Pular para o conteúdo principal

Avião agrícola movido a etanol completa 10 anos

Ipanema foi o primeiro a sair de fábrica certificado para voar com o biocombustível


Redação Globo Rural

O avião agrícola Ipanema (EMB 202A), movido a etanol, completa no próximo domingo (19/10) dez anos de certificação. A aeronave foi a primeira de série – e ainda é a única - no mundo a sair de fábrica certificada para voar com o biocombustível.




De acordo com a Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer), que comercializa o avião, o etanol reduziu não só o impacto ambiental como também os custos de operação e manutenção e melhorou o desempenho geral da aeronave. 


“Eficiente e com menor custo, o etanol foi uma alternativa que agradou aos clientes – muitos dos quais possuem eles mesmos lavouras de cana”, diz Fábio Bertoldi Carretto, Gerente Comercial da Embraer para o Ipanema. Atualmente, 40% da frota do Ipanema em operação é movida a etanol.

A aeronave é utilizada principalmente na pulverização de fertilizantes e defensivos agrícolas, mas também pode ser usado para espalhar sementes, no combate primário a incêndios, vetores e larvas. Segundo a Embraer, as principais culturas que utilizam o Ipanema são: algodão, arroz, cana-de-açúcar, citrus, eucalipto, milho, soja e café.

Além de comercializar o avião, a Embraer também vende kits de conversão para aviões movidos a gasolina de aviação poderem voar com o etanol. Até 2014, a empresa já comercializou 269 aeronaves e 205 kits do gênero.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia investiga acidente com helicóptero em Itupeva

A polícia começou a ouvir os funcionários da fazenda que prestaram socorro às vítimas no interior paulista. Câmeras de segurança mostram o momento do acidente. O helicóptero vinha de Paraty.


Avião cai e mata dois

A queda de um bimotor que fazia a rota Teresina-Recife, com dez pessoas a bordo, provocou pânico em San Martin. Oito passageiros ficaram feridas


Um avião bimotor, modelo King Air B200, que retornava de Teresina, no Piauí, com dez pessoas a bordo, a maioria empresários pernambucanos, caiu às 11h15 de ontem, no bairro de San Martin, na Zona Oeste do Recife, e por pouco não provocou um dos maiores acidentes aéreos da história de Pernambuco. O piloto morreu na hora e um dos passageiros, a caminho do hospital. As outras oito pessoas ficaram feridas, uma delas em estado grave. O número de mortos e feridos, entretanto, não foi maior graças à habilidade do piloto. Os 25 anos de experiência permitiram que salvasse diversas famílias que passavam o domingo em casa, nas estreitas ruas do bairro, com 23 mil habitantes.

Sete casas foram atingidas, mas havia moradores em apenas duas delas. Uma dona de casa sofreu arranhões leves. O piloto Eurico Pedrosa Neto, 47 anos, que quebrou o pescoço no acidente…

Destroços de avião desaparecido há uma semana são localizados

Em Valença, no estado do Rio de Janeiro, foram encontrados os destroços do avião que estava desaparecido desde o dia 30 de janeiro. Os corpos de um empresário e de sua família também foram vistos.