Copa reduz ritmo de crescimento do setor aéreo nacional, diz Abear

Passageiro de negócios foi substituído por torcedor. Oferta de assentos caiu, mas demanda de viajantes subiu, mantendo ocupação dos aviões em 80%


O Globo

SÃO PAULO - A Copa do Mundo fez reduzir o ritmo de crescimento do setor aéreo nacional, segundo estimativa da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear). Segundo a Abear, a demanda por viagens aéreas cresce a um ritmo de 6,5% atualmente, frente à alta de 8% verificada nos quatro primeiros meses do ano.

Segundo o presidente da Abear, Eduardo Sanovicz, o perfil dos viajantes mudou totalmente desde o início de junho. Os passageiros corporativos foram substituídos pelos torcedores e as viagens ficaram concentradas entre as 12 cidades-sede do campeonato.

— Esse comportamento da demanda era esperado para este ano atípico. Identificamos o adiantamento de muitos compromissos e viagens do público corporativo, que é a maioria, o que reforçou o crescimento do setor no início de 2014. Mas a partir de maio, com a desaceleraçao das viagens de negócio, houve também a desaceleração do crescimento do setor — diz Sanovicz.

De acordo com a Abear, a oferta de assentos por quilômetro (ASKs) deve ter uma retração de 1,3% no período dos jogos. Em maio, a oferta já recuou 1,8% em relação ao mesmo mês do ano passado, com as empresas oferecendo 9,2 milhões de assentos por quilômetro.

Já a procura por voos na aviação doméstica subiu 4,3% avançando de 6.9 bilhões para 7,2 bilhões de passageiros-quilômetros transportados (RPKs) em relação ao mesmo período do ano passado. Isso manteve a taxa de ocupação do aviões num nível elevado em maio: 80%.

— As empresas estão praticando um controle, o que resulta nas boas taxas de ocupação dos voos — diz o presidente da Abear.

Nos primeiros meses do ano, a taxa média de ocupação das aeronaves da quatro companhias filiadas a Abear (TAM, Gol, Avianca e Azul) ficou em 79,4%.

Os passageiros embarcados em maio somaram 6,5 milhões, crescimento de 2% em relação a abril. No ano, já foram embarcados 35 milhões de pessoas em voos nacionais.

A TAM teve 38,4% de participação do mercado, seguida pela Gol, com 35,7%, Azul com com 17,3% e Avianca com 8,6%.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Aviação russa fará voo de observação sobre os EUA