Prédios desativados da Vasp e Varig, no Rio, vão virar shopping

Projeto com shopping, hotel e centro de convenções que será construído ao lado do aeroporto Santos Dumont, no Rio


FABIO BRISOLLA
DO RIO | FOLHA DE SP

Os dois prédios desativados ao lado do aeroporto Santos Dumont, que já abrigaram as sedes das companhias aéreas Vasp e Varig, serão transformados em um conjunto com centro de convenções, hotel, escritórios comerciais e um shopping.

A GJP, empresa que adquiriu a concessão da área de 13.200 metros quadrados, já definiu o projeto que prevê um investimento de R$ 240 milhões. As fachadas dos dois prédios serão restauradas.

O novo empreendimento fica a menos de dois quilômetros de distância da Marina da Glória, escolhida para abrigar um complexo comercial idealizado pelo empresário Eike Batista, que desistiu do negócio e repassou a concessão da área.

"Nós estamos chegando para suprir esta lacuna diante das dúvidas em torno da Marina da Glória", disse Paulo Stewart, presidente executivo do Grupo Saphyr, contratado para conduzir a comercialização e a gestão das lojas e escritórios.

Batizado de Bossa Nova Mall, o shopping com 41 lojas vai ocupar subsolo, térreo e o primeiro pavimento do empreendimento que terá conexão com os terminais de embarque e desembarque dos Santos Dumont.

Divulgação
Projeto com shopping, hotel e centro de convenções que será construído ao lado do aeroporto Santos Dumont, no Rio
Projeto com shopping, hotel e centro de convenções que será construído ao lado do aeroporto Santos Dumont, no Rio

Uma área de 4.800 metros quadrados será alugada a salas comerciais. O centro de convenções terá capacidade para receber até 800 pessoas, enquanto o hotel (ainda sem uma bandeira definida) somará 290 quartos.

"Além dos passageiros do Santos Dumont, queremos atrair também o público que circula pelo centro do Rio", ressaltou Stewart.

Para seguir do centro até o Santos Dumont, o pedestre deve atravessar a passarela que cruza a pista do Aterro do Flamengo e conecta a avenida Beira Mar ao Museu de Arte Moderna, situado ao lado do aeroporto.

Em razão dos problemas de segurança constatados neste trajeto, os investidores pediram ajuda das autoridades.

"Precisamos de segurança nessa área que é pública. Já levamos essa preocupação ao prefeito e ao governador, que demonstraram todo o interesse em apoiar o nosso projeto", acrescentou Stewart.

A GJP adquiriu a gestão do espaço anexo ao Santos Dumont por 25 anos. A concessionária pertence ao empresário Guilherme Paulus, mais conhecido como fundador da agência de viagens CVC. Em 2010, ele vendeu o controle da CVC ao Carlyle Group. Com a GJP, passou a investir principalmente em empreendimentos na rede hoteleira do país.

O plano da GJP é iniciar a obra em fevereiro de 2014 e inaugurar o complexo comercial no primeiro semestre de 2015.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Aviação russa fará voo de observação sobre os EUA