Pular para o conteúdo principal

China produz parte da fuselagem frontal do CR929 em material compósito

A China produziu o primeiro protótipo de fuselagem dianteira feita de compósitos para o widebody CRAIC CR929 em desenvolvimento.


Poder Aéreo

A estrutura de 15 metros por 6 metros marca a primeira vez que a China está usando um conceito de compósitos para toda a fuselagem, diz a Comac. Acrescenta que a estrutura fornecerá suporte técnico importante para o projeto preliminar da estrutura em compósito do CR929.


Concepção do CR929

A China é responsável pela produção da fuselagem do jato widebody sino-russo em desenvolvimento. A montagem final da aeronave também será feita em Xangai. As asas em compósitos da aeronave, a seção de empenagem e cauda serão produzidas na Rússia.

O programa deverá progredir para uma definição conjunta no segundo semestre de 2019, após a seleção de fornecedores de motores e trens de pouso no início do ano.



A meta é entregar o assento de 280 pés em 2025. A gigante aeroespacial italiana Leonardo também assinou um memorando de entendimento para colaborar com a Kangde Investment Group na instalação de uma fábrica chinesa de produção de aeroestruturas para fornecer peças de fuselagem para o CR929.

Motores

Durante a Exposição Internacional de Aviação e Aeroespacial da China em novembro de 2018, em Zhuhai, Viktor Kladov, Diretor de Cooperação Internacional e Política Regional da Rostec, disse que o CR929 provavelmente seria equipado com um motor da General Electric no primeiro estágio e depois seria substituído por um motor sino-russo em outra etapa da produção.

A sino-russa Commercial Aircraft International Corporation (CRAIC), uma joint venture entre a chinesa COMAC e a russa United Aircraft Corporation (UAC), tomará uma decisão final sobre o motor a ser usado no CR929. Um motor Rolls-Royce poderia ser outra opção, acrescentou Kladov.


Mock up do CR929

A fase de projeto conceitual da fuselagem sino-russa começou em 2018. Os sistemas de aeronaves e fornecedores de equipamentos também serão selecionados em um ano e meio.

O wide-body bimotor será projetado para ter 280 assentos com um alcance de voo de 12.000 quilômetros (6.480 milhas náuticas) na versão básica. A aeronave será montada na China e projetada na Rússia. O orçamento total do programa é estimado em US$ 13 bilhões.

A joint venture foi lançada oficialmente em 22 de maio de 2017, em Xangai. O ano 2025 é direcionado para o voo inaugural e 2028 para a primeira entrega.

A parceria dos fabricantes de aeronaves chineses e russos é vista como um desafio ao duopólio da Airbus e da Boeing. O objetivo é pegar 10% de um mercado dominado pela Boeing e Airbus por 9.100 widebodies necessários ao longo de 20 anos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Avião da TAM retorna após decolagem

Jornal do Commercio SÃO PAULO – Um avião da TAM, que partiu de Nova Iorque em direção a São Paulo na noite de anteontem, teve que retornar ao aeroporto de origem devido a uma falha. Segundo a TAM, o voo JJ 8081, com 196 passageiros a bordo, teve que voltar para Nova Iorque devido a uma indicação, no painel, de mau funcionamento de um dos flaps (comandos localizados nas asas) da aeronave.De acordo com a TAM, o avião passou por manutenção corretiva e o voo foi retomado à 1h28 de ontem, com pouso normal em Guarulhos (SP) às 10h38 (horário de Brasília). O voo era previsto para chegar às 6h45. A companhia também informou que seu sistema de check-in nos aeroportos ficou fora do ar na manhã de ontem, provocando atrasos em 40% dos voos. O problema foi corrigido.

Avião colide com ave em pleno voo e assusta passageiros (vídeo)

Com a colisão, o vidro do pára-brisas da aeronave ficou destruído, deixando o co-piloto com ferimentos leves
O Dia

Fortaleza - Um avião de pequeno porte que fazia a rota entre Fortaleza e Teresina, no último domingo, colidiu com uma ave durante o voo. Com a colisão, o vidro do para-brisa da aeronave ficou destruído, deixando o copiloto com alguns ferimentos leves no rosto.

Vidro do para-brisa de avião quebrou ao bater em ave
De acordo com o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáutico (Cenipa), a aeronave manteve a rota e pousou com segurança no destino.


Helicóptero quase encosta no gelo em resgate nos Alpes Franceses (VIDEO)

Esquiador com o joelho ferido precisou de ajuda em Chamonix. Piloto afirmou que manobra é frequente.
Por G1

Um helicóptero quase encostou no gelo no resgate de um esquiador com o joelho ferido em uma alta montanha de Chamonix, nos Alpes Franceses, na quarta-feira (2).
O piloto Jean-François Martin, de 46 anos, explicou à emissora France Bleu que se trata de uma manobra utilizada frequentemente pois permite que as pessoas embarquem ou desembarquem rapidamente da aeronave. “Não há nada de extraordinário”, afirmou.

O segredo, segundo ele, é observar se há ângulo suficiente para que as hélices não encostem na neve. O piloto acumula 5000 horas de voo e atua há seis anos em Chamonix.