de Janeiro, foram encontrados os destroços do avião que estava desaparecido desde o dia 30 de janeiro. Os corpos de um empresário e de sua família também foram vistos.


Polícia investiga acidente com helicóptero em Itupeva

A polícia começou a ouvir os funcionários da fazenda que prestaram socorro às vítimas no interior paulista. Câmeras de segurança mostram o momento do acidente. O helicóptero vinha de Paraty.