Pular para o conteúdo principal

Mãe, avó e neta são identificadas entre as vítimas de queda de helicóptero em Mogi das Cruzes

Cinco corpos já foram resgatados, mas identidade da quinta vítima ainda não é conhecida.


Por Gladys Peixoto e Willian Tanida | G1 Mogi das Cruzes e Suzano

Os cinco corpos das vítimas de uma queda de helicóptero em Mogi das Cruzes foram encontrados neste domingo (4) pelos bombeiros e por investigadores do Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos, do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

Equipes do Corpo de Bombeiros encontraram destroços do helicóptero que caiu em área de mata de Mogi.  — Foto: Willian Tanida/TV Diário
Equipes do Corpo de Bombeiros encontraram destroços do helicóptero que caiu em área de mata de Mogi. — Foto: Willian Tanida/TV Diário

A aeronave saiu da praia de Juquehy, no litoral Norte paulista, na noite de sábado (3), e tinha como destino um heliponto em Osasco, mas caiu em uma área de mata no Distrito de Quatinga em Mogi.

Das cinco vítimas, apenas uma ainda não foi identificada. No helicóptero estavam Natália de Avila Treu, de 42 anos; a mãe dela, Iracema de Ávila, de 73 anos; a filha de Natália, Lavínia de Ávila Araújo de 12 anos, e o piloto da aeronave Marcos Chindi Minomo, de 54 anos.

A quinta vítima ainda não foi identificada. A suspeita é que ela seja uma amiga de Lavínia. O pai dessa menina, Wilson Fernandes, esteve no local do acidente na manhã de domingo. Ele contou que viu a filha pela última vez na quinta-feira (1º), quando a levou até a casa de Lavínia.

“Entreguei a bolsa, entreguei a minha filha, deixei lá. Ela disse 'não se preocupa está em boas mãos' e dei uma beijo na minha filha e até logo”, contou.

A caixa-preta da aeronave, de matrícula PP-MTX, já foi encontrada. Ainda de acordo com o Cenipa, a perícia coletou dados, fotografou cenas, retirou partes da aeronave para análise, reuniu documentos e ouviu relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos.

O órgão informou ainda que a conclusão de qualquer investigação terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade do acidente.

“A investigação da Aeronáutica é dividida em três áreas: coleta de informações e dados, análise e produção de relatório. Pretendemos identificar fatores contribuintes que levaram ao acidente para fazer recomendações de voo para prevenção do acidente. Retiramos a caixa preta e providenciamento da remoção dos destroços para análise. Sabemos que a aeronave era um helicóptero Agusta que decolou ontem do heliporto de Juquehy por volta de 18h40 com destino a heliporto de Osasco. Eram 5 passageiros e não houve sobreviventes", explicou o tenente Marcos Mazzeo, do Cenipa.

Acidente

Na noite de sábado, o Corpo de Bombeiros recebeu o chamado da ocorrência por volta das 19h20. O helicóptero de grande porte caiu em uma área de mata no distrito de Quatinga. Dezenove agentes trabalharam na operação na área de mata de difícil acesso próximo a Estrada Bento Moraes de Campos.

Inicialmente, eles encontraram três corpos. No domingo outros dois corpos foram encontrados.

"Instantes antes do acidente teve uma forte ventania. A aeronave está completamente destruída. Quando a equipe chegou, a aeronave estava incendiando. Localizamos as vítimas, porém sem vidas", disse Patrícia Alves, capitã dos Bombeiros.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Avião cai e mata dois

A queda de um bimotor que fazia a rota Teresina-Recife, com dez pessoas a bordo, provocou pânico em San Martin. Oito passageiros ficaram feridas


Um avião bimotor, modelo King Air B200, que retornava de Teresina, no Piauí, com dez pessoas a bordo, a maioria empresários pernambucanos, caiu às 11h15 de ontem, no bairro de San Martin, na Zona Oeste do Recife, e por pouco não provocou um dos maiores acidentes aéreos da história de Pernambuco. O piloto morreu na hora e um dos passageiros, a caminho do hospital. As outras oito pessoas ficaram feridas, uma delas em estado grave. O número de mortos e feridos, entretanto, não foi maior graças à habilidade do piloto. Os 25 anos de experiência permitiram que salvasse diversas famílias que passavam o domingo em casa, nas estreitas ruas do bairro, com 23 mil habitantes.

Sete casas foram atingidas, mas havia moradores em apenas duas delas. Uma dona de casa sofreu arranhões leves. O piloto Eurico Pedrosa Neto, 47 anos, que quebrou o pescoço no acidente…

Destroços de avião desaparecido há uma semana são localizados

Em Valença, no estado do Rio de Janeiro, foram encontrados os destroços do avião que estava desaparecido desde o dia 30 de janeiro. Os corpos de um empresário e de sua família também foram vistos.


Polícia investiga acidente com helicóptero em Itupeva

A polícia começou a ouvir os funcionários da fazenda que prestaram socorro às vítimas no interior paulista. Câmeras de segurança mostram o momento do acidente. O helicóptero vinha de Paraty.