Pular para o conteúdo principal

Empresa chilena de baixo custo recebe autorização para voar para o Brasil

Sky Airline será a primeira aérea de baixo custo a operar voos no Brasil. Primeiro voo está previsto para o dia 5 de novembro.


Por Laís Lis | G1 — Brasília

A Sky Airline do Chile recebeu autorização para operar no Brasil e será a primeira empresa área de baixo custo a voar para o país. O primeiro voo está previsto para o dia 5 de novembro, entre Santiago, no Chile, e o aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro.

Aeronave da Sky Airline em imagem de arquivo — Foto: Mavalenzu/Ceative Commons
Aeronave da Sky Airline em imagem de arquivo — Foto: Mavalenzu/Ceative Commons

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a autorização operacional prevê cinco voos semanais. Até o primeiro trimestre de 2019, existem operações previstas para os terminais de Guarulhos, em São Paulo, e para o aeroporto de Florianópolis.

A Anac também já autorizou a Norwegian Air a operar voos entre a Europa e o Brasil. A empresa é a terceira maior companhia "low cost" da Europa. Ela foi a primeira companhia de baixo custo a receber autorização para voar para o Brasil, mas ainda não começou a ofertar voos.

De acordo com a Anac, outras duas empresas “low cost” estão negociando com o Brasil: Avian e Flybondi, ambas da Argentina.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Avião da TAM retorna após decolagem

Jornal do Commercio SÃO PAULO – Um avião da TAM, que partiu de Nova Iorque em direção a São Paulo na noite de anteontem, teve que retornar ao aeroporto de origem devido a uma falha. Segundo a TAM, o voo JJ 8081, com 196 passageiros a bordo, teve que voltar para Nova Iorque devido a uma indicação, no painel, de mau funcionamento de um dos flaps (comandos localizados nas asas) da aeronave.De acordo com a TAM, o avião passou por manutenção corretiva e o voo foi retomado à 1h28 de ontem, com pouso normal em Guarulhos (SP) às 10h38 (horário de Brasília). O voo era previsto para chegar às 6h45. A companhia também informou que seu sistema de check-in nos aeroportos ficou fora do ar na manhã de ontem, provocando atrasos em 40% dos voos. O problema foi corrigido.

STJ define foro de ação contra Varig

Zínia Baeta, de São Paulo

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, pela primeira vez, que cabe à Justiça do Trabalho julgar um processo de uma ex-funcionária da antiga Varig que pede no Judiciário o pagamento de verbas trabalhistas - como salário, férias e FGTS - ao grupo econômico do qual faz parte a companhia aérea Gol. Até então, em conflitos de competência similares, o STJ vinha entendendo que esses casos deveriam ser remetidos à Justiça estadual - no caso, a 1ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, responsável pela recuperação judicial da velha Varig. Apesar de o STJ não entrar na discussão sobre a responsabilidade da Gol pelas dívidas trabalhistas da Varig, comprada por ela em 2007, a decisão é apontada como um importante precedente por advogados trabalhistas, pois o entendimento poderia, de alguma forma, influenciar o Supremo Tribunal Federal (STF), que também está para julgar um conflito de competência envolvendo uma ex-funcionária da antiga Varig.

Em março de 2007, a Gol com…

Avião colide com ave em pleno voo e assusta passageiros (vídeo)

Com a colisão, o vidro do pára-brisas da aeronave ficou destruído, deixando o co-piloto com ferimentos leves
O Dia

Fortaleza - Um avião de pequeno porte que fazia a rota entre Fortaleza e Teresina, no último domingo, colidiu com uma ave durante o voo. Com a colisão, o vidro do para-brisa da aeronave ficou destruído, deixando o copiloto com alguns ferimentos leves no rosto.

Vidro do para-brisa de avião quebrou ao bater em ave
De acordo com o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáutico (Cenipa), a aeronave manteve a rota e pousou com segurança no destino.