Pular para o conteúdo principal

Austrália divulga imagens de onde se acredita que esteja o voo MH370

Imagens mostram o leito marinho de área de buscas no Índico.
Navio continua recolhendo dados e buscas foram reiniciadas.


EFE

As autoridades da Austrália publicaram nesta sexta-feira (12) as primeiras imagens do leito marinho do oceano Índico que correspondem à área na qual são procurados os destroços do avião da Malaysia Airlines, desaparecido no dia 8 de março com 239 pessoas a bordo.

Representação computadorizada do fundo marinho onde são feitas as buscas pelo MH370 foi divulgada pelo Escritório Australiano de Segurança no Transporte (ATSB, na sigla em inglês) (Foto: Divulgação/ATBS)Representação computadorizada do fundo marinho onde são feitas as buscas pelo MH370 foi divulgada pelo Escritório Australiano de Segurança no Transporte (ATSB, na sigla em inglês) (Foto: Divulgação/ATBS)

Mais de nove meses depois do desaparecimento da aeronave, o Escritório Australiano de Segurança no Transporte (ATSB, na sigla em inglês) divulgou uma representação computadorizada do fundo marinho.

Esta semana, o ATBS informou que o navio Fugro Equator continua recolhendo dados barimétricos, enquanto o Fugro Discovery e o GO Phoenix recomeçaram suas operações de busca.

A área de busca fica ao longo do chamado "sétimo arco", uma curva que se estende em frente ao litoral ocidental da Austrália.

Até o momento, o Fugro Equator, da empresa holandesa Fugro contratada pela Austrália para estas tarefas, recolheu dados em uma área de 200 mil quilômetros quadrados.

O avião da Malaysia Airlines desapareceu no dia 8 de março com 239 pessoas a bordo, após mudar de rumo em uma "ação deliberada", segundo os especialistas, 40 minutos após ter decolado de Kuala Lumpur em direção a Pequim.

Desde essa data se desconhece seu paradeiro e não foram encontrados destroços da fuselagem, o que evidencia um mais do que provável acidente.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Avião cai e mata dois

A queda de um bimotor que fazia a rota Teresina-Recife, com dez pessoas a bordo, provocou pânico em San Martin. Oito passageiros ficaram feridas


Um avião bimotor, modelo King Air B200, que retornava de Teresina, no Piauí, com dez pessoas a bordo, a maioria empresários pernambucanos, caiu às 11h15 de ontem, no bairro de San Martin, na Zona Oeste do Recife, e por pouco não provocou um dos maiores acidentes aéreos da história de Pernambuco. O piloto morreu na hora e um dos passageiros, a caminho do hospital. As outras oito pessoas ficaram feridas, uma delas em estado grave. O número de mortos e feridos, entretanto, não foi maior graças à habilidade do piloto. Os 25 anos de experiência permitiram que salvasse diversas famílias que passavam o domingo em casa, nas estreitas ruas do bairro, com 23 mil habitantes.

Sete casas foram atingidas, mas havia moradores em apenas duas delas. Uma dona de casa sofreu arranhões leves. O piloto Eurico Pedrosa Neto, 47 anos, que quebrou o pescoço no acidente…

Avião colide com ave em pleno voo e assusta passageiros (vídeo)

Com a colisão, o vidro do pára-brisas da aeronave ficou destruído, deixando o co-piloto com ferimentos leves
O Dia

Fortaleza - Um avião de pequeno porte que fazia a rota entre Fortaleza e Teresina, no último domingo, colidiu com uma ave durante o voo. Com a colisão, o vidro do para-brisa da aeronave ficou destruído, deixando o copiloto com alguns ferimentos leves no rosto.

Vidro do para-brisa de avião quebrou ao bater em ave
De acordo com o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáutico (Cenipa), a aeronave manteve a rota e pousou com segurança no destino.


Destroços de avião desaparecido há uma semana são localizados

Em Valença, no estado do Rio de Janeiro, foram encontrados os destroços do avião que estava desaparecido desde o dia 30 de janeiro. Os corpos de um empresário e de sua família também foram vistos.