Pular para o conteúdo principal

Avião que caiu na Indonésia estava com indicador de velocidade danificado

Dano foi revelado depois que o gravador de dados do avião ter sido encontrado.


Reuters

O Comitê Nacional de Segurança de Transportes da Indonésia (KNKT) afirmou nesta segunda-feira (5) que o indicador de velocidade do avião 737 MAX da Boeing da Lion Air caiu no mar de Java, na semana passada, estava danificado em seus últimos quatro voos. Todas as 189 pessoas que estavam a bordo morreram no acidente.

Integrantes de equipe de resgate descarregam um par de pneus do voo da Lion Air JT 610, recuperado no mar, no porto de Jacarta, nesta segunda-feira (5) — Foto: Azwar Ipank / AFP
Integrantes de equipe de resgate descarregam um par de pneus do voo da Lion Air JT 610, recuperado no mar, no porto de Jacarta, nesta segunda-feira (5) — Foto: Azwar Ipank / AFP

O dano foi revelado depois que o gravador de dados do avião ter sido encontrado, disse a repórteres o chefe do KNKT, Soerjanto Tjahjono. Ele afirmou que está consultando a Boeing e autoridades norte-americanas para determinar quais ações devem ser tomadas para impedir problemas semelhantes em aviões do tipo por todo o mundo.

"Nós estamos formulando, com o Conselho Nacional de Segurança de Transporte dos EUA e com a Boeing, inspeções detalhadas sobre o indicador de velocidade", disse.

A Boeing não respondeu de imediato a pedido por comentário. A fabricante dos EUA entregou 219 aviões 737 MAX a clientes em todo o mundo.

Uma caixa-preta, partes da fuselagem da aeronave e restos mortais também foram encontrados pelas equipes. O reconhecimento dos mortais dependerá de exames de DNA.

Acidente

Na manhã de segunda-feira (29), a torre de controle perdeu contato com o voo JT610, da companhia aérea indonésia de baixo custo Lion Air, 13 minutos depois que o avião Boeing 737 MAX 8 decolou de Jacarta a caminho da cidade de Pangkal Pinang, localidade de trânsito para os turistas que visitam as praias da ilha vizinha de Belitung.

Poucos minutos antes, os pilotos haviam solicitado ao controle de tráfego aéreo permissão para retornar a Jacarta, cidade de origem do voo.

Na noite do domingo (28), um dia antes do acidente, a aeronave tinha passado por reparos após apresentar problemas técnicos durante um voo de Denpasar, na ilha de Bali, para Jacarta.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Avião cai e mata dois

A queda de um bimotor que fazia a rota Teresina-Recife, com dez pessoas a bordo, provocou pânico em San Martin. Oito passageiros ficaram feridas


Um avião bimotor, modelo King Air B200, que retornava de Teresina, no Piauí, com dez pessoas a bordo, a maioria empresários pernambucanos, caiu às 11h15 de ontem, no bairro de San Martin, na Zona Oeste do Recife, e por pouco não provocou um dos maiores acidentes aéreos da história de Pernambuco. O piloto morreu na hora e um dos passageiros, a caminho do hospital. As outras oito pessoas ficaram feridas, uma delas em estado grave. O número de mortos e feridos, entretanto, não foi maior graças à habilidade do piloto. Os 25 anos de experiência permitiram que salvasse diversas famílias que passavam o domingo em casa, nas estreitas ruas do bairro, com 23 mil habitantes.

Sete casas foram atingidas, mas havia moradores em apenas duas delas. Uma dona de casa sofreu arranhões leves. O piloto Eurico Pedrosa Neto, 47 anos, que quebrou o pescoço no acidente…

Avião colide com ave em pleno voo e assusta passageiros (vídeo)

Com a colisão, o vidro do pára-brisas da aeronave ficou destruído, deixando o co-piloto com ferimentos leves
O Dia

Fortaleza - Um avião de pequeno porte que fazia a rota entre Fortaleza e Teresina, no último domingo, colidiu com uma ave durante o voo. Com a colisão, o vidro do para-brisa da aeronave ficou destruído, deixando o copiloto com alguns ferimentos leves no rosto.

Vidro do para-brisa de avião quebrou ao bater em ave
De acordo com o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáutico (Cenipa), a aeronave manteve a rota e pousou com segurança no destino.


Helicóptero quase encosta no gelo em resgate nos Alpes Franceses (VIDEO)

Esquiador com o joelho ferido precisou de ajuda em Chamonix. Piloto afirmou que manobra é frequente.
Por G1

Um helicóptero quase encostou no gelo no resgate de um esquiador com o joelho ferido em uma alta montanha de Chamonix, nos Alpes Franceses, na quarta-feira (2).
O piloto Jean-François Martin, de 46 anos, explicou à emissora France Bleu que se trata de uma manobra utilizada frequentemente pois permite que as pessoas embarquem ou desembarquem rapidamente da aeronave. “Não há nada de extraordinário”, afirmou.

O segredo, segundo ele, é observar se há ângulo suficiente para que as hélices não encostem na neve. O piloto acumula 5000 horas de voo e atua há seis anos em Chamonix.