Pular para o conteúdo principal

Comitê discute planejamento do setor aéreo

Ministério da Defesa

A segurança de voo da copa de 2014 foi um dos temas da 60ª reunião Comitê Nacional de prevenção de acidentes aeronáuticos que reuniu 54 entidades na semana passada (12 e 13/11) em Brasília.

O fórum tratou de temas relevantes para a comunidade de aviação. O representante do CENIPA acolheu uma das propostas da plenária e assegurou intensificar as ações de prevenção na área de manutenção de aeronaves em 2014, por meio de atividades educacionais promovidas pelo órgão central do SIPAER (Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos).

Os participantes também discutiram questões relacionadas à visão estratégica do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) e da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) sobre o planejamento do setor aéreo para os grandes eventos desportivos que ocorrerão no Brasil nos próximos anos.

Crescimento do tráfego aéreo - O conceito de espaço aéreo que será empregado durante a Copa do Mundo de 2014 e as expectativas em relação ao crescimento da demanda de movimentos aéreos no Brasil foram aspectos da abordagem do Chefe do Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), Coronel-Aviador Ary Rodrigues Bertolino, do Departamento de Controle do Espaço Aéreo. De acordo com estudos e análises feitas pelo órgão, Coronel Bertolino estima um aumento na demanda do espaço aéreo para 2014 de cerca de 5% para a aviação de passageiros e de até 150% para a aviação geral nos jogos das semifinais e da final da Copa.

O Chefe do CGNA, que atua no gerenciamento do fluxo de tráfego aéreo, do espaço aéreo e das demais atividades relacionadas com a navegação aérea, explica que o plano de ação do DECEA foi formalizado em 2011, em dez capítulos, cujas informações serviram de base para a elaboração do plano do governo federal. "Em 2012, foram treinados 2.600 controladores de voo para trabalhar nos grandes eventos de 2014, a um custo de 11 milhões de reais," informou o Coronel Bertolino.

Aumento da fiscalização - O gerente de operações Marcelo de Souza Carneiro Lima, da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), apresentou o planejamento do setor aéreo que envolverá a fiscalização da segurança operacional e do direito do passageiro na Copa do Mundo de 2014. Segundo Marcelo, 40% dos servidores da agência estarão envolvidos na fiscalização de aeronaves, pilotos, empresas aéreas e aeroportos durante o evento. Trata-se de um amplo programa que será desenvolvido em conjunto com os demais órgãos da aviação brasileira, sob a coordenação da Secretaria de Aviação Civil (SAC).

“A realização Copa do Mundo de 2014 colocará em teste não só a imagem do Brasil, mas principalmente a capacidade do Estado brasileiro de organizar um evento e garantir sua segurança," destacou Marcelo. O crescimento da aviação civil já ultrapassou o transporte rodoviário interestadual.

Por conta disso, durante a realização dos grandes eventos desportivos espera-se um intenso movimento aéreo entre as principais cidades brasileiras que sediarão os jogos, com a chegada de aviões fretados, aeronaves com chefes de Estado, delegações, equipes da mídia e outros.

A data para próxima reunião do Comitê já está definida e será nos dias 6 e 7 de maio de 2014.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia investiga acidente com helicóptero em Itupeva

A polícia começou a ouvir os funcionários da fazenda que prestaram socorro às vítimas no interior paulista. Câmeras de segurança mostram o momento do acidente. O helicóptero vinha de Paraty.


Destroços de avião desaparecido há uma semana são localizados

Em Valença, no estado do Rio de Janeiro, foram encontrados os destroços do avião que estava desaparecido desde o dia 30 de janeiro. Os corpos de um empresário e de sua família também foram vistos.


Vento pode ter causado queda de avião no Japão

Segunda-feira, 23/03/2009Um avião de carga, que estava aterrisava no Aeroporto de Narita, sofreu uma queda e explodiu. O piloto e o co-piloto, únicos ocupantes morreram no hospital. A causa do acidente pode ser o vento.