Pular para o conteúdo principal

Presidente turco inaugura o maior aeroporto do mundo

Infraestrutura em Istambul vai substituir aeroporto internacional Atarürk, que atingiu o limite de capacidade


Diário de Notícias / LUSA

O Presidente da Turquia inaugura esta segunda-feira em Istambul um novo aeroporto destinado a transformar-se no maior do mundo, um dos projetos ao nível das infraestruturas que têm marcado o país desde a sua chegada ao poder.


O presidente turco, Tayyip Erdogan inaugura uma das obras mais emblemáticas do seu governo © REUTERS/Umit Bektas

A inauguração do novo aeroporto, construído no lado europeu do país, perto do Mar Negro, coincide com o 95.º aniversário da República turca. A infraestrutura vai substituir o atual aeroporto internacional Atatürk, que atingiu o limite devido à elevada afluência.

A cerimónia está marcada para as 13:00 (10:00 em Lisboa) e contará com a presença de líderes estrangeiros, como o emir e líder do Catar Tamim bin Hamad Al-Thani, aliado do chefe de Estado turco.

O projeto alinha-se com o desejo do Presidente turco de transformar Istambul, a antiga capital do Império Otomano, num centro global entre três continentes, a Europa, a Ásia e a África.

A nova infraestrutura aérea, com capacidade para 90 milhões de passageiros por ano, vai funcionar em pleno a partir de 29 de dezembro. Até essa data, e enquanto o aeroporto de Atatürk ainda permanece aberto, vai garantir apenas cinco voos diários.

De acordo com o presidente executivo da IGA (futura operadora do aeroporto), Kadri Samsunlu, esta transição de dois meses vai testar o novo aeroporto e "identificar áreas de melhoria", avançou à imprensa na quinta-feira.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Avião cai e mata dois

A queda de um bimotor que fazia a rota Teresina-Recife, com dez pessoas a bordo, provocou pânico em San Martin. Oito passageiros ficaram feridas


Um avião bimotor, modelo King Air B200, que retornava de Teresina, no Piauí, com dez pessoas a bordo, a maioria empresários pernambucanos, caiu às 11h15 de ontem, no bairro de San Martin, na Zona Oeste do Recife, e por pouco não provocou um dos maiores acidentes aéreos da história de Pernambuco. O piloto morreu na hora e um dos passageiros, a caminho do hospital. As outras oito pessoas ficaram feridas, uma delas em estado grave. O número de mortos e feridos, entretanto, não foi maior graças à habilidade do piloto. Os 25 anos de experiência permitiram que salvasse diversas famílias que passavam o domingo em casa, nas estreitas ruas do bairro, com 23 mil habitantes.

Sete casas foram atingidas, mas havia moradores em apenas duas delas. Uma dona de casa sofreu arranhões leves. O piloto Eurico Pedrosa Neto, 47 anos, que quebrou o pescoço no acidente…

Avião colide com ave em pleno voo e assusta passageiros (vídeo)

Com a colisão, o vidro do pára-brisas da aeronave ficou destruído, deixando o co-piloto com ferimentos leves
O Dia

Fortaleza - Um avião de pequeno porte que fazia a rota entre Fortaleza e Teresina, no último domingo, colidiu com uma ave durante o voo. Com a colisão, o vidro do para-brisa da aeronave ficou destruído, deixando o copiloto com alguns ferimentos leves no rosto.

Vidro do para-brisa de avião quebrou ao bater em ave
De acordo com o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáutico (Cenipa), a aeronave manteve a rota e pousou com segurança no destino.


Helicóptero quase encosta no gelo em resgate nos Alpes Franceses (VIDEO)

Esquiador com o joelho ferido precisou de ajuda em Chamonix. Piloto afirmou que manobra é frequente.
Por G1

Um helicóptero quase encostou no gelo no resgate de um esquiador com o joelho ferido em uma alta montanha de Chamonix, nos Alpes Franceses, na quarta-feira (2).
O piloto Jean-François Martin, de 46 anos, explicou à emissora France Bleu que se trata de uma manobra utilizada frequentemente pois permite que as pessoas embarquem ou desembarquem rapidamente da aeronave. “Não há nada de extraordinário”, afirmou.

O segredo, segundo ele, é observar se há ângulo suficiente para que as hélices não encostem na neve. O piloto acumula 5000 horas de voo e atua há seis anos em Chamonix.