Pular para o conteúdo principal

Mudanças aéreas

Folha de SP

Cerca de 15,3% das 3.000 rotas aéreas comerciais em operação no país sofreram alterações em seu traçado apenas neste ano.

São 460 rotas da TAM, Gol, Azul e Avianca, além de trajetos de quatro companhias estrangeiras.

A medida deve gerar a médio prazo uma economia anual de R$ 100 milhões aos cofres das empresas, segundo a Abear (associação que reúne 99% do setor aéreo).

"Com rotas mais curtas e otimizadas, o primeiro impacto será a queda no consumo do querosene, que hoje representa 40% do custo operacional das companhias", diz Eduardo Sanovicz, presidente da Abear.

Os ajustes nas aerovias foram feitos em uma parceria inédita com técnicos da FAB (Força Aérea Brasileira). No Processo de Decisão Colaborativo (CDMA, na sigla em inglês), as empresas traçam as mudanças.

"Pela primeira vez a pedido das companhias, atendemos a especificidade de cada uma para encurtar o tempo de voo e melhorar as operações", diz o coronel Ary Bertolino, da FAB.

Das 460 rotas, 142 foram alteradas neste mês, após seis meses de análise. Elas passarão a valer em 2015.

"A reação é em cadeia. O custo do bilhete também pode cair", afirma Sanovicz.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Polícia investiga acidente com helicóptero em Itupeva

A polícia começou a ouvir os funcionários da fazenda que prestaram socorro às vítimas no interior paulista. Câmeras de segurança mostram o momento do acidente. O helicóptero vinha de Paraty.


Avião cai e mata dois

A queda de um bimotor que fazia a rota Teresina-Recife, com dez pessoas a bordo, provocou pânico em San Martin. Oito passageiros ficaram feridas


Um avião bimotor, modelo King Air B200, que retornava de Teresina, no Piauí, com dez pessoas a bordo, a maioria empresários pernambucanos, caiu às 11h15 de ontem, no bairro de San Martin, na Zona Oeste do Recife, e por pouco não provocou um dos maiores acidentes aéreos da história de Pernambuco. O piloto morreu na hora e um dos passageiros, a caminho do hospital. As outras oito pessoas ficaram feridas, uma delas em estado grave. O número de mortos e feridos, entretanto, não foi maior graças à habilidade do piloto. Os 25 anos de experiência permitiram que salvasse diversas famílias que passavam o domingo em casa, nas estreitas ruas do bairro, com 23 mil habitantes.

Sete casas foram atingidas, mas havia moradores em apenas duas delas. Uma dona de casa sofreu arranhões leves. O piloto Eurico Pedrosa Neto, 47 anos, que quebrou o pescoço no acidente…

Destroços de avião desaparecido há uma semana são localizados

Em Valença, no estado do Rio de Janeiro, foram encontrados os destroços do avião que estava desaparecido desde o dia 30 de janeiro. Os corpos de um empresário e de sua família também foram vistos.