Helicópteros Robinson: 42 mortes em 97 acidentes na década

Coluna Esplanada
Por Leandro

Números assustadores colocam em xeque a eficiência e segurança do aparelho: Com a revelação da Coluna dos sucessivos acidentes com os helicópteros Robinson no Brasil – os chamados ‘bolhas’ – a Aeronáutica contabiliza, desde 2003, 42 mortes em 97 acidentes com três tipos de modelos da fabricante no País. Foram 41 ocorrências com 9 óbitos no modelo R22; 30 mortes em 53 registros com o R44; e 3 mortos em 3 acidentes com o R66. Muitos acidentes causados por imperícia ou imprudência dos pilotos.

Bruxa solta. Só neste ano foram seis mortes em três acidentes, dois com R22 e um com R44. Os modelos são muito usados para escola de pilotagem e por empresários e emissoras.

Aparelho da morte. O R44 prefixo PT-YMF caiu em Tracuateua (PA) em fevereiro. É caso reincidente. O mesmo aparelho já caíra em 2007, causando três óbitos, foi reformado e vendido..

Brasiiilll!. Esta aeronave reconstruída operava na escola de pilotagem de um dos envolvidos no tráfico de 452 kg de cocaína em outro helicóptero Robinson, o da família Perrella.

Tá bom…
A Robinson do Brasil informou que há mais de 500 aparelhos no País, e que muitas ocorrências são incidentes por imperícia, como ‘pouso brusco; colisão com obstáculo’.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Avião de pequeno porte cai no mar em Paraty, na Costa Verde do Rio

American Airlines não leva brasileiros para réveillon em Nova Iorque

4 ficam feridos em pouso brusco de helicóptero na plataforma da Petrobrás