Voo da Latam Araguaina-Brasília custa o dobro de ida e volta para Paris

Latam cobra R$5.710 por passagem Araguaína (TO) para Brasília


Diário do Poder

A desordem na aviação civil brasileira, em desfavor do consumidor, continua desafiando leis, como a de combate à usura, e até a polícia brasileiras: nesta sexta-feira, um voo entre Araguaína (TO) e Brasília, pela empresa aérea Latam, antiga TAM, custa R$5.710, incluindo taxas - e só de ida. 


Consulta no site da Latam, ex-TAM, comprova a exploração sem limite do consumidor.

A Latam cobra do consumidor brasileiro, por um percurso de 958 quilômetros, o dobro do custo uma passagem Brasília-Paris-Brasília pela Air France. O bilhete na empresa aérea francesa, entre as capitais do Brasil e da França, custa neste momento R$2.468 - ida e volta.

É exatamente para manter o direito de explorar o consumidor brasileiro que as empresas aéreas fazem lobby no Congresso para não ser alterada a legislação que proíbe a atuação de empresas aéreas estrangeiras nos voos domésticos no Brasil.

Na semana passada, políticos como o presidente do Senado, Renan Calheiros, que não viajam em voos comerciais ou não pagam por eles, condicionaram a aprovação de um projeto de modernização do setor ao veto, pelo presidente Michel Temer, exatamente do artigo da nova lei que abriria o mercado brasileiro para empresas aéreas de outros países.

Sempre omissa, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), única instância de recurso contra malfeitorias das empresas aéreas, mantém a resposta-padrão de que o Brasil vigora o "regime de liberdade tarifária" etc. Ou seja, liberdade para explorar à vontade o consumidor.




Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Avião de pequeno porte cai no mar em Paraty, na Costa Verde do Rio

American Airlines não leva brasileiros para réveillon em Nova Iorque

4 ficam feridos em pouso brusco de helicóptero na plataforma da Petrobrás