Quá-quá-quá

Ancelmo Gois - O Globo

Acredite. Desde o dia 11 de setembro, funcionários e donos de empresas do Aeroporto de Maricá (RJ) estão impedidos de entrar no aeródromo.

O prefeito Washington Quaquá publicou um decreto de número 171, fechando a pista para pousos e decolagens por tempo indeterminado. Mandou por um cadeado no portão, e ninguém entra.

Para tirar os aviões particulares que estão lá, só com autorização especial da prefeitura.

Aos trabalhadores, o prefeito prometeu emprego na prefeitura.

No aeroporto, estão mais de 12 empresas com cerca de 150 empregados diretos, além de três escolas de aviação, o maior polo de formação de pilotos do Rio de Janeiro e um dos maiores da América Latina.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Avião de pequeno porte cai no mar em Paraty, na Costa Verde do Rio

American Airlines não leva brasileiros para réveillon em Nova Iorque

4 ficam feridos em pouso brusco de helicóptero na plataforma da Petrobrás