American Airlines não leva brasileiros para réveillon em Nova Iorque

Empresa aérea American Airlines deixa cerca de 300 brasileiros na mão


Diário do Poder


Passageiros do voo 974 da American Airlines estão desde sexta-feira, 30, vivendo dias de terror. Cerca de trezentas pessoas embarcaram no Rio de Janeiro, com destino ao réveillon de Nova Iorque às 23 horas daquela noite, entre elas os artistas Danielle Winits, André Gonçalves e a Banda Revelação, mas ainda não conseguiram chegar aos Estados Unidos.


Passageiros do voo 974 da American Airlines só devem conseguir chegar a Nova Iorque na segunda-feira, 2 (Foto: Reprodução)

Ainda na sexta-feira, a aeronave da American Airlines apresentou inúmeros problemas no aeroporto do Galeão. O comandante do avião avisou que, por problemas técnicos - a empresa alegou falta de peça para reposição - o avião não pode decolar. Os passageiros foram levados para o Hotel Guanabara, na Avenida Presidente Vargas. Foi servido o jantar: pão com queijo com presunto.

Na manhã de sábado, 31, todos retornaram para o Galeão para finalmente embarcarem para Nova Iorque. O avião decolou e quando sobrevoava Roraima uma passageira sofreu um ataque epilético e o comandante determinou o retorno para Manaus, onde ela foi retirada por médicos. A passageira, no entanto, aos berros dizia que somente sairia do avião se a sua mala também fosse retirada do departamento de cargas. Com todos os passageiros ainda a bordo, foi servida a ceia de Ano Novo: pernil, linguiça e batata.

Todos os passageiros, novamente, foram retirados do avião e no saguão do aeroporto de Manaus foram avisados que havia expirado o horário de trabalho das aeromoças. “Ou ficamos em Manaus ou vamos para Puerto Rico”, avisou um dos integrantes da tripulação. A decisão da American Airlines foi levar todos para o Ceasar Business da capital amazonense. Na manhã deste domingo, 1, todos ainda estão em Manaus e a previsão da companhia aérea é decolar para Nova Iorque somente amanhã, 2.

Um dos passageiros que está a bordo do voo 914 é o engenheiro carioca Elias Maleh. Ele e a esposa iriam para Nova Iorque comemorar o Ano Novo com a filha que estuda nos Estados Unidos. "É muito frustrante. Minha filha aguardando para comemorar a chegada de 2017 e os pais impossibilitados de viajar por falta de uma peça do avião da American Airlines. É uma história de filme. Nunca vi uma situação dessas em meus quase 60 anos de vida”, relatou.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Avião de pequeno porte cai no mar em Paraty, na Costa Verde do Rio

4 ficam feridos em pouso brusco de helicóptero na plataforma da Petrobrás