Embraer anuncia fábricas em Portugal

Virgínia Silveira, para o Valor, de São José dos Campos – Valor

A Embraer confirmou ontem, em Lisboa, o investimento de €148 milhões para erguer duas fábricas em Portugal, onde serão criados 570 postos de trabalho. As novas unidades industriais, classificadas pela Embraer como "centros de excelência", vão produzir estruturas metálicas usinadas e conjuntos em materiais compósitos, mas inicialmente, estarão dedicadas ao suporte logístico de jatos executivos, conforme comunicado divulgado.

Em entrevista à agência Lusa, o vice-presidente para o mercado de aviação executiva da Embraer, Luís Carlos Affonso, explicou que os primeiros modelos a serem atendidos pela unidade portuguesa serão os jatos Legacy 450 e Legacy 500, cujos lançamentos estão previstos para 2011.

O anúncio foi feito durante cerimônia de lançamento da pedra fundamental da unidade de materiais compósitos, da qual participou o primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates e o presidente da empresa, Frederico Fleury Curado. As duas fábricas estão sendo instaladas na cidade de Évora, capital da região do Alentejo, onde o governo português pretende consolidar a implantação de um pólo aeronáutico nacional. O primeiro-ministro português afirmou que o novo centro de excelência da Embraer inaugura uma nova fase da indústria Aeronáutica em Portugal, evoluindo o país da manutenção para a fabricação de aviões.

Prevista para ser concluída até o fim de 2011, a unidade de compósitos terá 15 mil metros quadrados de área construída. A produção da fábrica de compósitos e de estruturas metálicas será vendida para as unidades da Embraer no Brasil.

A Embraer já está presente em Portugal desde 2004, quando adquiriu o controle da Ogma (Indústria Aeronáutica de Portugal), empresa de manutenção, reparo e produção localizada em Alverca.

A aquisição da Ogma foi feita em parceria com o Grupo europeu EADS. O objetivo da Embraer na Ogma foi expandir sua presença na Europa por meio de uma empresa reconhecida como líder mundial em manutenção e produção de componentes aeronáuticos.

A implantação de duas novas unidades em Évora, por sua vez, representa mais uma importante etapa estratégica do processo de crescimento e internacionalização da companhia. Portugal e a União Européia são considerados pela Embraer um dos maiores e mais importantes mercados para compra de equipamentos e insumos e a venda de aeronaves, atividades que serão beneficiadas com as novas operações da empresa.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Avião de pequeno porte cai no mar em Paraty, na Costa Verde do Rio

American Airlines não leva brasileiros para réveillon em Nova Iorque

4 ficam feridos em pouso brusco de helicóptero na plataforma da Petrobrás