Ministro avalia Aeroporto de Jacarepaguá

Vistoria foi motivada pela intensa movimentação de helicópteros



O Globo

A movimentação intensa de helicópteros no rota do Aeroporto de Jacarepaguá rumo a plataformas da Petrobras, em Macaé, foi motivo de uma vistoria na unidade feita pelo ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco. Durante a inspeção, feita a convite da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ), Moreira Franco constatou que há um intenso fluxo de aeronaves em uma região ocupada por prédios e condomínios. O ministro disse que, caso haja um incremento dos voos devido à demanda de trabalho na plataformas do pré-sal, ele vai procurar a Petrobras para saber a previsão de aumento na movimentação de aeronaves.

Durante a vistoria, o ministro foi informado de que o movimento diário é de 300 voos, sendo que, desse total, 225 são feitos por helicópteros. Desses 300 voos diários, cerca de 200 têm como destino as plataformas da Petrobras.

— Queremos uma solução razoável. Ter uma área residencial com operações, seja de helicópteros ou de aviões com grande número de voos, pode criar problemas de segurança.

O barulho dos helicópteros cujas rotas passam em cima dos condomínios Nova Ipanema e Mandala há muito tempo é alvo de queixas dos moradores da Barra. O presidente da Câmara Comunitária da Barra da Tijuca, Delair Dumbrosck, contou ter conversado, há dez meses, com representantes da Petrobras. Segundo ele, as rotas passaram a ser feitas sobre o Canal de Marapendi.

Na ocasião, teria ficado acertado que a Petrobras levaria para Santa Cruz ou Itaguaí a base dessas aeronaves que voam para Macaé.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Embraer e Japan Airlines estendem programa de peças de reposição da frota de E-Jets

Aviação russa fará voo de observação sobre os EUA