Quá-quá-quá

Ancelmo Gois - O Globo

Acredite. Desde o dia 11 de setembro, funcionários e donos de empresas do Aeroporto de Maricá (RJ) estão impedidos de entrar no aeródromo.

O prefeito Washington Quaquá publicou um decreto de número 171, fechando a pista para pousos e decolagens por tempo indeterminado. Mandou por um cadeado no portão, e ninguém entra.

Para tirar os aviões particulares que estão lá, só com autorização especial da prefeitura.

Aos trabalhadores, o prefeito prometeu emprego na prefeitura.

No aeroporto, estão mais de 12 empresas com cerca de 150 empregados diretos, além de três escolas de aviação, o maior polo de formação de pilotos do Rio de Janeiro e um dos maiores da América Latina.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Embraer e Japan Airlines estendem programa de peças de reposição da frota de E-Jets

Aviação russa fará voo de observação sobre os EUA