Helicópteros Robinson: 42 mortes em 97 acidentes na década

Coluna Esplanada
Por Leandro

Números assustadores colocam em xeque a eficiência e segurança do aparelho: Com a revelação da Coluna dos sucessivos acidentes com os helicópteros Robinson no Brasil – os chamados ‘bolhas’ – a Aeronáutica contabiliza, desde 2003, 42 mortes em 97 acidentes com três tipos de modelos da fabricante no País. Foram 41 ocorrências com 9 óbitos no modelo R22; 30 mortes em 53 registros com o R44; e 3 mortos em 3 acidentes com o R66. Muitos acidentes causados por imperícia ou imprudência dos pilotos.

Bruxa solta. Só neste ano foram seis mortes em três acidentes, dois com R22 e um com R44. Os modelos são muito usados para escola de pilotagem e por empresários e emissoras.

Aparelho da morte. O R44 prefixo PT-YMF caiu em Tracuateua (PA) em fevereiro. É caso reincidente. O mesmo aparelho já caíra em 2007, causando três óbitos, foi reformado e vendido..

Brasiiilll!. Esta aeronave reconstruída operava na escola de pilotagem de um dos envolvidos no tráfico de 452 kg de cocaína em outro helicóptero Robinson, o da família Perrella.

Tá bom…
A Robinson do Brasil informou que há mais de 500 aparelhos no País, e que muitas ocorrências são incidentes por imperícia, como ‘pouso brusco; colisão com obstáculo’.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Aviação russa fará voo de observação sobre os EUA

Avião russo com 92 pessoas a bordo cai no mar Negro